14/10/2018
07:43

O candidato a governador Carlos Eduardo Alves (PDT) reuniu aliados hoje em Natal, para reafirmar o apoio que já teve deles no primeiro turno e apresentar novos apoiadores agora para o segundo turno.

Veja os números que chegam para reforçar o palanque do candidato do PDT:

O prefeito de Bodó, Marcelo Porto (PSD), apoiou o governador Robinson Faria (PSD) no primeiro turno. Robinson foi o segundo colocado com 592 votos e Carlos teve 249. Se juntar os dois não ultrapassa Fátima Bezerra (PT), que ganhou em Bodó com 1.276 votos.

O prefeito de Japi, Jodoval Pontes, apesar de ser do MDB, apoiou a reeleição de Robinson no primeiro turno. Em Japi o governador só teve 439 votos. Se juntar aos 602 de Carlos Eduardo Alves, a soma não ultrapassa os 2.705 que fizeram de Fátima a mais votada do município.

O prefeito de Maxaranguape, Luiz Eduardo (PSD), apoiou o governador Robinson Faria que obteve 1.579 votos e ficou na segunda posição. Se conseguir somar esse total aos 1.262 de Carlos Eduardo que ficou em terceiro lugar, ultrapassam em 131 votos os 2.710 obtidos pela primeira colocada Fátima Bezerra em Maxaranguape. Luiz Eduardo atendeu pedido do deputado Rogério Marinho para ficar no palanque de Carlos Eduardo.

O prefeito de Passa e Fica, Léo Lisboa (PSD), apoiou a reeleição de Robinson, que ficou em terceiro lugar com 1.122 votos. Se conseguir somar esse total aos 1.947 votos de Carlos Eduardo, que ficou na segunda posição, o total ultrapassará a primeira colocada Fátima Bezerra, que obteve 2.851 votos, em apenas 218 votos.

O prefeito de São Tomé, Babá, do PSD, apoiou a reeleição de Robinson, mas o governador ficou em segundo lugar com 1.874 votos. Carlos Eduardo em terceiro obteve 1.313 votos. A soma dos dois ultrapassa a primeira colocada Fátima Bezerra, que teve 2.730 votos, em 457 votos. Babá atendeu apelo do deputado não reeleito Rogério Marinho para apoiar Carlos Eduardo.

O prefeito de Vera Cruz, Marcos Cabral (PSB), apoiou Robinson Faria, segundo colocado no município com 1.691 votos. Se conseguir transferir todos para Carlos Eduardo, somando esse total aos 1.476 do candidato do PDT, que ficou na terceira posição, os 3.167 votos ultrapassarão os 2.822 votos da primeira colocada Fátima Bezerra em 345 votos.

Na reunião para apresentar os novos aliados, o candidato Carlos Eduardo Alves estava acompanhado de prefeitos que já votaram nele no primeiro turno.

Pela ordem…

Isaías Cabral (MDB), de Acari, que já apoiou. Fátima ganhou em Acari com maioria de 368 votos sobre Carlos Eduardo.

Preta (MDB), de Lajes Pintada, que apoiou Carlos Eduardo que ficou em segundo lugar. A maioria de Fátima foi de 1.204 votos.

Bernadete Rêgo (DEM), de Riacho da Cruz, que deu vitória a Carlos Eduardo. No pequeno município do Oeste ele teve 1.007 votos contra 874 de Fátima.

Mara Cavalcanti (MDB), de Riachuelo, que já apoiou mas não deu vitória. Carlos ficou em segundo e Fátima teve maioria de 127 votos.

Fernanda Costa (MDB), de Santa Cruz, que apoiou Carlos Eduardo com o marido deputado estadual Tomba Farias (PSDB). Carlos ficou em segundo lugar em Santa Cruz e a maioria de Fátima foi de 4.289 votos.

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


14/10/2018
07:41

 

Está para lá de estremecida a relação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB) com o ex-prefeito e candidato a governador, Carlos Eduardo Alves (PDT).

A candidatura da vereadora Nina Souza, vitaminada por Carlos Eduardo, que atrapalhou a candidatura do filho de Álvaro, Adjuto Dias (MDB), cortou os laços entre o candidato e o ex-coordenador da campanha majoritária.

Ontem, na abertura da Festa do Boi, em Parnamirim, Carlos Eduardo chegou sem Álvaro, e Álvaro chegou sem Carlos Eduardo.

Os dois não foram vistos juntos.

Nas redes sociais, o prefeito registrou sua presença na festa com a família…

Já Carlos Eduardo registrou sua presença sozinho, dando entrevistas…

Nos buxixos políticos do Parque Aristófanes Fernandes, o assunto era o racha entre os dois…

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


14/10/2018
07:37

 

Prefeito do PSD, que apoiou o governador Robinson Faria no 1º turno, Naldinho, de São Paulo do Potengi, declarou apoio à candidatura de Fátima Bezerra (PT) no 2º turno.

Naldinho acompanhou os vereadores João Cabral e Diogo Alves, que já haviam apoiado Fátima, e levou com ele o presidente da Câmara Allysson e os vereadores Kekéu de Titico, Jefinho, Zé Elias, Jadson de Zé Miguel e Marli.

Naldinho apoiou Fátima na campanha de 2014 para o Senado.

“São dela as emendas cujos recursos oportunizaram a construção do centro de treinamento da agricultura familiar, que vão possibilitar a construção da mini Ceasa, a reforma do Ginásio Augusto Gomes e do Ginásio da comunidade rural do Cabaço, entre outras coisas”, disse o prefeito.

“Voto com satisfação. Já votei como senadora e não me arrependo. Não estivemos juntos no primeiro turno, mas agora estamos aqui e sei que ela como governadora vai fazer ainda mais do que já fez pelo RN”, completou Naldinho.

Publicado por: Chico Gregorio


14/10/2018
07:34

Foto: Elisa Elsie

O PSB do Rio Grande do Norte anunciou, na manhã deste sábado (13), apoio à candidatura ao Governo do Estado da senadora Fátima Bezerra (PT). O anúncio foi feito na sede do Diretório Estadual do partido, em Natal, pelo seu presidente, o deputado federal Rafael Motta, e contou com representações de 70 municípios.

“Apesar de existir um entendimento nacional entre os partidos, essa é uma escolha com motivações locais. Conheço Fátima e nós defendemos muitas bandeiras juntos, em Brasília. Além disso, a cada discussão interna, na legenda, o apoio à sua candidatura saia mais fortalecido. Os socialistas querem dar esse voto nela”, disse Rafael.

O deputado federal reeleito, que preside o PSB no RN, referiu-se às representações dos 70 municípios que foram pessoalmente ao partido manifestar apoio à Fátima Bezerra. São prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças municipais que chegam para somar na eleição da senadora como governador do Estado.

Fátima Bezerra disse que estava muito à vontade em caminhar ao lado do PSB. “Este partido tem uma história de luta em defesa da democracia. Temos muitas afinidades, muitas bandeiras em comum. Inclusive, já era para estarmos juntos desde o primeiro turno. O apoio do PSB fortalece a nossa caminhada rumo à vitória”, falou Fátima.

O anúncio contou com a presença da senadora eleita Zenaide Maia (PHS), dos deputados estaduais Ricardo Motta (PSB) e Carlos Augusto Maia (PCdoB) e do vereador de Natal Franklin Capistrano (PSB), além das lideranças dos municípios representados.

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
11:46

Rosalba: em busca de força (Foto: arquivo)

Verdadeiramente não é fácil o desafio diante da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) até o próximo dia 28, dia de eleições.

Nesse segundo turno, ela precisa manter o aceso o “ânimo” da sua tropa em Mossoró, após um primeiro turno desastroso: todos os candidatos defendidos e apoiados pela líder popular do rosalbismo, acabaram derrotados.

Como reverter o resultado ao Governo do Estado? Eis a questão.

A chapa ao governo estadual onde está seu filho Kadu Ciarlini (PP), como candidato a vice de Carlos Eduardo Alves (PDT), perdeu por quase 10 mil votos: 9.391 (8,66%).

Quem prevaleceu foi a chapa Fátima Bezerra (PT)-Antenor Roberto (PCdoB) com 46.634 (43,02%), contra 37.243 (34,35%) de Carlos e Kadu.

E ainda tem a carga negativa de Larissa Rosado (PSDB) e Beto Rosado (PP), candidatos respectivamente à Assembleia Legislativa e Câmara Federal, que não se reelegeram.

De onde tirarão forças para correrem atrás de votos para Carlos e Kadu, após não conseguirem o suficiente para si?

Via  Blog Carlos Santos

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
11:31

O segundo turno começa com dois palanques bem opostos no Rio Grande do Norte.

No palanque da candidata Fátima Bezerra (PT), uma maioria de 222.217 votos sobre o segundo colocado, uma senadora eleita com 660.315 votos (Zenaide), o segundo e terceiro deputados federais mais votados (Natália Bonavides e Mineiro), três deputados eleitos pela coligação, sendo dois do PT (Isolda, Chico do PT e Souza)…e um presidenciável ainda na disputa (Haddad).

No palanque de Carlos Eduardo Alves (PDT), dois senadores derrotados (Garibaldi Filho e Antônio Jácome), um senador que não conseguiu se eleger deputado federal (José Agripino), um deputado federal derrotado (Beto Rosado), e dois candidatos DA CASA a deputado estadual,derrotados (Adjuto Dias, filho do prefeito de Natal Álvaro Dias, e Nina Souza, candidata do próprio Carlos Eduardo). Nem presidenciável restou no palanque, já que Ciro Gomes (PDT) não foi para o segundo turno, restando o apoio a um candidato que rejeita o apoio dele…

Resta saber agora para onde irão as forças políticas do Estado…

Mas…que forças políticas?

Os grandes líderes, reconhecidos por seus sobrenomes poderosos, estão fora do jogo.

Assim como os grandes figurões da política brasileira, também foram derrotados.

Resta saber então, para onde irão cada eleito e seus grupos setorizados…

Via Thaisa Galvão

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
11:26

Resultado de imagem para fotos de garibaldi alves  dormindo

O senador Garibaldi Filho (MDB), que não foi reeleito, não vai participar da campanha do primo Carlos Eduardo Alves (PDT) no segundo turno.

Apesar de ter conquistado 376.199 votos, Garibaldi disse ao Blog que sua participação será “nenhuma”.

O senador que conclui em dezembro seu terceiro mandato, foi governador do Rio Grande do Norte duas vezes, prefeito de Natal e quatro vezes deputado estadual, disse que no momento escuta o resultado das urnas.

“Vou ser fiel ao recado das urnas que no momento quis me afastar do processo”, declarou o senador que disse estar passando o feriadão com os netos.

Garibaldi disse que o deputado reeleito Walter Alves (MDB), que obteve 79.333, vai participar da campanha.

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
11:20

Nas secções eleitorais que funcionam na zona rural de Caicó, distritos Palma, Laginhas e Sabugi,  Fernando Haddad obteve 52% dos votos válidos, Ciro Gomes, 27% e Bolsonaro 17%, veja números em votos:

1 – Haddad……………..568 votos

2 – Ciro ………………….287 votos

3 – Bolsonaro…………..188 votos.

Resultado de imagem para fotos de ciro gomes com haddad

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
11:13

Nas secções eleitorais que funcionam na zona rural de Caicó, nos distritos  Palma,  Laginhas e Perímetro Irrigado Sabugi,  a senadora venceu as eleições com 60% dos votos válidos, seguido de Carlos Eduardo Alves com 26%, e o atual governador Robinson Faria 8%.

Votos Válidos:

1 – Fátima Bezerra ………586 votos

2 – Carlos E. Alves,,,,,,,,,,,253 votos

3 – Robinson Faria………..74 votos

Resultado de imagem para fotos da senadora fatima bezerra com fernando haddad

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
10:28

Você sabia que a gente pode solicitar a presença do Bolsonaro nos debates com Haddad, formalmente? Você clica no link a seguir, seleciona “reclamação” e, se quiser, pode colar o texto abaixo do link.

http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/ouvidoria/formulario-da-assessoria-de-informacao-ao-cidadao

Solicito uma posição do TSE quanto a exigência do comparecimento do presidenciável Jair Bolsonaro aos debates que precedem o segundo turno pois a população está correndo o risco de votar no candidato sem saber exatamente quais suas reais propostas para o Brasil. Lembrando que muitas pessoas mais simples não vão conseguir acessar seu plano pela internet e os debates pela televisão elucidam seu posicionamento e ideias.
Aguardo retorno.

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
10:14

No último dia  11 de outubro de 2018, data em que se comemora 156 (Cento e Cinquenta e Seis) anos de fundação e 83 (Oitenta e três) anos de Emancipação politica da Cidade de Jucurutu, O Prefeito Valdir Medeiros, acompanhado do seu Vice, José Pedro (Gari), presenteou os munícipes com a entrega de uma nova Ambulância para o Hospital Maternidade Terezinha Lula de Queiroz.
Estavam presentes ainda no local, Marjorie Ovídio (Secretária de Saúde), Vereador Gilson Brito que Lutou Junto ao Deputado Federal Beto Rosado para conseguir o recurso desse veículo, Lulu de Chico Ivo (Suplente de Vereador), e funcionários do Hospital.
“Saúde é prioridade em nossa Gestão, a população pode esperar, estamos nos empenhando e fazendo todo esforço possível para trazer melhorias para saúde de nossa cidade. É notório que passamos por um momento delicado de muitas dificuldades em meio a uma crise financeira que afeta não somente o nosso município, mas todo o país. Esperamos proporcionar ainda esse ano novas alegrias para nossa população, Disse Valdir”.

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
09:48

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) vem a público reiterar sua postura de defesa da pluralidade de pensamento e de respeito às liberdades políticas e individuais, ao mesmo tempo em que repudia veementemente todo ato de violência a qualquer cidadão brasileiro. Entende-se que a existência da Universidade, pilar do desenvolvimento científico e tecnológico nacional, depende do exercício da liberdade de opinião, caracterizando-se como um espaço incompatível com qualquer forma de intolerância ou opressão.

A UFRN externa sua preocupação e lamenta profundamente a disseminação de atos de constrangimento e violência física e moral, ocorridos em todo o país por motivação político-eleitoral, inclusive os que atingem membros da sua comunidade universitária.

Caminho para construir um país justo, inclusivo e democrático, a UFRN, como instituição federal de ensino superior pública, gratuita, autônoma e de qualidade, adotará todas as medidas legais cabíveis para coibir que atos de violência se repitam no âmbito da Instituição, da mesma forma em que manterá sua postura incondicional de defesa da Democracia e contra todo tipo de preconceito e discriminação em nosso país.

Reitora Ângela Maria Paiva Cruz

Vice-Reitor José Daniel Diniz Melo

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
09:43

 

Via Esmael Morais,

Depois de apressar-se para declarar apoio a Jair Bolsonaro (PSL), neste segundo turno, João Doria (PSDB) correu ontem para Rio a fim de obter um vídeo do ex-capitão. Não deu, frustrou-se. Bateu na trave. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
09:41

 

Via Esmael Morais.

Não reeleitos, os senadores Romero Jucá (MDB-RR) e Eunício Oliveira (MDB-CE) estão sem foro de função e por isso terão seus processos da lava jato serão enviados para a 13ª Vara Federal de Curitiba. Ou seja, eles entram na fila da masmorra de Curitiba. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


13/10/2018
09:33

Garibaldi e Agripino ficarão sem mandato por decisão do eleitor pela primeira vez

“Você não sente nem vê

Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo

Que uma nova mudança em breve vai acontecer

E o que há algum tempo era jovem e novo, hoje é antigo

E precisamos todos rejuvenescer”

Na música Velha Roupa Colorida o genial Belchior trava uma dialética entre o velho e o novo. Ouvindo ela no carro hoje enquanto me dirigia ao trabalho lembrei de que quando pesquisava os jornais dos anos 1980 para o trabalho, que resultou no livro Os Rosados Divididos, que os então jovens e promissores Garibaldi Alves Filho e José Agripino Maia apareciam como o futuro do Rio Grande do Norte.

Agora faz apenas cinco dias que eles conheceram a segunda derrota de suas respectivas carreiras e pela primeira, por decisão do eleitor, vez ficarão sem mandato em mais de 30 anos.

Há 40 anos eles eram o novo, a renovação da história política das famílias Alves e Maia que já dividiam a política no Rio Grande do Norte. Garibaldi sucedeu o tio Aluízio, ex-governador, em carisma popular.

A força de Aluízio se dividiu em dois herdeiros Garibaldi com as qualidades citadas acima e o filho Henrique Alves ficando com a reconhecida capacidade de articulação.

José Agripino deu um toque de juventude e fôlego ao clã Maia herdando a estrutura política montada durante a ditadura militar pelo pai, Tarcísio.

As carreiras de Agripino e Garibaldi são praticamente idênticas. Os dois foram prefeitos de Natal sendo o primeiro biônico em 1979 e o segundo eleito pelo voto popular em 1985.

Ambos foram governadores duas vezes. 

Agripino eleito em 1982, favorecido pelo voto vinculado, e em 1990 derrotando o primo Lavoisier Maia no segundo turno. Garibaldi eleito e reeleito em 1994 e 98 nesta última impondo a única derrota eleitoral de “Jajá” até domingo.

Líder da oposição e presidente nacional do DEM nos governos petistas, Agripino foi eleito senador em quatro oportunidades (1986, 1994, 2002 e 2010). Garibaldi em outras três (1990, 2002 e 2010) sendo presidente do Senado entre 2007 e 2008.

Garibaldi ainda foi ministro da previdência, um dos mais bem avaliados, inclusive.

Mas o que levou os dois principais líderes políticos do Rio Grande do Norte a uma derrota humilhante como a do último domingo? A letra de Belchior da abertura deste artigo diz muito: “o que há algum tempo era jovem e novo, hoje é antigo e precisamos todos rejuvenescer”.

Agripino e Garibaldi não perceberam ao longo dos últimos anos que uma nova mudança ia acontecer e não se atualizaram. Se mantiveram presos às velhas práticas de sempre apostando tudo na velha política de compadrio, distribuição de emendinhas para segurar apoios de prefeitos que mais parecem mendigos em busca de recursos federais nas portas dos gabinetes do Congresso Nacional.

A eleição de 2014 deu um recado ignorado pela dupla com as derrotas de seus aliados para Governo e Senado para uma chapa reduzida sob a batuta de Robinson Faria (PSD) e Fátima Bezerra (PT).

Agripino, principalmente, e Garibaldi, um pouco menos, se distanciaram do povo potiguar, não assumiram bandeiras importantes. O primeiro dedicou os últimos oitos anos a destruir o PT focando-se numa atuação que deixou muito de lado os interesses do Rio Grande do Norte. O segundo se acomodou no carisma, no um milhão de votos que recebeu em 2010 e na fama de maior eleitor do sofrido elefante.

Nenhum dos dois moveu uma palha no processo de desinvestimento da Petrobras. Assistiram passivamente o desastre acontecer, apenas para citar uma das grandes pautas do Estado.

Quando 2018 se iniciou eles finalmente já estavam cientes de que teriam pela frente uma eleição complicada. A dupla eleita separada em 2002 e em dobradinha (ou voto casado) em 2010 tinha percebido que seria difícil. Em janeiro, Garibaldi em entrevista no programa Conversa de Alpendre da TCM disse que teria pela frente a eleição mais difícil da vida.

Agripino encontrou na necessidade de tornar o palanque oligárquico menos pesado a saída honrosa para o rebaixamento político à Câmara Federal, mas mesmo assim não deu. Recebeu apenas 64.678 votos e acabou ficando na segunda suplência de deputado federal em sua coligação. A humilhação nas urnas surpreendeu a todos que esperavam que ele fosse um dos mais votados.

É como outro trecho da música que abre este texto:

“No presente, a mente, o corpo é diferente

E o passado é uma roupa que não nos serve mais

No presente, a mente, o corpo é diferente

E o passado é uma roupa que não nos serve mais”

Garibaldi e Agripino foram roupa nova nos anos 1970 e 80 vestindo-se de verde e vermelho, dividindo bacuraus e bicudos pelo Rio Grande do Norte. As roupas se misturaram na máquina de lavar da política que lhes deu uma sobrevida na década passada, mas roupa que ficou colorida ao se misturar e envelheceu e não servia mais para os potiguares que exigem novas práticas e mais atenção dos seus representantes.

Como diz Belchior em outra letra célebre “o novo sempre vem” mesmo para quem sempre amou o passado como o eleitor potiguar.

Via Bruno Barreto

Publicado por: Chico Gregorio