10/07/2024
07:43

Na manhã desta terça-feira (09), uma discussão envolvendo o vereador Max Azevedo e dois servidores comissionados da Prefeitura de Caicó ganhou destaque nas redes sociais. Em um vídeo que circulou amplamente, o vereador é visto saindo de seu veículo e acusando os servidores de serem ladrões. Em resposta, um dos servidores desafiou Max a provar suas acusações.

Os funcionários da Prefeitura de Caicó, identificados como André Miguel da Silva e José Cardoso de Araújo, registraram um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia. Eles acusaram o vereador de injúria, desacato e racismo, afirmando que Max teria chamado um deles de “nego safado”. Segundo o relato dos servidores, o confronto teve início quando o vereador os chamou de “babões” no centro da cidade. Mais tarde, próximo à prefeitura, Max teria saído do carro para confrontá-los, chamando-os de ladrões.

Em uma live na noite desta terça-feira, Max Azevedo apresentou sua versão dos fatos. Ele afirmou que, por volta das 4 horas da manhã, estava retornando do Hospital do Seridó após buscar sua esposa, uma profissional de saúde que estava concluindo seu plantão.

Segundo o vereador, ao se aproximar da antiga rodoviária, um carro emparelhou com o dele, com dois indivíduos dentro, que seriam os envolvidos na confusão e que começaram a zombar dele. Max afirmou que, ao parar no semáforo próximo à Caixa Econômica, as provocações se intensificaram. Ele decidiu seguir os indivíduos até o Centro Administrativo, onde parou o carro para confrontá-los após um dos funcionários ter chamado Max e o ex-prefeito Roberto Germano de ladrão.

Max Azevedo relatou ainda que um dos indivíduos, identificado como André, continuou a fazer piadas, o que levou o vereador a chamar os servidores de ladrões antes de deixar o local. Posteriormente, Max foi à delegacia para prestar queixa sobre o ocorrido. O vereador também mencionou ter sofrido anteriores ameaças e intimidações do mesmo servidor, André.

Publicado por: Chico Gregorio

0 Comentários

Deixe o seu comentário!