12/12/2018
07:18

Em Crusoé, Caio Junqueira revela que Fabrício Queiroz e sua filha Nathalia pediram exoneração dos gabinetes de Flávio e Jair Bolsonaro dois dias antes de o MP solicitar à Justiça autorização para a Operação Furna da Onça.

A exoneração de ambos ocorreu em 15 de outubro, e o pedido do MP foi apresentado à Justiça em 17 de outubro.

O ANTAGONISTA

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
20:41

Reunião intervenção em Roraima
Governador eleito Antônio Denarium
Através de Medida Provisória, o governo federal vai mandar R$ 200 milhões para que Roraima pague os salários dos servidores públicos em atraso.
Ontem, foram pagos os salários de outubro e os servidores suspenderam a greve que mantinham.
Antônio Denarium (PSL) governador eleito de Roraima, já assumiu o governo do estado na condição de interventor federal.

O governador eleito de Roraima, já assumiu o governo do estado na condição de interventor federal.

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
20:27

João Gilberto/Agora RN
Fátima Bezerra (PT), governadora eleita do Rio Grande do Norte

Duas das medalhas de maior honraria da Assembleia Legislativa serão entregues à governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), na quinta-feira, 13, às 9h, em sessão solene que acontece na Casa: a Medalha do Mérito Social “Maria do Céu Fernandes”, que reconhece a mulher que tenha se dedicado à causa social; e a Medalha do Mérito Educacional “Noilde Ramalho”, oferecida pelo trabalho ligado à educação no Estado.

De acordo com o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), “a Assembleia entrega todos os anos esta importante honraria para agradecer a essas pessoas pelo trabalho e dedicação delas. Se a governadora recebe duas homenagens, é por sua trajetória pública e por seus relevantes serviços prestados ao Estado do Rio Grande do Norte”.

Além da futura Chefe do Executivo, mais 22 pessoas serão homenageadas com medalhas de Mérito Legislativo, Social, Educacional e Cultural em reconhecimento à contribuição dada por elas ao desenvolvimento do Estado no ano de 2018.

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
20:17

 

“Implementaremos uma política eficiente na gestão dos recursos humanos e materiais, como também patrimoniais e tecnológicos do estado. Precisamos trabalhar com inteligência, sagacidade e determinação para que o governo possa prestar um serviço público de qualidade, valorizar e qualificar permanentemente o servidor, aproximá-los da gestão, otimizar os gastos públicos e retomar a credibilidade do Governo do Estado”, disse Virgínia Ferreira.

Perfil

Maria Virgínia Ferreira Lopes é formada em Economia pela UFRN. Especialista em Planejamento e Orçamento e na área de Projetos Econômicos e Sociais, trabalhou no Dieese, onde ocupou a função de supervisora técnica. É funcionária de carreira da administração indireta – Datanorte – do Estado do Rio Grande do Norte. Foi presidente do Conselho Regional de Economia e do Sindicato dos Economistas do RN. Secretária de Planejamento da Prefeitura de Natal de 2005 a 2008 e de 2013 a 2016, comandou também a pasta de Meio Ambiente e Urbanismo do município e atualmente ocupa o cargo de Secretária de Planejamento da Prefeitura do Natal. Foi Coordenadora do Observatório do Trabalho do Rio Grande do Norte de 2009 a 2012.

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
19:51

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
19:46

Via Esmael Morais.

O ministro José Múcio Monteiro agradeceu a Lula durante o discurso da sua posse como presidente do Tribunal de Contas da União nesta terça-feira (11). Na plateia estavam futuros ministros Paulo Guedes, Sérgio Moro, Fernando Azevedo e Silva e Wagner Rosário. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
19:37

Foto: Ailton de Freitas/4-7-17

A Polícia Federal afirma que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) liderou uma organização criminosa com o objetivo de comprar apoio político de outros partidos para sua candidatura presidencial em 2014. Para isso, captou doações legais e repasses ilícitos do grupo empresarial J&F , dono da JBS, no valor total de R$ 110 milhões, destinadas a ele mesmo e a legendas como DEM, Solidariedade e PTB, diz a PF. O tucano, sua irmã Andréa Neves e o deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) foram alvos de mandados de busca e apreensão da Operação Ross, na manhã desta terça-feira .

Com base nesses fatos, os investigadores pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma série de mandados de busca e apreensão e outras medidas contra Aécio e demais parlamentares envolvidos. A PF classifica os fatos investigados de “gravíssimos” e cita a “captação de recursos para campanha presidencial, no valor de quase R$ 110.000.000,00 (cento e dez milhões de reais) a partir das práticas de atos de corrupção passiva para a ‘compra’ de apoios políticos de partidos”.

“O grupo criminoso liderado pelo senador Aécio Neves teria agido de forma a ‘comprar’ o apoio de diversos partidos e candidatos para a campanha presidencial do PSDB nas eleições de 2014, como o PTB, com a interlocução dos deputados federais Cristiane Brasil e Benito Gama, além do tesoureiro do partido Teixeira Magalhães Filho, o Solidariedade, com o envolvimento do deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força), além do DEM, em que houve a interlocução com o Senador Agripino Maia, e outros já referidos”, afirmou a PF.

Na representação enviada ao STF, assinada pelo delegado Bernardo Guidali Amaral, são detalhados os valores repassados a cada um. Sobre Aécio, a PF afirma que ele “solicitou e recebeu direta e indiretamente o valor indevido de pelo menos R$ 128.049.063,00 do grupo J&F, sendo R$ 109.344.238,00 no contexto das eleições de 2014”. Segundo a PF, o tucano usou parte desse valor total para viabilizar a compra de outras legendas sob a seguinte divisão: R$ 20 milhões para o PTB, R$ 15 milhões para o Solidariedade e R$ 2 milhões para o DEM, além de R$ 9 milhões para “diversos candidatos e partidos menores”.

“Como contrapartida pelos pagamentos, prometeu a Joesley Batista influência no futuro governo federal, que seria viabilizada pelo grupo político ‘comprado’, além de ter atuado para a restituição de créditos de ICMS junto ao governo de Minas Gerais”, diz a PF.

O nome da operação remete à plataforma de gelo situada na Antártida Ross, que é a maior do mundo, com extensão equivalente ao território da França. Os investigadores que batizaram a operação fazem alusão desta plataforma à plataforma eleitoral de Aécio Neves na disputa pela Presidência em 2014, supostamente abastecida com recursos ilícitos da J&F.

Além dos repasses às legendas, os pagamentos a Aécio também foram feitos por meio de empresas que tinham relações com ele, dentre elas entregas em espécie realizadas por supermercados de Belo Horizonte

“Os elementos existentes nas investigações indicam a manutenção de uma estrutura estável e organizada mantida para viabilizar a captação de recursos para as eleições presidenciais do PSDB em 2014, mediante a ‘compra’ de apoio político de outros partidos e candidatos. O recebimento dos recursos indevidos pelos membros da associação criminosa foi embasado na prática de crime de corrupção e viabilizados por intermédio da lavagem dos recursos financeiros, seja pela realização de doações eleitorais oficiais, por meio da simulação da prestação de serviços e emissão de notas fiscais fraudulentas, pela utilização de doleiros para a realização de entregas em espécie e depósitos em contas correntes de pessoas físicas, ou ainda pelo emprego de supermercados para a realização de entregas em espécie”, escreveu a PF.

O Globo

 

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
19:35

Foto: Redes Sociais

O padre Amauri Ribeiro Thomazzi foi o celebrante da missa que terminou com ao menos quatro mortos na Catedral Metropolitana de Campinas , no interior de São Paulo, nesta terça-feira. Um homem ainda não identificado atirou contra os fiéis no fim da celebração, e se suicidou depois. Em seu perfil numa rede social, Thomazzi, muito assutado, gravou um vídeo relatando o que aconteceu.

“Eu rezei a missa de 12h15 e no final uma pessoa entrou atirando e fez algumas vítimas. Ninguém pôde fazer nada, ajudar de forma nenhuma. Mas eu peço apenas que rezem pela pessoa. Ele se matou após essa situação. Rezemos também por aqueles que foram feridos, temos aqui vítimas fatais”.

O padre diz ainda no vídeo que ouviu pelo menos 20 disparos na catedral e que ainda não poderia informar como ficaria a programação da Catedral nos próximos dias. As imagens foram gravadas logo após o atentado, ainda dentro da igreja.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Campinas, depois de atirar, o atirador se matou em frente ao altar da igreja. Antes disso, ele, que ainda não teve a identidade revelada, chegou a ser atingido pela polícia. Ainda conforme informações da corporação, o homem, estava com um pistola e um revólver calibre 38, não portava documentos.

A catedral fica localizada em uma área de grande circulação em Campinas, na região central da cidade. O tiroteio causou correria nas ruas . Quem passava pela região se abrigou em lojas próximas, ainda sem saber o que estava acontecendo.

O Globo

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
19:34

Reprodução da carteira de habilitação do atirador que matou quatro pessoas na Catedral de Campinas Foto: Reprodução

A polícia informou nesta terça-feira que, aparentemente, não há qualquer relação de parentesco ou de amizade entre o atirador Euler Fernando Grandolpho, 49 anos, e as pessoas que estavam na Catedral Metropolitana de Campinas quando ele abriu fogo e matou quatro. Uma das mochilas recolhidas no local do atentado seria do atirador, e nela constava uma carteira de habilitação registrada em Valinhos (SP). Ainda não se sabe a motivação do crime.

Ainda segundo a polícia, ele trabalhava como analista de sistema. Grandolpho não tem antecedentes criminais, segundo o delegado responsável pelo caso, José Henrique Ventura.

– Pesquisamos os antecedentes dele e não contatamos nada contra ele, exceto um ou dois boletins de ocorrência, que ele fez como vítima. Não há nada contra ele. A profissão dele ao que parece era analista de sistemas. Agora, com a identificação dele, vamos investigar a motivação – declarou o delegado em coletiva em frente à igreja.

Ainda segundo Ventura, das quatro vítimas que foram internadas, três foram liberadas e uma ainda demanda atendimento médico.

– Graças a Deus as quatro estão vivas. Ele tinha uma pistola e quatro carregadores. Utilizou dois e tinha dois carregadores cheios com 22 capsulas – ressaltou o delegado.

Ainda na coletiva, o comandante do 8º batalhão da PM em Campinas, major Augusto, informou que Euler não falou nada no momento em que os policiais entraram na igreja.

O Globo

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
13:03

Senador Aécio Neves é alcançado por busca e apreensão; José Agripino é investigado no mesmo caso

Do G1 e Globo News

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) cumprem, nesta terça-feira (11), mandados de busca e apreensão em imóveis de Aécio Neves (PSDB-MG) e da irmã dele, Andréa Neves, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Atualmente senador, Aécio termina o mandato neste ano e no próximo assume uma vaga na Câmara dos Deputados.

Aécio: busca e apreensão (Foto: UOL)

Também há equipes em endereços do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), em São Paulo. São investigados ainda os senadores Agripino Maia (DEM-RN) e Antonio Anastasia (PSDB-MG) e os deputados federais Benito da Gama (PTB-BA) e Cristiane Brasil (PTB-RJ).

A operação, chamada de Ross, surgiu a partir de delação de executivos da J&F e apura denúncias de compra de apoio político. Segundo a PF, Aécio Neves comprou apoio do Solidariedade por R$ 15 milhões, e empresários paulistas ajudaram com doações de campanha e caixa 2, por meio de notas frias. Outros partidos também teriam sido beneficiados.

O G1 informou por volta das 7h que a PF fazia buscas em imóvel da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ). A parlamentar é investigada no processo. A PF chegou a solicitar buscas em endereço ligado a ela, mas o pedido não foi aceito pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também não autorizou buscas nas residências de Agripino, Anastasia, Gama.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Via  Blog Carlos Santos

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
12:55

O Partido dos Trabalhadores (PT), diretório de Caicó, começou um trabalho de restruturação dentro do partido com novas e importantes filiações. Segundo as informações chegadas ao Blog, o trabalho está sendo feito sem alardes, sem mídia, com muito dialogo, mas, já se se tem bons frutos. A nossa fonte “Estrela Cadente” disse que esse trabalho já é visando 2020, e que…

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
12:44

Resultado de imagem para José Marlúcio Diógenes Paiva
Marlúcio Diógenes Paiva

A justiça determinou o afastamento do pai do promotor de Justiça do MPRN, Geovani Rosado,  José Marlúcio Diógenes Paiva do cargo de presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Estaduais do RN – IPERN.

Na decisão expedida pela 1º Vara da Fazenda Pública – Comarca de Mossoró e assinado pelo juiz Oldair Pereira Rebouças, cita o não cumprimento de intimação judicial. Confira:

Via Renato Dantas.

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
12:34

Resultado de imagem para fotos do governador ricardo coutinho em entrevist a na radio CBNO governador Ricardo Coutinho (PSB), em entrevista a Rádio CBN João Pessoa, na manhã desta terça-feira (11), expôs a sua preocupação com o novo cenário da política nacional à partir de janeiro de 2019 e o futuro do governador eleito, João Azevêdo (PSB), diante dessa nova perspectiva. Ele citou que é hora do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) “sair do palanque, deixar as frases de efeito de lado e tratar com os problemas” do país, se preocupando mais com os problemas do Brasil e menos com política externa.

Questionado qual o posicionamento que o Estado deve adotar diante do governo Federal, o socialista disse que a Paraíba “não precisa se ajoelhar” diante da situação.

“O que eu acho é que ninguém precisa andar de pires na mão, nem se ajoelhar [Paraíba] a uma entidade que não seja superior a si próprio. É preciso compreender que política se faz impondo respeito também, qualquer que seja a circunstância, aliado ou adversário e que os governos um vai precisar do outro; o Federal vai precisar dos estados e os estados do governo Federal”, afirmou o governador.

Relativo a como a Paraíba deve enfrentar essas questões, Ricardo citou que prefere “crê” que o Estado não venha a ser discriminado por conta de políticas partidárias.

“Não creio que o novo governo possa continuar discriminando a Paraíba em relação a investimentos, capacidade de financiamento, ele não vai poder abrir para uns e para Paraíba não. Não tem como, porque estamos ali, equilibrados, com capacidade de pagamentos, hoje devemos menos do que devíamos antes de assumir e olhe que contraímos 1 bilhão em empréstimos. A relação receita e pagamentos da dívida andam bem”, disse o governador.

Na oportunidade, o governador da Paraíba citou ainda que tem visto com muita preocupação a escalada de violência e a intolerância relativo aos crimes por orientação sexual. Segundo o socialista, as pessoas tem se preocupado menos e deixado de se importar.

“Eu não vejo o Brasil caminhando bem nisso, o que eu vejo é um retrocesso muito grande, um fundamentalismo sem qualquer limite”, disse o governador.

Ricardo ainda se mostrou incomodado quanto as questões de governabilidade, já que o atual presidente adota um discurso de intolerância e pouco dialogo.

“O que eu vejo é um governo brigando com as próprias pastas. Vi, por exemplo, uma entrevista da ministra do Meio Ambiente e achei que fosse alguém que estivesse em conflito com o Meio Ambiente. Vejo isso com muita preocupação, porque você precisa ter governabilidade, ninguém vai governar no grito, no arroubo, você tem que ter governabilidade e um caminho a seguir; sem essas duas coisas eu temo muito pelo futuro”, concluiu o socialista.

Via Portal WSCOM

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
12:30

Resultado de imagem para fotos de paulinho da força sindical com aecio neves em 2014

O presidente nacional do Solidariedade, deputado federal Paulo Pereira da Silva, conhecido como Paulinho da Força, é um dos alvos da Operação Ross, deflagrada nesta terça-feira (11) pela PF.

Segundo a PF, estão sendo cumpridos mandados de prisão em imóveis ligados a Paulinho da Força, um dos fundadores da Força Sindical, pela suspeita do recebimento de R$ 15 milhões que teriam sido repassados por Aécio Neves para que o PSDB conseguisse o apoio da legenda.

Via WSCOM

Publicado por: Chico Gregorio


11/12/2018
12:22

Fabrício Queiroz 840x577 - Suspeito de movimentar R$ 1,2 milhão, ex-assessor de Flávio Bolsonaro vive em casa simples no Rio
Ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL) e citado em relatório do Coaf por conta da “movimentação atípica” de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017, o policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz mora em uma casa simples e sem pintura externa, em um beco no bairro da Taquara, na Zona Oeste do Rio.
Na viela onde Queiroz mora com a mulher, Márcia Aguiar, os imóveis são colados uns aos outros. No beco há varais improvisados do lado de fora das casas, fios emaranhados e canos aparentes. Na casa de Queiroz, um adesivo rasgado com as fotos do presidente eleito Jair Bolsonaro e de seu filho Carlos, vereador no Rio, está colado na fachada. No segundo andar, que tem a laje sem revestimento, tapetes secavam no parapeito ainda sem janela.Queiroz mora com a mulher, Márcia Aguiar, em uma casa geminada, como todas da rua. No beco, há varais improvisados do lado de fora das casas, fios emaranhados e canos aparentes. Na fachada da casa, havia um adesivo rasgado com as fotos do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e de seu filho Carlos, vereador no Rio de Janeiro.

No segundo andar, que tem a laje sem revestimento, tapetes secavam no parapeito ainda sem janela, de acordo com a reportagem. No portão que dá acesso ao conjunto de aproximadamente 70 casas, distribuídas em uma rua mais larga e vielas, há um aviso de que a área é monitorada 24 horas.

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta de Queiroz. O documento foi anexado pelo Ministério Público Federal (MPF) à investigação que deu origem à Operação Furna da Onça, realizada no mês passado e que levou à prisão 10 deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Leia Também:   Equipe de transição de Bolsonaro descobre rombo gigantesco no Banco do Brasil

Fabrício José Carlos de Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 15 de outubro deste ano. Registrado como assessor parlamentar, Queiroz é também policial militar e, além de motorista, atuava como segurança do deputado.

O Coaf informou que foi comunicado das movimentações de Queiroz pelo banco porque elas são “incompatíveis com o patrimônio, a atividade econômica ou ocupação profissional e a capacidade financeira” do ex-assessor parlamentar.

Uma das transações na conta de Queiroz citadas no relatório do Coaf é um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro. A compensação do cheque em favor da mulher do presidente eleito, Jair Bolsonaro, aparece na lista sobre valores pagos pelo PM.

Fonte: Metrópoles

Publicado por: Chico Gregorio