10/07/2016
09:22

Todo mundo sabe que todo mundo sabe que o vice do prefeito pré-candidato à reeleição, será escolhido e indicado pelo PMDB.Compromisso já firmado entre o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) e o presidente do PMDB, ex-ministro Henrique Alves.

Porém, o PDT Jovem se reuniu para dar opinião sobre os 4 nomes que estão na mesa para serem escolhidos.

Para os jovens pedetistas, os deputados Hermano Morais e Álvaro Dias estão fora.

Tem votos, o que interessa, mas tem outros poréns que, na opinião deles, atrapalham mais do que ajudam. Como a disputa de Carlos contra Hermano na eleição passada, como o fato de Álvaro ser do interior e ter base no interior, e a eleição ser em Natal.

Para os pedetistas jovens, ficam no par ou impar os Queiroz…

O ex-secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz e o presidente licenciado da Fecomercio, Marcelo Queiroz.

Huummm…

Sem disfarce, um recado do PDT que o que quer mesmo é Marcelo Queiroz formando chapa com Carlos Eduardo.
Marcelo divide o PMDB.
O de Garibaldi e Walter Alves gostam da ideia.

O do presidente Henrique…não gosta.
É que Marcelo Queiroz está filiado ao PMDB mas tem sangue de PDT.

Trocou de legenda a pedido do prefeito para facilitar a aliança com o PMDB.

E é isso que Henrique teme: caso a chapa se eleja, Marcelo volte para o PDT, e o PMDB fique a chupar p dedo na prefeitura.

Por Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


10/07/2016
08:13

Por: Redação – Folha de S.Paulo

temer 03

O presidente interino da República, Michel Temer, dá entrevista exclusiva à Folha
Em busca de recursos para reduzir o rombo nas contas do governo, o presidente interino, Michel Temer, disse à Folha de S.Paulo que vai estudar a privatização dos aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ). “É possível que venhamos a privatizar, vai ser analisado, Congonhas e Santos Dumont, o que deve dar uma boa soma”, afirmou.

Lembrado de que não havia apoio à ideia no governo Dilma Rousseff, Temer disse não ver hoje resistências na área econômica. “Também não há da minha parte.”

Congonhas e Santos Dumont têm a rota mais movimentada do país, a ponte aérea Rio-São Paulo. A inclusão dos dois na lista de privatizações é uma mudança importante no pacote de concessões que está sendo montado pelo governo interino. Inicialmente, a ideia era vender só quatros unidades neste ano –Porto Alegre, Florianópolis, Salvador e Fortaleza–, o que renderia, no mínimo, R$ 4,1 bilhões de receita.

Já foram concedidos à iniciativa privada seis aeroportos, responsáveis por 45% do fluxo de passageiros do país.

O peemedebista recebeu a Folha de S.Paulo no gabinete presidencial, onde disse que a chance de a Operação Lava Jato atingi-lo é zero. “Pode botar um zero em letras garrafais.” Confira e entrevista completa no site do jornal.

Publicado por: Chico Gregorio


10/07/2016
08:01

Por: Alex Viana e Boni Neto

henrique-e-carlos-eduardo-1

Lucena: “Carlos Eduardo está com medo de a opinião pública achar que ele vai entregar o cargo ao PMDB”
A declaração do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), afirmando que não renunciará em 2018 para disputar o governo do Estado, caso seja reeleito neste ano, foi analisada na manhã deste sábado pelo vereador Fernando Lucena (PT). De acordo com o oposicionista, publicar a mensagem no Twitter, dizendo que “inapelavelmente” concluirá o mandato se for reeleito neste ano, foi a forma encontrada pelo candidato à reeleição para comunicar que não vai entregar a prefeitura ao PMDB, presidido no Estado pelo ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB).

Nos meios políticos, é tido como certo que Carlos Eduardo, se reeleito neste ano, irá renunciar ao cargo de prefeito para disputar o governo do Estado em 2018. Por isso, a escolha do vice do prefeito na chapa que vai tentar a reeleição neste ano está sendo tão acirrada. A decisão, está definido, caberá ao PMDB, partido presidido por Henrique Alves, que está encalacrado nas teias de corrupção desvendadas pela Operação Lava Jato – com direito a conta na Suíça que servia para o depósito de propina oriunda dos cofres roubados da Petrobras.

Atualmente, no PMDB, tentam emplacar na vaga de vice de Carlos Eduardo, de olho no cargo de prefeito em 2018, os deputados estaduais Hermano Morais e Álvaro Dias, além dos empresários Marcelo Queiroz e Fred Queiroz. Para Lucena, contudo, “Carlos Eduardo está com medo de a opinião pública achar que ele vai entregar o cargo a alguém do PMDB, porque o PMDB não tem chances de ganhar eleições com toda essa história da Lava-Jato”.

Ele avalia que “Carlos Eduardo está tendo dificuldades em indicar o vice do PMDB e quer se livrar do impacto negativo do envolvimento desastroso do PMDB na Lava-Jato, jogando areia nos olhos do povo”, avalia Lucena. Ainda segundo Lucena, “ninguém confia mais no PMDB porque uma aliança com o partido seria uma chapa Lava-Jato”.

Lucena diz que publicar a mensagem no Twitter “foi a forma encontrada por Carlos Eduardo para dizer que vai se distanciar e não vai entregar a prefeitura a ninguém do PMDB, e que ele não confia no partido”, disse Lucena.

Apesar disso, o vereador disse ainda que “a essa altura os compromissos já devem ter sido feitos” e que “fica difícil para Carlos Eduardo”. “Por isso, ele tenta arranjar uma saída menos dolorosa, falando ao povo que ele não vai entregar a prefeitura ao PMDB, mas todos sabem que não é verdade, que se ele quiser ser candidato a governador, ele vai ser candidato a governador”.

Para Lucena, se Carlos Eduardo não está querendo se afastar do PMDB, na verdade, com a mensagem, ele estaria tentando enganar o povo. “Ou então, ele está enganando o povo. Ele diz que não será candidato a governador se ganhar, mas claro que vai ser. É a intenção dele”, afirmou o vereador.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
10:40

:
O presidente em exercício da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), anulou na noite desta sexta-feira (8) ato do colégio de líderes, que havia marcado para a próxima terça-feira (12) a eleição para a presidência da Casa. Ao anular o ato, Maranhão manteve a decisão de agendar o pleito para quinta-feira (14), às 16h. Segundo o presidente interino, o ato dos líderes partidários representa “usurpação de competência”.
O deputado afirmou que se a eleição fosse antecipada, favoreceria os parlamentares que já têm a candidatura oficializada sobre aqueles que ainda estão angariando apoio.
Os líderes partidários passaram o dia em embate com o presidente em exercício da Câmara sobre a data da eleição de seu sucessor. Maranhão a marcou para a próxima quinta (14), mas foi desautorizado pelos líderes partidários, que a anteciparam para terça. Em retaliação, o presidente em exercício exonerou nesta manhã o secretário-geral da Mesa Diretora, o servidor Silvio Avelino, que participou da reunião dos líderes. Ele também mandou retirar as cabines de votação que já estavam sendo instaladas no plenário, e reafirmou que a eleição será apenas na quinta.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
10:28

ouro_branco

O sistema de oposição em Ouro Branco reunido na noite de ontem, definiu a chapa de oposição  atual prefeita Drª Fátima Silva, até aí nenhuma novidade, normal as articulações políticas para formação das chapas.

 

O que causou repercussão na cidade foi que o ex-prefeito Zé  Braço, que ao longo dos anos, esteve comandando o município com seu grupo político, foi escanteado da chapa majoritária.

O mesmo aconteceu com o vereador Júnior Nogueira, que tinha seu nome citado até como um eventual candidato a prefeito, foi excluído não  servindo nem pra ser vice da Aurinete Santos.

 

Júnior Nogueira é ligado politicamente ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, enquanto o ex prefeito Zé Braço ao deputado Vivaldo Costa, resta saber qual será a posição a ser adotada pelo dois deputados, quando seus aliados foram excluídos da chapa majoritária.

 

Pela situação a chapa também está definida, Drª Fátima Silva  do PT, que venceu as eleições em 2012 , com uma grande maioria, mantém o ex-prefeito e médico DR. Araújo como vice.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:59

 Por Marcos Costa.
Em reunião realizada na noite desta sexta-feira (08) os partidos de oposição  a atual prefeita do município de Ouro Branco, Drª Fátima Silva, “bateram o martelo” em torno dos nomes que deverão disputar as eleições no município. A coligação terá “chapa pura” do PSD.
Conforme ficou definido entre os partidos que compõem a oposição em Ouro Branco, a chapa terá a professora Eurinete Santos como pré-candidata a prefeita e o empresário Getúlio Oliveira como pré-candidato a vice.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:54

Do Estadão – Nesta sexta-feira (8/7), o procurador da República Ivan Cláudio Marx, do Ministério Público Federal (MPF), decidiu arquivar parte das investigações sobre os repasses de auxílio de taxa de juros de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), as “pedaladas fiscais”.

A conclusão é que tais repasses não caracterizam como operação de crédito, nem como prática criminosa. Entretanto, se caracteriza como improbidade administrativa e passa a ser investigada em inquérito civil público.

Essa decisão do Ministério Público é o primeiro despacho no Procedimento Investigatório Criminal (PIC) que está apurando a existência de crime no que ficou conhecido como “pedaladas fiscais” em 2015.

Aberto pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o processo criminal apontava a prática das “pedaladas fiscais” como operação de crédito e como infração à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

De acordo com o TCU, a referida operação de crédito ocorreu quando a União atrasou os repasses devidos ao BNDES por por causa equalização da taxa de juros no âmbito do Plano de Sustentação de Investimento (PSI).

“No caso da equalização de taxas devidas ao BNDES referentes ao PSI, não há que se falar em operação de crédito já que o Tesouro deve aos bancos a diferença da taxa e não ao mutuário”, afirmou o procurador.

Essa prática citada pelo procurador é um dos argumentos do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, que deixou o cargo em maio por decisão do Congresso Nacional.

O processo de impeachment também considera a permanência dos atrasos no pagamento de equalização das taxas de juros do Plano Safra como operação de crédito, que está sob investigação do MPF e ainda sem conclusão a respeito.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:37

Pelo Decreto assinado pelo governador Robinson Faria e publicado no Diário Oficial deverá causar um tsunami na Assembleia Legislativa.

O Decreto determina que o ônus pela remuneração de todos os servidores do Poder Executivo seja arcado pelos órgãos em que os servidores estejam lotados.

Isso significa que a Assembleia deva assumir com o pagamento dos salários dos servidores ou devolva eles para o Poder Executivo.

Tem servidores também no Tribunal de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas e UFRN e Prefeitura de Natal.

Só na Assembleia são 300 servidores.

Tem magistrada que policial militar dorme na sua casa dando segurança 24 horas,  e desembargador com jardineiro/piscineiro servidor público que começaram a chiar.

Fonte Renato Dantas.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:26

  aecio-neves
Aécio também disse que o “sentimento” no PSDB é de apoiar a cassação de Cunha

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), sinalizou, em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícia em tempo real da Agência Estado, que o partido pode deixar de lançar candidato à sucessão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em troca do apoio do governo Michel Temer para comandar a Casa nos próximos dois anos. O líder do partido na Câmara dos Deputados, Antônio Imbassahy (BA), está entre os cotados para o mandato-tampão até o ano que vem.

Aécio afirma que o foco está na “governabilidade”, mas fala em “reciprocidade” com o PMDB a partir de 2017 ao defender que o PSDB tenha “protagonismo”. Em fevereiro do próximo ano, quando haverá renovação das Mesas Diretoras da Câmara e do Senado, a preocupação é que o PMDB não tenha hegemonia da agenda do Congresso e não ocupe os dois principais cargos da linha sucessória da Presidência da República, que também pode ficar com o partido caso o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff seja aprovado no segundo semestre.

“Interessa ao governo Michel ter um acordo programático e mais sólido e passa por uma reciprocidade. Vejo disposição do governo em relação a isso”, disse Aécio, ao considerar que esse acordo é importante para se aprovar as reformas.

O tucano admitiu que é preciso ter “atenção” em relação aos partidos do Centrão, que ganharam espaço político na gestão Temer e que devem lançar candidatos. Mas contemporizou ao dizer que essas legendas sempre foram aliadas do PSDB. “É absolutamente possível manter o apoio com esse grupo político sem desprezar a relevância de ter apoios de partidos sintonizados com a sociedade como é o caso do PSDB”, afirmou.

Aécio também disse que o “sentimento” no PSDB é de apoiar a cassação de Cunha e afirmou não acreditar num acordo de Temer para salvar o mandato do peemedebista. “Ele não cometeria um equívoco primário”, afirmou.

Por: Redação – Agência Estado

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:22

Por: Redação – O Globo

 Cunha no celular

Para Cunha, a chance de a presidência da Câmara voltar ao PMDB é remota

Tão logo oficializou sua renúncia ao cargo de presidente da Câmara, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recomeçou a operar para influenciar na eleição de seu sucessor. Em troca de mensagens em rede social com deputados do PMDB, fez recomendações, traçou cenários e até alertou para o risco de a permanência do interino Waldir Maranhão (PR-MA) dificultar a vida do presidente interino Michel Temer, com o encaminhamento do processo de impeachment contra ele, em andamento na Casa.

Cunha é um dos que defendem que o PMDB não indique candidato para sua sucessão e apoie um nome vindo do chamado centrão, grupo de partidos médios sobre o qual ainda exerce influência política. No PMDB, entre os vários nomes cogitados, o único que já confirmou candidatura foi o ex-ministro da Saúde do governo Dilma, Marcelo Castro (PI), um desafeto do ex-presidente da Câmara.

Para Cunha, a chance de a presidência da Câmara voltar ao PMDB é remota. Segundo ele, o centrão e legendas de oposição não deixarão o partido ocupar novamente a cadeira. “Temos uma condição diferente hoje por termos o presidente da República. Difícil ter Senado, Câmara e presidência em um único partido. São remotas as chances de aceitarem isso”, escreveu Cunha em uma das mensagens.

A discussão no grupo de conversa do PMDB, segundo alguns deputados, começou após Cunha enviar uma mensagem sobre o risco que Temer corre de sofrer um “golpe” orquestrado por Maranhão para acelerar o processo de impeachment contra o presidente interino, em curso na Câmara.

Publicado por: Chico Gregorio


09/07/2016
09:19

Por: Redação – Folha de S.Paulo

 henrique_eduardo_alves_2

Investigadores também detectaram semelhanças entre a conta de Alves e uma das contas abertas por Cunha no exterior

O ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, recebeu R$ 1,6 milhão da empreiteira Carioca Engenharia em uma conta na Suíça da qual é beneficiário final.

Segundo a delação premiada dos empresários da Carioca Engenharia, os pagamentos eram propina em troca da liberação de recursos do FI-FGTS para o projeto do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, e foram feitos por indicação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os dados foram obtidos pela PGR (Procuradoria-Geral da República) com as autoridades suíças e corroboraram a delação da Carioca.

Foram detectadas três transferências, no fim de 2011, de uma conta em nome de uma offshore da Carioca Engenharia para a conta aberta em nome da offshore Bellfield Investment Ltd, cujo beneficiário econômico é Henrique Eduardo Alves.

A primeira, em 4 de outubro de 2011, foi de R$ 660 mil. A segunda, em 18 de novembro, de R$ 661 mil. A terceira, em 7 de dezembro, de R$ 326 mil. Os valores foram convertidos pela PGR em reais. As transferências ocorreram em francos suíços.

A Folha de S.Paulo revelou na terça-feira (5) que, segundo a PGR, a conta na Suíça foi indicada por Cunha aos empresários da Carioca Engenharia, sem avisá-los de que o beneficiário seria Henrique Alves.

A PGR também descobriu que, da conta do ex-ministro do Turismo, partiram transferências em 2014 e em 2015 para contas no Uruguai e em Dubai, mas ainda não foram descobertos os titulares.

Segundo os documentos do banco Merrill Lynch, Henrique Alves usou documentos como seu passaporte e o endereço do apartamento funcional da Câmara para a abertura da conta.

Os investigadores também detectaram semelhanças entre a conta de Alves e uma das contas abertas por Cunha no exterior em nome de um trust, entidade jurídica que administra bens de terceiros.

No formulário a respeito de quem indicou a instituição financeira, Henrique Alves declarou ter sido Cunha.

Além disso, o endereço da offshore Bellfield é o mesmo da offshore Netherton, ligado a Cunha -uma localidade em Cingapura.

Ambos usaram o escritório uruguaio Posadas y Vecinos para abertura das contas, os mesmos procuradores e a mesma data de abertura, 3 de setembro de 2008.

Por ter recebido os pagamentos na conta da Suíça, Henrique Alves foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal sob acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Cunha também foi denunciado no mesmo caso.

OUTRO LADO

Em nota, o advogado do ex-ministro, Marcelo Leal, afirmou que ele “nega veementemente ter recebido qualquer recurso indevido como vantagem pessoal em contas no Brasil ou no exterior e repudia o vazamento seletivo de informações em desrespeito à legislação e às garantias constitucionais”.

Já Cunha nega, por meio de sua assessoria, ter pedido propina a Alves. “Não pedi propina nem para mim, nem para ninguém e desminto a afirmação”, disse.

Publicado por: Chico Gregorio


08/07/2016
18:51

O complexo turístico Ilha de Santana
trata-se de uma praça pública construída
sobre uma ilha fluvial, localizada no rio Seridó,
no centro da cidade de Caicó,  Inaugurado em
23 de julho de 2008, foram investidos R$ 18
milhões de reais, recursos federais, mas
administrada pelo governo do RN   em sua
construção, se tornando o maior complexo
turístico do  Estado.
O que chama a atenção ,  foi  que a Ilha de Sant”Ana foi inaugurada há  8 anos, no governo Vilma de Faria,  sem um
sistema de Captação de Raios.
Só agora no governo Robinson Faria, quando o complexo foi interditado pelo Corpo de bombeiros essas adequações
estão sendo executadas, com instalação de 11 para-raios, Sistema de gás encanado, reforma completa no ginásio de
esportes.

Publicado por: Chico Gregorio


08/07/2016
18:15

Populações de cerca de 20 municípios aguardam desde 2010 o término da obra da Estrada da Produção (RN 203), que liga as regiões Potengi e Seridó, em 90 Km entre São Tomé e Cerro Corá. Para acelerar a conclusão da rodovia, a senadora Fátima Bezerra se propôs a apresentar carta à bancada federal potiguar solicitando emenda coletiva para captar recursos, em torno de R$ 40 milhões.

O compromisso foi firmado durante audiência pública na Câmara Municipal de São Tomé, na manhã desta sexta-feira (8).

Presentes no evento, os deputados Fernando Mineiro e Gustavo Carvalho, que chegaram a destinar emendas individuais ao projeto, levarão à Assembleia Legislativa a proposta de emenda coletiva com o mesmo objetivo.

A senadora Fátima ressalta que se empenhará para a conclusão dessa obra, que deve ser uma das prioridades do estado, pois fomenta o desenvolvimento econômico da região.

“A Estrada da Produção vai possibilitar escoamento da produção agrícola e vai dar impulso ao turismo. Não existe nada mais adequado para fomentar o turismo que uma boa infraestrutura rodoviária”, disse a senadora, que destacou a atuação de parlamentares, vereadores, prefeitos, ex-prefeitos e movimentos sociais na luta por esse trabalho.

A audiência lotou a Câmara de São Tomé, presidida pela vereadora Teresa Cristina. Além de legisladores de municípios vizinhos e outras autoridades, destaca-se presença do deputado Nelter Queiroz; do secretário de obras do município, Henrique; dos vereadores do PT Emerson João Cabral (São Paulo do Potengi), que é também presidente do Parlamento Comum da Região do Potengi, Emerson e Zé Nilson (São Tomé); prefeito de Lagoa Nova, João Maria; ex-prefeito e ex-vice-prefeito Babá e Miguel, respectivamente.

Publicado por: Chico Gregorio


08/07/2016
18:04

Por Ponto ID

Mais de 60% da receita do RN é para pagar pessoal.

Dois poderes, estão acima do limite máximo

A passagem do secretário de Planejamento do Estado, Gustavo Nogueira, pela Assembleia Legislativa, nessa semana, foi utilíssima só pela arte que reproduzo abaixo.

Completamente autoexplicativa, ela resume o espírito financeiro de nossos tempos. Ei-la.

gastos poderes

Lembrando que

1) A LRF prevê que os gastos, no Estado, para todos os poderes, não podem ultrapassar 60% da receita corrente líquida

2) Quando um servidor do Tj, MP, AL ou TCE se aposenta, a despesa de pessoal passa para o Estado. O MP recentemente incentivou campanha de aposentadoria

3) O rombo mensal com a previdência é de R$ 100 milhões por mês. A proporção ideal seria, para cada 4 pessoas trabalhando, haver um aposentado. A proporção atual é de 1 para 1.

4) Não chegamos aqui do dia para noite. A aprovação de planos de cargos de maneira irresponsável contribuiu para o cenário.

5) Rezem.

Publicado por: Chico Gregorio


08/07/2016
17:56

Fonte: Renato Dantas.
Deputado  Rogério Marinho, também com muitos processos, e seu afilhado Clécio Santos que está na lista do TCE como ficha suja.

O governo Temer é uma graça, depois que ele assumiu depois do afastamento da presidente Dilma, as nomeações políticas começaram a pipocar nos quatros cantos do país.

Aqui no RN, a festa é grande, cada um deputado federal que indique seus afilhados no segundo e terceiro escalão.

O deputado Rogério, conseguiu a proeza de indicar para Superintendência do IBAMA no RN o senhor Clécio Santos, incluído na relação dos Fichas Sujas do Tribunal de Contas do RN e réu na Justiça acusado nos processos:

0001312-28.2004.8.20.0102 (102.04.001312-0) Ação Popular / Violação aos Princípios Administrativos;

0031519-80.2008.8.20.0001 (001.08.031519-5) Ação Civil de Improbidade Administrativa / Dano ao Erário;
0022196-22.2006.8.20.0001 (001.06.022196-9) Ação Civil de Improbidade Administrativa / Enriquecimento ilícito.

No Tribunal de Contas do RN tanto ele como o filho estão fichados.

doe

Publicado por: Chico Gregorio