31/08/2016
18:41

Festa de Sant’Ana 2016 é aprovada por potiguares e turistas

Há mais de 200 anos fazendo parte do calendário de Caicó, a Festa da Sant’Ana reúne milhares de pessoas todos os anos, com impacto direto na economia da cidade. Para mensurar a importância econômica e conhecer melhor o público que frequenta o evento, o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio RN) realizou entre os dias 28 e 30 de julho um levantamento no município da região do Seridó.

A pesquisa, encomendada do Sindicato do Comércio Varejista de Caicó, foi entregue pelo presidente da Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, à presidente do Sindivarejo, Cleide Nogueira, na noite desta terça-feira, 30. Compareceram ao evento, realizado na Casa do Empresário da cidade, além de membros do Sindicato, membros da diretoria da CDL Caicó, o pároco da Catedral de Sant’Ana, Alisson Bruno, como também diversos empresários da cidade. Os dados foram apresentados pelo diretor Executivo da Fecomércio RN, Jaime Mariz.

A Festa de Sant’Ana 2016 teve como público predominante potiguares, já que 83,2% são oriundos de cidades do Rio Grande do Norte, com os moradores de Natal e municípios da região Seridó do estado aparecendo em destaque. Porém, os hotéis e pousadas da cidade ficaram lotados, já que paraibanos (6,8%), cearense (2%), pernambucanos (1,4%), paulistas (1,2%) e mineiros (1%) também marcaram presença. Além disso, a pesquisa detectou a presença de estrangeiros na festa.

O gasto médio do visitante, que permaneceu na cidade menos de 24h para participar de alguma atividade da festa, foi de R$ 82,72; já do turista (aquele que pernoitou pelo menos um dia na cidade) foi de R$ 112,83. O caicoense teve de gasto médio diário individual de R$ 49,54.

As principais motivações para os turistas e visitantes frequentarem a cidade foram lazer, família e fé, onde já conheciam a tradicional festa católica de Caicó. Cerca de 65,8% dos participantes da festa têm idade na faixa de 35 anos ou mais, e dois terços dos entrevistados estiveram na festa acompanhados da família.

Artesanato, catedral, bares/restaurantes e atrações musicais foram os principais atrativos que o público frequentou durante a festa. Dessa forma, o evento contribui diretamente no desenvolvimento da economia local, uma vez que geram demanda por hotéis, pousadas, restaurantes, bares e tantos outros serviços, o que resulta em mais emprego e renda para a população do município.

O levantamento do IPDC Fecomércio RN constatou que a influência da viagem dos turistas e visitantes que estiveram em Caicó é fortemente orientada para a festa da padroeira, neste caso representando 66,4% do total de turistas e visitantes. Enquanto 17% disseram que estavam na cidade para aproveitar a festa, mas também visitar a família; 15,8% declararam que a decisão de participar dos festejos de Sant’Ana em Caicó se deu graças aos comentários de parentes e amigos. 8,6% dos entrevistados foram influenciados por trabalho ou negócios na cidade; já 6,4% dos que responderam à pesquisa afirmaram estar na cidade por devoção, fé ou pagamento de promessa.

“As atratividades da cidade – sua história, objetos, natureza, monumentos, tradições que constroem a identidade e cultura do local -, devem ser aproveitadas e potencializadas para atrair cada vez mais novos visitantes. Essas informações detalhadas pelo IPDC da Fecomércio podem ser úteis para balizar o trabalho dos planejadores e realizadores da Festa de Sant’Ana, que já é um dos maiores patrimônios de Caicó. Também podem ser muito bem usadas pelo empresariado da cidade, que passa a conhecer melhor o público da festa e pode, assim, se preparar ainda mais para atendê-lo”, comentou o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

Os entrevistados também avaliaram os pontos que mais agradaram durante a Festa de Sant’Ana. 33,4% dos entrevistados indicou a organização das atrações realizadas na cidade como item que mais gostaram durante a festa. Em segundo lugar e também corroborando informações anteriores, ficaram os atrativos históricos e culturais, com 18,6% da preferência. As atrações musicais promovidas pelo evento aparecem na terceira posição, como um dos atrativos que mais deixaram o público satisfeito, com 16,2% das citações, seguidas por missas (13,8%), infraestrutura (12%), atendimento (10,2%), segurança (8,4%), comércio (6,6%) entre outros.

Os participantes da festa neste ano ficaram satisfeitos com os serviços prestados, alcançando uma nota média de 9,12. O item Hospitalidade do povo (avaliado somente pelos turistas entrevistados) foi o melhor avaliado, com nota média 9,28. Locais de alimentação e atrações musicais vêm logo depois, ambas, com média 8,76, seguida dos atrativos históricos e culturais, com nota média de 8,49. O comércio local e a infraestrutura/organização do evento aparecem na 5ª e 6ª posição, com médias 8,46 e 8,43, respectivamente. Em seguida, vêm a qualidade dos serviços oferecidos (8,20) e a segurança (8,18) que também foi elogiada. Já o acesso e transporte até a cidade, limpeza urbana, informações turísticas e meios de hospedagem foram os itens que apresentaram nível de satisfação inferior à média 8,0, ficando com notas 7,62; 7,67; 7,78 e 7,79; respectivamente.

Com o retorno positivo, 93,8% dos entrevistados manifestaram desejo de participar da festa de Sant’Ana de Caicó em 2017 e quase 100%, exatos 98,8%, do público recomendaria a festa a parentes e amigos.

“Não tínhamos números claros da dimensão turística e econômica da Festa de Sant’Ana e nós, empresários, precisávamos disso. Com o estudo, nosso propósito é que ela cresça cada vez mais, com planejamento baseado no levantamento do IPDC”, declarou Cleide Nogueira, presidente do Sindivarejo de Caicó.

O relatório completo está disponível no link: http://fecomerciorn.com.br/pesquisas.

Publicado por: Chico Gregorio

0 Comentários

Deixe o seu comentário!