17/03/2019
08:06

O deputado Eduardo Bolsonaro justificou o fato de os Estados Unidos não oferecerem reciprocidade ao Brasil para isentar turistas de visto para entrada no país. Segundo ele, há mais brasileiros que passariam a viver ilegalmente nos EUA com isso. Eduardo, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, ainda classificou os imigrantes em situação irregular fora do País como uma “vergonha nossa”.

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:59

Três astrofotografias feitas em Matureia estão entre as finalistas de concurso nacional

Três astrofotografias feitas em Maturéia na Paraíba ficaram entre as finalistas da edição 2018 do Concurso Nacional Olhe Para O Céu, que é organizado pelo Planetário do Rio de Janeiro. Este concurso tem como principal objetivo incentivar as pessoas a olharem mais para o céu e é realizado anualmente. Todas as fotos finalistas ficam em exposição no Planetário do Rio de Janeiro.

Na Categoria “Objetos de Céu Profundo”, para fotos de nebulosas e galáxias distantes, uma foto da Nebulosa de Órion feita por Evandro Torquato ficou entre as 7 finalistas. Já na Categoria “Céu e Paisagem”, para fotos que retratam céu estrelado em composição com paisagens, a Paraíba esteve representada por duas fotos, uma que retrata o céu do alto do Pico do Jabre feita por Allysson Macário e outra que retrata a Via Láctea sobre as ruínas de um antigo engenho feita por Maíra Souza.

Todas essas fotos foram feitas durante a última edição do Encontro Paraibano de Astrofotografia, que reúne anualmente astrônomos e astrofotógrafos no Casarão do Jabre em Maturéia, para troca de experiências e prática da astrofotografia. O encontro é realizado anualmente desde 2013 em uma parceria entre a APA, o NEPA/IFPB e o Casarão do Jabre. Confira abaixo as fotos paraibanas finalistas do Concurso.

Nebulosa de Órion
Categoria: Objetos de Céu Profundo
Data: 09/09/2018 Local: Maturéia – PB / Casarão do Jabre

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:56

Principal impacto do fenômeno El Niño este ano será nos grandes açudes do semiárido, afirma estudioso

Açude de Coremas em abril de 2018. (Página Coremas – Mãe D’água)

Em previsão já realizada no mês de janeiro pelo físico,meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, um dos principais impactos do atual fenômeno El Niño esse ano será nos grandes reservatórios de água do semiárido do Estado. Açudes como Coremas, Mãe d’ Água, Engenheiro Ávidos, Lagoa do Arroz e Açude Cachoeira dos Cegos terão recargas em 2019 menores que no ano passado. “De uma forma geral muitos mananciais que abastecem cidades do interior da Paraíba não terão boas recargas no ano atual”, pontua o pesquisador.

Com o El Niño a chuva sai de forma muito irregular e muitos riachos e rios que escorrem para dentro de grandes reservatórios acabam liberando pouca água ao longo do período chuvoso, afirma Rodrigo. “Essa é uma constatação científica e que deve confirmar essa minha previsão, que é a mais importante que faço todos os anos desde que teve início a atual crise hídrica que acomete o semiárido do Nordeste”, disse.

O estudioso mais uma vez reforça a importância da população do semiárido da Paraíba em poupar água, para evitar o desperdício para que a mesma continue saindo das torneiras pelo menos até o próximo período chuvoso.

O pesquisador indica que as condições do Oceano Atlântico Sul na altura da costa leste do Nordeste, e do Atlântico Norte estão boas este ano, mas na região central do Oceano Pacífico Equatorial permanece a condição de El Niño com aquecimento atual da ordem de 0,93ºC acima da média.

Dessa forma, as chuvas na sua previsão vão variar de normais a abaixo da média no semiárido paraibano em 2019. O estudioso afirma que a conjuntura indica a possibilidade de chuva um pouco abaixo da média em Patos em 2019. Em Santa Teresinha a chuva ficará abaixo da média anual que é de 871 mm.

Já em outros locais poderá ficar próximo à média, daí a variação indicada esse ano nas chuvas no interior da Paraíba, chuvas variando entre a média e valores abaixo da média no Cariri, Sertão e Alto sertão.

O estudioso ainda prevê chuvas isoladas entre os dias 15 e 20 de março no semiárido paraibano, e chuvas esparsas entre os dias 20 de março e 10 de abril.

Ciência em Foco 

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:50

Via Esamel Morias.

O subprocurador geral da República Nicolao Dino, irmão do governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), é cotado para substituir Deltan Dallagnol na coordenação da força-tarefa lava jato. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:48

Via Esmael Morias.

O presidente Bolsonaro (PSL) compartilhou um vídeo feito pelo filho Eduardo com críticas a decisão do Supremo Tribunal Federal que esvaziou a lava jato, enviando os crimes eleitorais e correlatos para a Justiça Eleitoral. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:46

Via Esamel Morias.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ofereceu um almoço neste sábado em sua residência em Brasília. O que era para ser um encontro para aparar arestas entre os três poderes, acabou tendo muitos penetras e a agenda política teve que ser suavizada. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


17/03/2019
07:42

Saiba quem é João de “Deus”, dono da terra ocupada pelo MST dia 13 de março, em manifestação de combate à violência sexual contra mulheres. O latifúndio improdutivo do criminoso fica em Anápolis, próximo a Brasília:
João de “Deus” é acusado de praticar abuso sexual contra pelo menos 255 mulheres, desde crianças de 9 anos de idade a idosas de 67. São relatos de centenas de brasileiras e estrangeiras, que, ao buscarem ajuda espiritual, foram não apenas enganadas, mas vítimas de crime sexual. Uma delas chegou a ser abusada 20 vezes! O Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra ocupou o latifúndio de João de “Deus” como forma de denunciar as violências sexuais sofridas por mulheres e pleitear reforma agrária. A Justiça também decretou a prisão do “médium” por posse ilegal de armas de fogo. O Ministério Público e a Polícia também apuram denúncia de lavagem de dinheiro.

Alguma dúvida de que a manifestação, que ocorre no mês de março, mês de luta pelos direitos das mulheres, merece todo nosso apoio?

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
11:10

 

Em áudio, Julian Lemos cita troca de cargos por votos para aprovar Previdência, diz O Globo

O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB), em conversa por áudio, relata possível troca de cargos por votos favoráveis à aprovação do texto proposto por Bolsonaro para a reforma da Previdência. De acordo com, o jornal O Globo, o conteúdo gravado tem cerca de 12 minutos e trata-se de uma ligação entre o parlamentar e secretário-geral do PSL na Paraíba e assessor do Ministério do Turismo, Fabio Nobrega Lopes.

Já o site O Antagonista, disse que “circula em Brasília um áudio em que o deputado Gulliem Lemos (conhecido como Julian Lemos), do PSL, relata que parlamentares têm exigido cargos em troca de votos pela reforma previdenciária.”

Segundo a reportagem de O Globo, Julian teria conseguido “junto à Casa Civil garantir para si a prerrogativa de indicar nomes para cargos de direção na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) da Paraíba e na sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Durante a conversa, o deputado paraibano teria dito ainda que “outros parlamentares buscam ou buscarão acordos semelhantes, com o objetivo de obter cargos na administração federal em troca de votos”, diz o jornal.

Com base no conteúdo da conversa, o jornal publicou que Lemos afirma que “vai conseguir, ‘logo de cara’, as indicações para a Funasa e o Incra e diz que ainda tentará ‘pegar um terceiro negócio’.

O jornal revelou que “a gravação de fato surgiu a partir de um grampo telefônico” e que após entrar em contato com o deputado federal Julian Lemos, foi informado que o parlamentar solicitará à Polícia Federal que investigue o “grampo ilegal”. “O áudio é crime. É uma violação gravíssima, uma agressão, um fato grave. Isso aí vai rolar Polícia Federal. É extremamente absurdo isso. Não tem nada que desabone, única coisa que vejo criminosa é a gravação ilegal. Sou um deputado federal, imagine se os deputados agora têm seu sigilo telefônico quebrado”, disse Lemos ao O Globo.

Nesta semana, o deputado chegou a anunciar em suas redes sociais que “abre mão” de indicar pessoas para ocupar cargos federais.

Confira a reportagem na íntegra clicando aqui.

 

PB Agora

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
11:06

rgovers 1518776026 697 - Troca de embaixadores pode reforçar reputação de 'ditador' de Bolsonaro - Por Daniel Buarque

O pesquisador Robert Govers

Preocupado com sua imagem no exterior, o presidente Jair Bolsonaro decidiu trocar pelo menos 15 embaixadores brasileiros em outros países para tentar melhorar sua reputação no resto do mundo.

Segundo reportagem da agência Reuters, Bolsonaro está incomodado com a imagem que tem no exterior, sendo sempre apresentado na imprensa internacional como “racista, homofóbico e ditador”. Ele reclamou que os atuais diplomatas não estão “vendendo uma boa imagem do Brasil”.

A medida pode ter um efeito contrário ao que o presidente espera, entretanto, e pode ser interpretada como mais uma atitude de um governante autoritário, segundo a análise de um pesquisador especializado em como se formam as imagens internacionais de países.

“As ações de Bolsonaro parecem apenas confirmar a percepção internacional. A reputação é construída pelo que você faz e não pelo que você (ou seus embaixadores) diz. Portanto, acho que essa ação pode alcançar o efeito oposto do pretendido”, explicou Robert Govers, em entrevista ao blog Brasilianismo.

“Ele não gosta do modo como os embaixadores (não) estão defendendo o país; ou (não) estão defendendo ele mesmo? Supondo que seja este último, não é normal que um presidente autoritário substitua esses embaixadores?”, questionou.

Segundo ele, as notícias sobre o governo e a associação entre Bolsonaro e Trump fazem com que não seja estranho que o presidente brasileiro esteja sendo visto internacionalmente dessa maneira. “Não deveria ser surpreendente se considerarmos algumas das coisas que ele disse e fez”, disse.

Govers é um dos principais pesquisadores do mundo em estudos sobre “place branding”, estudos e análises que tratam da imagem de lugares como se fossem marcas –e sobre como promovê-las no resto do mundo. Ele é diretor da associação internacional de acadêmicos da área (IPBA) e autor do livro “Imaginative Communities”, em que explica o que faz com que algumas comunidades, cidades, regiões e países sejam mais admiradas do que outras.

Questionado sobre os possíveis efeitos da decisão de Bolsonaro de trocar embaixadores para melhorar sua imagem, ele argumentou que é preciso separar o que o mundo pensa do governante do que pensa sobre o país, e disse que é típico de um presidente autoritário acreditar que a imagem do país é dominada por sua própria reputação.

“Felizmente ela não é. A maioria das audiências estrangeiras é perfeitamente capaz de distinguir entre ‘o país’ e sua política. O que não significa que os dois não possam influenciar um ao outro. Mas, se e quando o fizerem, no caso de países com associações de imagem historicamente fortes como o Brasil, geralmente é temporário”, explicou

Fonte: UOL

 

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
11:00

Resultado de imagem para fotos de bolsonaro preocupadoUm levantamento realizado pela agência Pública mostrou que dois assessores do presidente Jair Bolsonaro doaram R$ 109 mil para campanhas do clã nos últimos 14 anos. Além disso, outros outros cinco assessores prestaram serviços de campanha enquanto estavam contratados pelo atual presidente ou seus três filhos.

Segundo o levantamento da agência Pública, o maior doador foi o capitão do Exército Jorge Francisco, que trabalhou quase duas décadas como assessor parlamentar de Jair Bolsonaro na Câmara, e faleceu em 2018, aos 69 anos vítima de infarto. Ele foi um dos principais financiadores das candidaturas da família. Sozinho, em quatro eleições entre 2004 e 2016, o ex-assessor Jorge Francisco repassou ao todo R$ 81 mil para Jair e sua prole, os filhos-candidatos Eduardo, Flávio e Carlos Bolsonaro, segundo registros do Tribunal Superior Eleitoral. Para totalizar as doações, os valores de cada ano foram atualizados de acordo com a inflação no período.

O segundo principal assessor-doador foi Telmo Broetto, que trabalhou como secretário parlamentar de Jair Bolsonaro entre 2005 e 2018 e atualmente exerce o mesmo cargo no gabinete de Eduardo Bolsonaro, na Câmara dos Deputados. Em 2006, por meio de cheque e depósito em espécie, Telmo apoiou a candidatura do filho do patrão, Flávio Bolsonaro, na corrida para a Assembleia Legislativa do Rio, pelo PP. O valor foi de R$ 9 mil – o equivalente a mais de R$ 17 mil em valores atualizados.

Em 2014, Telmo Broetto e Jorge Francisco também apoiaram a candidatura de Eduardo Bolsonaro à Câmara dos Deputados pelo PSC. O primeiro repassou R$ 11 mil, enquanto Telmo aportou R$ 7 mil, em valores nominais. Ambos trabalhavam como assessores de Bolsonaro.

Na terceira posição, entre os assessores que mais fizeram doações de campanha para a família Bolsonaro, está Valdenice de Oliveira Meliga, irmã de dois milicianos presos em 2018. De maio de 2018 até fevereiro deste ano, ela exercia um cargo de confiança no gabinete da liderança do PSL na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), sob comando de Flávio Bolsonaro. De acordo com as declarações de Flávio Bolsonaro ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Valdenice prestou serviços de administração financeira para sua candidatura ao Senado em 2018. O valor foi estimado em R$ 5 mil.

“Não existe nada na lei eleitoral com restrições de doações de pessoas físicas, nem assessores. Ou seja, não há impeditivo legal, mas isso revela um vício do sistema político”, comenta Bruno Carazza, autor do livro ‘Dinheiro, eleições e poder: as engrenagens do sistema político brasileiro’. Segundo ele, esta prática é chamada de patronagem. “Cria-se um incentivo para contratar alguém que é próximo, correligionário ou não, e aquela pessoa tem o compromisso de compartilhar o que ganhou, retornando para o partido ou para o político que o nomeou”, explica Carazza.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência não quis comentar o assunto.

Leia na íntegra a reportagem da agência Pública.

Redação com Brasil 247

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
10:56

“Merecemos saber se o então juiz da Lava Jato ajudou a intercambiar provas com aqueles ‘congêneres’ (expressão do Projeto Moro) que instruíram os atuais processos contra a Petrobras, malgastando a imagem da estatal e gerando multas bilionárias em acordos de assunção de responsabilidade feitos com a intermediação do MPF de Curitiba”, aponta a professora Carol Proner, da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia.

Via 247 Brasil.

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
10:53

“Vamos tirar os privilégios, ir nessa linha, no final político vai aposentar igual todo mundo”, afirmou o ministro (Foto: Reprodução)

O ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou na manhã desta sexta-feira, durante evento na Fundação Getúlio Vargas, que o governo conta com o apoio dos entes federativos (estados e municípios) para aprovar a reforma da Previdência . Guedes disse ainda que o governo não pretende realizar concursos públicos nos próximos anos, apesar da previsão de que muitos servidores vão se aposentar.

Cerca de 40% a 50% do funcionalismo federal irá se aposentar nos próximos anos, e a ideia é não contratar pessoas para repor. Vamos investir na digitalização.

Recursos do pré-sal

Ao encerrar o Seminário A nova economia liberal, na Fundação Getúlio Vargas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que pretende refazer o pacto federativo, para descentralizar os recursos enviando mais verbas para os estados e municípios e desvincular as receitas para que os gestores tenham mais liberdade de aplicação do dinheiro. Para ele, os recursos do petróleo armazenado na camada pré-sal, estimados entre US$ 500 bilhões e US$ 1 trilhão para os próximos 15 anos, podem ser melhor repartidos entre os entes federados.

“Queremos a inversão dessa pirâmide de recursos, que está longe do povo. A nossa ideia é pegar todo o pré-sal, hoje 70% está com a União e 30% com estados e municípios. A minha ideia é 70% para estados e municípios e 30% para o governo federal. Se eu quero a descentralização de Poderes e recursos, eu tenho que partir dizendo isso. Nós vamos fazer uma transição suave, sem tirar nada da União.”

Além das privatizações, Guedes disse que outra forma de “emagrecer” o estado é não repondo pessoal que se aposentar. Ele afirmou que pretende fazer também uma reforma fiscal para fazer uma “simplificação brutal” no número de impostos, na direção do imposto único federal.

“Deveria ter um imposto só, não declaratório, e também só um gasto social, que é a renda básica da cidadania. Então coloca lá, para cada pobre brasileiro que ficou para trás, aposentado, aleijado, dá lá R$ 1 mil. Renda básica da cidadania”, afirmou.

Em seguida, o ministro acrescentou que: “Queremos ir nessa direção, sei que é impossível chegar lá, mas reduzir de 54 tipos de impostos e contribuições para oito já vai ser um grande passo”.

Previdência

Ao analisar a tramitação da reforma da Previdência, Guedes disse que a proposta que está no Congresso Nacional é uma forma de fazer a transição para o sistema de capitalização, que qualificou como “um paraíso”.

“O regime de repartição quebrou antes mesmo da população envelhecer. Está condenado, está cheio de privilégios lá dentro. Vamos tirar os privilégios, ir nessa linha, no final político vai aposentar igual todo mundo. Estou pedindo R$1 trilhão agora, para ter a potência fiscal para começar a fazer a transição para o sistema de capitalização”, disse.

O ministro afirmou que o recurso será necessário para compensar o sistema no período de transição. “O jovem que começar a trabalhar vai optar se quer entrar no regime antigo ou no novo regime. Se ele entrar no novo, vai sangrar um pouco o antigo, por isso que precisa desse R$1 trilhão”.

Por Com O Globo e Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
10:49

Resultado de imagem para fotos de kelps lima e cristiane dantas
O que podia ser motivo de alegria, parece que virou um verdadeiro desespero para os deputados Kelps Lima, Alysson Bezerra e Cristiane Dantas, esposa do ex-vice governador Fábio Dantas, que junto com o ex-governador Robinson Faria, deixaram a gestão estadual em situação de caos financeiro, inclusive com salários dos servidores estaduais referentes aos anos de 2017 e 2018, com dívidas superiores a R$ 1 bilhão de reais.
Os referidos deputados tem se posicionado na assembleia demostrando preocupação com um suposto saldo que os três primeiros meses da gestão Fátima Bezerra teria segundo eles um Superávit de R$ 1,4 bilhão, estando inclusive exigindo agora que o governo do estado forneça aos mesmos a “Senha Siafi” o Sistema Financeiro e Administrativo do Estado. Pelo visto, os deputados inclusive a esposa do ex-vice governador, não desejam o controle das contas públicas, querem a todo custo, comprometer a economia feita pela atual gestão, para pagar os “Rombos” deixados por Robinson Faria e Fábio Dantas, que deveriam ter sido honrados com as receitas de  2017 e 2018, para tentarem transferir o caos gerados pelo governo anterior para a atual gestão.

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
10:22

Operação da Polícia Federal desarticula grupo suspeito de esquema de agiotagem na Paraíba

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta sexta-feira (15), uma operação para investigar um esquema de agiotagem extorsiva comandado. O objetivo da Operação Sicário era cumprir 7 mandados de busca e apreensão na residências dos investigados e 5 mandados de prisão preventiva. Além da Paraíba, também foram cumpridas ordens no estado do Amapá, na região Norte.

Segundo a PF, o grupo investigado atua na concessão de empréstimos a juros extorsivos. A prática é chamada de “cobro” ou “cobrito” e seria, segundo a polícia, uma vertente colombiana de crime financeiro .

O ‘cobro’ é materializado através do oferecimento de panfletos a lojistas, geralmente pequenos empresários, em que é exposta uma cobrança de juros diária, normalmente sobre pequenas quantias que disfarçam as cobranças abusivas.

Os recursos captados a partir de empréstimos extorsivos, são destinados a um fundo cuidadosamente organizado e administrado pela organização criminosa através de aplicativos eletrônicos, sendo posteriormente reinvestidos na expansão das atividades ilícitas mediante a estruturação de novos cobros em outras cidades, sendo criada uma arquitetura financeira clandestina.

Trinta policiais federais participaram da ação. A PF não detalhou os locais de cumprimento dos mandados, nem deixou claro se todos os envolvidos são colombianos.

Os investigados, que serão apresentados na sede da Polícia Federal, em Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa, devem responder pelos crimes de formação de organização criminosa, operação de instituição financeira clandestina e lavagem de dinheiro.

Jornal da Paraíba

Publicado por: Chico Gregorio


16/03/2019
10:16

Algumas medidas adotadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, para estimular a retomada do crescimento da economia potiguar foram pauta de reunião entre o presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, e o secretário Jaime Calado, na tarde desta sexta-feira (15). O encontro aconteceu na sede da SEDEC. Entre os temas discutidos estão a criação da Câmara…

Publicado por: Chico Gregorio