15/04/2019
09:58

O faturamento da TV Record junto à Secom subiu 659% no primeiro trimestre de 2019, segundo o UOL.

A emissora preferida de Jair Bolsonaro ganhou 10,3 milhões de reais.

Em segundo lugar, veio o SBT, com um faturamento de 7,3 milhões de reais – um aumento de 511%.

A TV Globo passou para o terceiro lugar, com 7,07 milhões de reais.

O Antagonista

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
09:51

Via Esmael Morias,

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) enviou carta a autoridades de Israel revendo a polêmica declaração sobre a possibilidade de “perdoar o Holocausto”. A declaração causou uma forte crítica das autoridades israelenses e de organizações de direitos humanos. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
09:49

Via Esmael Morias

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC/RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), empregou em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio o ex-marido da atual mulher de Fabrício Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar, e pai da sua enteada, Evelyn Melo de Queiroz. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (15) pelo Estadão. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
09:48

Os gastos em publicidade do primeiro trimestre do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) cresceram 63% em relação ao mesmo período do ano anterior e chegaram a R$ 75,5 milhões. Os dados foram obtidos a partir de um levantamento feito pelo UOL com base em informações da Secretaria Especial de Comunicação (Secom), vinculada ao Palácio do Planalto. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:22

 

 

bolsonaroo 1 300x189 - Intervenção na Petrobras reforça que Bolsonaro não tem projeto para o país

Não dá nem para sentir pena da decepção chorosa de certos representantes do mercado com Jair Bolsonaro. Pois apenas uma marmota trancada a vida inteira em um porão escuro poderia ter acreditado na conversão liberal do capitão reformado – que começou sua carreira como representante de interesses de soldados, cabos e sargento do Exército e carregou, na maior parte de seus 28 anos de mandato parlamentar, um discurso nacionalista e estatista.

Duvido muito que o ministro da Economia, Paulo Guedes, nela acreditasse. Tampouco naquela história para boi dormir de que ele seria o seu “Posto Ipiranga”. Pelo contrário, imaginava que seria váááárias vezes desautorizado pelo chefe. Essa narrativa foi muito útil no período eleitoral, depois caiu de maduro. Ou nem isso. Já em setembro de 2018, em plena campanha, tomou um chega-pra-lá de Bolsonaro quando vazou uma reunião em que o economista falou sobre a criação de um tipo de CPMF. Mas, ao menos, deve ter colhido a promessa de que quando o presidente tivesse a vontade de demonstrar instintos primitivos, ele seria chamado para que conversassem primeiro.

Nesta sexta (12), Guedes tomou um passa-moleque bonito ao ser ignorado na intervenção do presidente nos preços da Petrobras a fim de suspender o reajuste do preço do diesel e reduzir a pressão por uma nova greve dos caminhoneiros. No melhor estilo “é verdade esse bilete”, Bolsonaro afirmou que sua política é de “não intervenção” enquanto, veja só, intervinha.

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:18

Bruno comemora gol do Flamengo sobre o Vasco, na partida deste domingo (14) (Foto: Alexandre Vidal/Ascom Flamengo)

O Flamengo foi superior e mereceu vencer o Vasco. Bruno Henrique fez três gols – um deles anulado pelo VAR – e se transformou no nome do jogo. Este foi o resumo do 2 a 0 pela primeira partida da final do Carioca, neste domingo, no Nilton Santos, que ainda teve Arrascaeta (a surpresa de Abel Braga na escalação) e Fernando Miguel (com ao menos três grandes defesas) como outros destaques da tarde.

Como fica?

O regulamento não prevê gol qualificado como critério de desempate. Com o 2 a 0 adverso, o Vasco precisa ganhar por três gols de diferença, no próximo domingo, no Maracanã, para ser campeão. O Flamengo pode perder por até um gol ou empatar para levantar a taça. Caso o Cruz-Maltino repita o placar, a decisão vai para os pênaltis.

Arrascaeta comanda o Fla

Se Bruno Henrique fez os dois gols, Arrascaeta comandou o Flamengo. O meia uruguaio ganhou chance na vaga de Diego e teve atuação destacada. Ao lado de Éverton Ribeiro, criou boas chances ofensivas. A verdade é que, ao marcar adiantado, a equipe de Abelão encurralou o Vasco no campo defensivo, especialmente no segundo tempo. Teve mais posse de bola (65% a 35%), mais finalizações (24 a 8) e chances de gol (9 a 3). A diferença técnica entre os dois times ficou evidente e não fosse o goleiro Fernando Miguel o placar seria mais elástico.

Fernando Miguel salva o Vasco

A estratégia de Alberto Valentim de explorar os contragolpes não deu certo. O Vasco não teve força ofensiva e ameaçou em chutes de fora da área, basicamente. Exceção à cabeçada de Marrony, que acertou o travessão. Teve no goleiro o grande destaque. Ele fez três boas defesas.

O VAR anula gol e sofre pane

Aos 25 minutos do segundo tempo, Burno Henrique teve gol anulado por impedimento na revisão pelo VAR. O árbitro Rodrigo Nunes de Sá entendeu que houve irregularidade. Porém, o comentarista PC de Oliveira opinou que o lance deveria ser validado pois, ao tentar cortar a bola, Werley iniciou nova jogada. Pouco tempo, por conta de uma pane elétrica na sala no Nilton Santos, o sistema deixou de funcionar.

Clássico é com Bruno Henrique

Bruno Henrique é iluminado quando enfrenta rivais. Até este domingo, ele havia marcado dois gols contra o Botafogo e um diante do Fluminense. Com os dois sobre o Vasco, entrou na história.

Por GloboEsporte.com

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:13

A alta da Bolsa brasileira em 2019, agora um pouco espremida pela recente turbulência política, mascara um pessimismo com a recuperação econômica do país, que já vem desde o início do ano.

Ao longo dos últimos meses, os investidores estão trocando de posição. Eles passaram a vender papéis de empresas de consumo ou focadas no mercado interno e estão comprando ações principalmente de exportadoras, em especial de commodities.

A alta do Ibovespa, principal índice acionário do país, que renovou máximas históricas desde a virada do ano, não foi disseminada de forma equânime. Entre as principais companhias que se valorizam e sustentam o índice estão justamente as ligadas à exportação e ao setor de energia.

No grupo das que amargam perdas, predominam as ligadas ao setor de consumo, dependentes, portanto, da recuperação da economia.

A lanterninha entre as empresas é a Lojas Americanas, acompanhada ainda de B2W, CVC, Hypera e administradoras de shoppings, como Iguatemi, BR Malls e Multiplan.

Fora do espectro consumo figuram Embraer, BR Distribuidora e Ultrapar. Essas empresas estão entre as dez principais quedas do ano até aqui.

Em seguida vem a Magazine Luiza, que há anos figura como um grande case de sucesso: uma grande reestruturação levou a companhia a multiplicar seu valor de mercado. Nem isso foi suficiente para fazê-la escapar do pessimismo instaurado em 2019.

Não distantes entre as baixas estão também Via Varejo e Lojas Renner.

A lista dá uma amostra da desconfiança de investidores com a capacidade de crescimento do varejo em um ambiente mais adverso e, na leitura ampliada, com a própria economia brasileira, que não esboça reação.

(mais…)

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:11

Levantamento da Folha mostra que a redução média de mortes foi de 21,7% nos quilômetros de rodovias federais em que o dispositivo eletrônico foi colocado. Os dados apontam ainda para uma redução de 15% nos índices de acidentes após a instalação dos radares.

Segundo Bolsonaro, os aparelhos serão retirados das estradas conforme seus contratos de operação terminem. Novos contratos não serão firmados, diz. Procurado pela Folha, o Ministério da Infraestrutura não fala em fim dos radares, mas em reavaliação.

O governo federal deveria estar assinando os novos contratos dos radares que substituem as antigas contratações. Após a declaração do presidente, alguns trechos de estradas ficaram sem controle de velocidade, segundo as empresas do ramo.

Na quarta-feira (10), uma liminar da Justiça Federal determinou que nenhum radar fosse retirado de rodovias federais e que o governo prorrogasse por 60 dias os contratos perto de expirar. A decisão diz que não há dados técnicos que justifiquem o fim do serviço.

Para especialistas, a retirada dos radares aumentará a insegurança em um país em que já morrem 37 mil pessoas no trânsito por ano.

O cálculo da Folha sobre a eficácia dos equipamentos considerou os acidentes e mortes registrados pela Polícia Rodoviária Federal entre 2007 e 2018 nos quilômetros de estradas que até o fim do ano tinham radares.

Foram analisados os índices de acidente em cada um desses quilômetros antes e depois da colocação dos radares. No total, foram computados 1.530 pontos.

O cruzamento dos dados permitiu verificar que, em 72% dos quilômetros onde houve a implantação de radares, caiu o número de mortes.

A rodovia que teve a maior queda nominal da taxa de mortes por ano foi a BR-470, em Santa Catarina. Os trechos analisados da rodovia tinham em média 21 mortes por ano e passaram a ter 11 após os radares (queda de 49%).
(mais…)

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:09

Resultado de imagem para fotos de caminhão abastecendoO governo Jair Bolsonaro (PSL) começa a discutir nesta segunda-feira (15) a busca de uma solução para o impasse instaurado desde a intervenção do presidente no preço do diesel da Petrobras.

Repetir a subvenção é uma das opções que serão levadas a uma reunião com representantes da ANP (Agência Nacional do Petróleo), os ministros Paulo Guedes (Economia) e Bento Albuquerque (Minas e Energia), além do presidente da estatal, Roberto Castello Branco.

O encontro será no Palácio do Planalto. O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Joaquim Levy, também foi convocado. A reunião foi chamada pela Casa Civil, de Onyx Lorenzoni.

Sem repassar o aumento do custo do diesel ao consumidor, a Petrobrasassume uma perda na operação e, por isso, pode ser alvo de contestação de acionistas no Brasil e no exterior.

A intervenção derrubou o valor de mercado da empresa na Bolsa em R$ 32 bilhões.

Ainda não está decidido o que será feito, mas o governo terá de encontrar uma solução que não gere perdas para a Petrobras, segundo uma pessoa que acompanha o assunto no governo.

Em 2018, a gestão Michel Temer (MDB) solucionou o problema criando uma subvenção temporária ao diesel. Foi a saída encontrada para pôr fim à greve dos caminhoneiros.

Os reajustes passaram a ser mensais e o Tesouro Nacional bancava até R$ 0,30 por litro, em caso de alta do petróleo no mercado externo ou das cotações do dólar.

Repetir a subvenção pode ser uma das possibilidades. Alguns técnicos, no entanto, criticam a subvenção e temem que a reedição da medida possa prejudicar os planos da Petrobras de vender seus ativos na área de refino.

Há ainda a possibilidade de usar a tributação que incide sobre o combustível para criar um mecanismo para atenuar a flutuação.

Qualquer desconto dos tributos, no entanto, teria de ser compensado por outra fonte de receita pelo governo, segundo a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

A Petrobras tentou contornar por conta própria a insatisfação dos caminhoneiros. Há pouco menos de um mês, a empresa estendeu de sete para 15 dias o intervalo para fazer as correções de preços e lançou o cartão-caminhoneiro.

FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:07

Pra onde vai a água da sangria da Farinha? Vai pro Rio Grande do Norte

Uma pergunta ter sido recorrente nas redes sociais da Folha Patoense: pra onde vai a água que transborda da Barragem da Farinha?

Muita gente pensa que vai para o Açude do Jatobá, a julgar por alguns comentários dos leitores.

Não, a água da sangria desce pelo Rio Farinha, que se encontra com o Rio da Cruz, nascendo daí o Rio Espinharas, que corta municípios da Paraíba e do Rio Grande do Norte. O Rio Espinharas é afluente do Rio Piranhas. Então, a sangria da Farinha corre para o Rio Grande do Norte através do Rio Espinharas.

A água que corre da Farinha para o Açude do Jatobá não é a da sangria. Nos anos 90 foi construído um canal ligando os dois mananciais para que a Barragem da Farinha ‘mandasse’ água para o Açude do Jatobá sempre que ela estivesse perto de transbordar. A Farinha quase sempre recebe mais água do que o Jatobá, em virtude do Rio Farinha (o Jatobá recebe água apenas de pequenos riachos) por isso o canal tem a finalidade de fazer com que um manancial leve água para o outro. O canal não é largo, o volume d’água que passa nem de longe pode ser comparado com o volume da sangria da Farinha.

Via Folha Patoense

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:05

José Aldenir
Diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagens do Rio Grande do Norte (DER), Manoel Marques

O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagens do Rio Grande do Norte (DER), Manoel Marques, comentou neste domingo, 14, sobre a ação feita pelo órgão estadual nas proximidades do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, no sábado passado, 13, quando motoristas de aplicativos de transporte realizaram protesto após serem, segundos os profissionais, de serem impedidos de atuar na região do terminal aéreo.

Segundo Manoel Marques, a ação feita em parceria com a Polícia Militar foi educativa. A atividade do DER, de acordo com o diretor do órgão, teve o objetivo de orientar motoristas “dos chamados transportes especiais” sobre o Decreto 27045/2017, que rege os transportes intermunicipais no âmbito estadual e que dá legalidade a quem exercia uma atividade profissional de maneira informal.

“Não se trata, portanto, de uma ação voltada unicamente para os motoristas do aplicativo Uber”, disse Manoel Marques.

Veja a nota do diretor do DER:

Na condição de diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagens do RN (DER/RN), venho por meio deste prestar o seguinte esclarecimento aos potiguares, sobretudo aos prestadores de serviço e usuários dos chamados transportes especiais, entre os quais os dos aplicativos uber, 99, entre outros:

Neste sábado (13), foi realizada uma ação educativa no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, cujo objetivo era orientar os motoristas dos chamados transportes especiais sobre o decreto 27045 de 2017, que rege os transportes intermunicipais no âmbito estadual e que dá legalidade a quem exercia uma atividade profissional de maneira informal. Não se trata, portanto, de uma ação voltada unicamente para os motoristas do aplicativo Uber. E embora não seja de iniciativa da atual gestão, entendemos ser esta uma iniciativa que facilita as fiscalizações, dá mais segurança a motoristas e passageiros, e faz com que esses profissionais trabalhem conforme determina a legislação.

O decreto foi regulamento pelo DER/RN pela portaria 71 de 12 de setembro passado e estipulou um prazo de seis meses para entrar em vigor. O que isso quer dizer? que eu, enquanto gestor do DER, tenho obrigação de cumprir a legislação e por em prática a portaria.

Não é e jamais será interesse do Governo da professora Fátima Bezerra adotar iniciativas contrárias ao exercício dessa e de qualquer outra prestação de serviço regular. Ao contrário, este Governo está sempre pronto a contribuir com muito diálogo e transparência para que estes prestadores cumpram seu papel de acordo com a regulamentação em vigor.

Ademais, o vídeo editado que circulou na rede de WhatsApp não mostrou, por exemplo, o que falei aos motoristas que estavam no local, sobre a disposição do Governo em facilitar o pagamento das taxas que entrarão em vigor. E que, ao contrário do que estão disseminando, sem o compromisso com a informação verdadeira, as despesas para regularização não chegam a R$ 2 mil.

Manoel Marques
Diretor-geral do DER

Publicado por: Chico Gregorio


15/04/2019
06:01

Pequenos açudes transbordam e Caicó vive a expectativa que o Açude Itans pegue recarga

Os vídeos abaixo foram feitos na manhã deste domingo, 14, por mim, no Açude de Bebem, entre Caicó e São João do Sabugi-RN, e mostra a água no Rio Barra Nova passando na passagem molhada da Barra da Espingarda rumo ao nosso amado Açude Itans, onde seu porão  está a uma distância de mais ou menos 12km desta passagem molhada.

Que as chuvas continuem e garantam mais água no rio pra produzir recarga no Itans, que abastece Caicó.

Ainda é um pequeno volume de água! Só chegará no Itans se houver mais chuva e o volume d’água do rio aumentar, mas essa água já é muito valiosa e importante, pois vai recarregar o lençol freático e deixar os poços e cacimbas recuperados para o abastecimento humano, animal e o uso na agricultura.

Roguemos a Deus e a nossa mãe natureza por esse abençoado inverno, restaurador da esperança dos povos do semiárido e capaz de recarregar nossos rios e reservatórios!

Viva as chuvas! A festa da biodiversidade da caatinga!

Procopio Lucena – Articulador Estadual do Seapac/ Membro da Diretoria Colegiada do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu.

Via folha Patoense

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
11:41

O secretário de Previdência, Rogério Marinho, corre o risco de chegar em casa e não ser reconhecido nem pelo cachorro da família. Somente sábado passado ele conseguiu voltar a Natal para curtir os familiares, após cerca de 90 dias sem aparecer, com dedicação integral à defesa e ao esclarecimento da reforma da Previdência. Ele não se queixa: “Estamos cumprindo uma missão, eu e os companheiros de trabalho”.

O secretário de Previdência atende a todos os pedidos de entrevista e convites para debates, no cumprimento da sua missão.

Com sua equipe, o secretário chega a marcar presença em dois estados, três se próximos, esclarecendo o projeto.

Marinho se emociona quando cita a equipe: “São servidores dedicados ao País, mesmo sabendo que serão atingidos pela Nova Previdência”.

Cláudio Humberto

 

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
11:33

Da coluna Radar, na Veja:

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
11:06

Resultado de imagem para fotos do vice prefeito de sao fernando reginaldo araujo com vivaldo costa

Ao ser questionado no programa de deputado Vivaldo Costa, sobre o nome do ex-prefeito de Caicó, Bibi Costa, como pré-candidato a prefeito de Caicó, o vice-prefeito da cidade de São Fernando, Reginaldo Araújo, disse que não é justo queimar o nome do médico Judas Tadeu para indicar o nome de Bibi Costa.

Publicado por: Chico Gregorio