21/08/2019
06:20

A Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte emitiu uma nota nesta terça-feira contra a postura de dois pesos e duas medidas do deputado federal General Girão.

Veja na íntegra:

Carta de repúdio da ASSOFME pelo ato do deputado federal general Girão

A Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte recebeu com surpresa e extrema indignação a postura do deputado federal General Girão que se negou a assinar a emenda ao projeto de lei 1.645/19, que garante aos policiais militares e bombeiros militares o mesmo tratamento social dos militares da União.

Com essa atitude, o deputado federal nega aos bravos guerreiros de farda estaduais, que entregam suas vidas em defesa da sociedade e que enfrentam as mesmas restrições e deveres dos militares federais, terem o tratamento constitucional digno para a inatividade e suas pensões.

O deputado federal General Girão, justo ele que vem do segmento militar, que foi secretário de segurança pública do RN, renega aos militares estaduais o mesmo tratamento das Forças Armadas.

Natal, 20 de agosto de 2019

Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte.

Via BG

Publicado por: Chico Gregorio


21/08/2019
06:18

Líderes dos principais partidos da Câmara tiraram da gaveta nesta terça-feira (20) o projeto para coibir supersalários.

No fim da tarde, apresentaram um pedido para que seja votada com urgência a proposta que impede remunerações acima do teto constitucional no serviço público —hoje, fixado em R$ 39,2 mil.

A retomada da discussão acontece no momento em que o Congresso volta a ficar sob pressão de integrantes do Judiciário e do Ministério Público, após a aprovação do projeto sobre abuso de autoridade.

A iniciativa foi chancelada não só por siglas de centro e centro-direita, como DEM, PP, PL, MDB, PRB e PSD. O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e a oposição, como PT, PC do B e PSOL, também assinaram o pedido.

A expectativa é a de que, com a chancela de a maioria das siglas da Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), coloque a urgência em votação nos próximos dias.

O texto está pronto para ser votado há mais de um ano, quando o relator Rubens Bueno (Cidadania-PR) apresentou seu parecer.

A proposta corta penduricalhos que inflam os contracheques e vencimentos de servidores e aposentados e pensionistas nos três Poderes. A restrição atinge magistrados, militares, chefes dos Poderes e servidores das estatais.

Além de elencar de forma detalhada as verbas que poderão ser pagas além do teto salarial do serviço público, a proposta também prevê uma pena de detenção de dois a seis anos para o agente público que autorizar o descumprimento do teto remuneratório.

Em seu relatório, Bueno elencou um conjunto de benefícios, como auxílio-alimentação, que podem ultrapassar o teto. O texto também mantém a possibilidade de o auxílio-moradia para autoridades ser superior ao teto constitucional em alguns casos.

Dentre eles, o de “custeio de residência em localidade distinta do domicílio eleitoral, em virtude do exercício de mandato eletivo”, desde que cumprindo alguns requisitos, como a inexistência de imóvel funcional.

Os rendimentos recebidos por qualquer servidor público não podem exceder os R$ 39,2 mil que recebem os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Nele devem estar embutidos abonos, prêmios, auxílios, e outros adicionais que acabam não sendo computados como salário e abrem brechas para o pagamento de supersalários.

O projeto volta a ser discutido quase três anos depois de ter passado pelo Senado. Em dezembro de 2016, os senadores aprovaram três propostas para coibir os supersalários no serviço público.

À época, a aprovação do pacote foi vista como uma ofensiva do então presidente da Casa, Renan Calheiros (MDB-AL), contra o Judiciário.

Renan diz, no entanto, que seu objetivo era estabelecer um limite para os três Poderes, começando pelo próprio Senado. Assim que o projeto foi aprovado, os funcionários da Casa foram impedidos de ganhar acima do teto.

FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


21/08/2019
06:16

Entre 2010 e 2017, as despesas da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) se concentraram cada vez mais em salários e encargos sociais do que com investimentos. É o que mostra um estudo do Ministério da Economia sobre as empresas públicas de saneamento do Brasil, obtido pela TRIBUNA DO NORTE. Os gastos com o funcionalismo da Caern cresceram R$ 169 milhões no período e, com os investimentos, R$ 14,8 milhões, ou seja, dez vezes mais. Descontada a inflação no período, a evolução  com pessoal chega a ser seis vezes maior do que as melhorias para o sistema.

Proporcionalmente, a Caern teve o segundo maior aumento de despesas com funcionalismo do Nordeste, atrás somente da Companhia de Água e Esgotos do Maranhão. O crescimento real no período foi de 62,17% – o que mais contribuiu para isso, considera a equipe econômica, foi o aumento de 30% no número de funcionários. Os investimentos, nos mesmos anos analisados, evoluíram apenas 13%. Os dados são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

Em 2010, os gastos da Caern com pessoal e investimento foram semelhantes, com uma diferença de R$ 4 milhões a mais para o último (R$ 107 milhões contra R$ 103 milhões). Com a evolução dos gastos, a despesa com salários saltou para R$ 273 milhões e as melhorias do sistema ficaram com R$ 121 milhões. O investimento hoje chega a ser menos da metade do valor gasto com pessoal.

Para continuar lendo só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/caern-concentra-gastos-com-pessoal/457421

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
11:16

Apoio de Bolsonaro, o “Peso Muerto”, afundou Macri na Argentina.

A Paraná Pesquisas jogou uma ducha de água fria nos aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL), nesta terça-feira (20), ao divulgar que 77,6% dos eleitores não mudariam o voto devido ao apoio do capitão nas eleições municipais de 2020.

A pesquisa foi realizada com o eleitorado de Salvador, entre os dias 15 e 18 de agosto últimos, mas são uma mostra de como será o humor do eleitor brasileiro.

De acordo com o instituto, apenas 18,6% dos eleitores soteropolitanos aumentariam as chances de votar num candidato apoiado por Bolsonaro.

Para 36,8%, o apoio do presidente da República diminuiria as chances do candidato a prefeito e para 40,8% Bolsonaro não cheira nem feder no pleito vindouro.

Segundo o levantamento, 3,8% não sabem se haverá impacto o apoio de Jair Bolsonaro nas eleições municipais.

A Paraná Pesquisas entrevistou 808 eleitores soteropolitanos cuja margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos.

Moral da história: Bolsonaro será ‘peso morto’ nas eleições municipais; aliás, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, pediu para que seu colega brasileiro deixassem de apoiá-lo depois da derrota nas primárias.

Via Esmael Morais,

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
11:03

A disputa na direita brasileira acaba de ganhar um novo capítulo. Ao abrir a “caixa-preta do BNDES”, o atual presidente da instituição, Gustavo Montezano, vazou a relação dos dez maiores negócios de compra e venda de jatinhos que contaram com financiamento do banco. Um dos principais compradores é ninguém menos do que o governador de São Paulo, João Doria, que foi aliado de Jair Bolsonaro em 2018 e agora vem tentando se distanciar do governo federal

Está aberta a guerra entre Jair Bolsonaro e João Doria pela condução da direita brasileira. Ao abrir o que considera ser a “caixa-preta do BNDES”, Bolsonaro decidiu disparar contra empresários que compraram jatinhos contando com financiamento subsidiado da instituição. Um dos principais compradores é ninguém menos do que o atual governador de São Paulo, João Doria, que pretende disputar a presidência da República em 2022, contra Bolsonaro, e que vem atraindo ex-aliados do PSL, como Alexandre Frota.

Confira a relação dos proprietários das dez aeronaves mais caras bancadas pelo BNDES, que foi divulgada pelo site Antagonista:

Doria Administração de Bens Ltda – R$ 44,03 milhões (2010)

JBS S/A – R$ 39,78 milhões (2009)

Neo Táxi Aéreo – R$ 44,97 milhões (2011)

Construtora Estrutural – R$ 64,01 milhões (2012)

Brasil Warrant Adm de Bens – R$ 75,46 milhões (2013)

Lojas Riachuelo – R$ 55,52 milhões (2013)

Sumatera Participações – R$ 65,96 milhões (2013)

Industrial e Comercial Brasileira – R$ 59,11 milhões (2013)

CB Air Taxi Aéreo – R$ 77,78 milhões (2013)

Eurofarma Laboratórios – R$ 43,99 milhões (2014)

Brasil 247

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
10:55

O II Encontro Seridoense de Estudantes e Profissionais da Administração já está consolidado como um dos maiores eventos para profissionais e estudantes de administração e áreas afins, além de empreendedores no Seridó do Rio Grande do Norte, por discutir temas importantes para a atuação dos profissionais e organizações. No próximo mês de setembro, acontecerá a segunda edição do evento que é promovido pelo curso de administração da Faculdade Católica Santa Teresinha.

Um dos destaques da programação será a palestra do diretor de formação do Conselho Regional de Administração do RN, Rodrigo Fortunato. O palestrante é Administrador pela UFRN, possui MBA em gestão estratégica de pessoas pela Uni-RN, é coach e analista comportamental pela SLAC-SP, mentor organizacional pela ERLICH, técnico em segurança do trabalho pelo Senac-RN, graduando em psicologia. Tem experiência como gestor e consultor há mais de 20 anos em empresas de diversos portes e segmentos. É docente, palestrante e instrutor de treinamentos há 13 anos em diversas empresas do RN e PB.

As inscrições para o ESEPAD estão abertas no site ESEPAD.VPEVENTOS.COM. O II Encontro Seridoense de Estudantes e Profissionais da Administração acontecerá nos dias 11, 12 e 13 de setembro, no auditório da Faculdade Católica Santa Teresinha.

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
10:50

Resultado de imagem para fotos de genar lucena com fatima bezerra

A centro-esquerda caicoense nunca viveu um momento político tão ímpar numa eleição como viverá no pleito de 2020. Em virtude da eleição de Fátima Bezerra (PT-RN) para o governo do Estado, como também de parlamentares como Natália Bonavides, deputada federal, Jean paul Prates, senador, Francisco Medeiros, deputado estadual, e conte-se também Zenaide Maia, que mesmo não sendo filiada a nenhum partido de esquerda, mantém relação muito próxima com esse espectro político, esse grupo dispõe de todas as condições para oferecer uma boa opção ao eleitorado caicoense.

Talvez, pela primeira vez na história política da Terra de Sant’ana, partidos de esquerda estejam, como diz o adágio popular, “com a faca e o queijo na mão” para chegar ao executivo municipal. Mas a política não é uma ciência exata. Existem muitas nuances a considerar. Não é do feitio dos partidos populares disputar o poder pelo poder, antes vem um projeto, que embasa um modo de legislar e de governar próprio da centro-esquerda. Partidos como PCdoB, PT, PSOL, PDT, PSB, entre outros, têm total condição de construir um projeto popular e apresentá-lo à sociedade caicoense, basta que não se sintam atraídos apenas por questões eleitoreiras ou radicalismos, nem se dediquem apenas às bandeiras de luta nacionais, mas sim transformem essas bandeiras em uma proposta concreta para governar Caicó. Alianças com opostos apenas para vencer eleições já se mostrou uma estratégia bastante equivocada em outros momentos.

O fiel da balança, evidentemente, será a Governadora Fátima. Mas como será a participação dela nas eleições 2020 em Caicó dependerá muito da capacidade de articulação e aglutinação das forças que contribuíram para a sua vitória em 2018, principalmente as forças de primeira hora, mesmo que se reconheça a relevante importância de apoios ulteriores.

Mas e quanto aos caminhos a serem percorridos pela centro-esquerda nas eleições vindouras, quais serão? Quais deveriam ser? A resposta é complexa, exige muito debate. Contudo, o principal é que o caminho a trilhar seja construído pelas pessoas e partidos que tenham mais coisas em comum do que antagônicas, que se proponha algo concreto e factível para a sociedade caicoense. Que ousemos lutar e vencer, juntos!

GENAR LUCENA

Graduado em Administração pela UFRN

Bancário em banco público federal

Suplente de vereador em Caicó/

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
10:35

A mãe do pastor Anderson do Carmo disse à polícia que corriam boatos de que seu filho estava tendo um caso amoroso com uma das filhas biológicas da deputada federal Flordelis de Souza (PSD-RJ) antes de ele ser assassinado, há dois meses.

Segundo o jornal Extra, Maria Edna do Carmo afirmou em depoimento no dia 24 de julho que o mesmo fiel que lhe relatou os rumores perguntou se Anderson estava se separando da parlamentar. A Polícia Civil fluminense não confirmou as declarações e informou apenas que a investigação corre sob sigilo.

A sogra da deputada contou que seu filho já havia se relacionado com Simone dos Santos, 35, na adolescência, antes de namorar com Flordelis, de acordo com a publicação. Maria Edna disse que a nora havia acompanhado sua gravidez e convivido com Anderson durante sua infância.

Ela era contra o namoro dos dois. O casal se juntou em 1991, quando ele, ainda um jovem de 14 anos que já trabalhava na igreja e fazia um curso de administração, se encantou com a mulher que “resgatava” jovens em bailes funk da favela do Jacarezinho (zona norte carioca). Ela tinha então 30 anos, 16 a mais que ele.

A mãe de Anderson disse aos investigadores que acredita que tanto Flordelis como Simone e uma das netas participaram do crime junto com Flávio, outro dos quatro filhos biológicos da deputada (mas não do pastor). Ele e o irmão adotivo Lucas Cezar dos Santos de Souza, 18, estão presos preventivamente desde a morte. Para Maria Edna, a nora está tentando incriminar o mais jovem.

Ambos foram denunciados pelo Ministério Público estadual na quinta-feira (15) por homicídio qualificado —por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima— e transferidos recentemente da Delegacia de Homicídios de Niterói (região metropolitana do Rio) para o presídio Bangu 9, na zona oeste carioca.

Flávio também é acusado por posse ou porte ilegal de arma de fogo, pela pistola que foi achada em seu quarto após o assassinato, com o número de série raspado. Ele chegou a confessar os disparos, mas sua defesa tenta anular o depoimento por ele não ter sido acompanhado. Já Lucas, suspeito de comprar o armamento, alega que não sabia que o objeto seria usado no crime.

A delegada Bárbara Lomba afirmou na semana passada que não descarta a ligação de Flordelis nem de qualquer outro membro da família no caso. O inquérito foi desmembrado e, nesta nova fase, vai apurar outras pessoas envolvidas. A principal linha de investigação aponta para “razões financeiras”, ligadas à “administração de bens”.

O GLOBO

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
07:15

O IFRN foi o grande vencedor da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil, com  final neste fim de semana  na Unicamp.

O Instituto do Rio Grande do Norte  conquistou 19 medalhas; 4 ouros, 6 pratas e 9 bronzes, de um total de 20 premiações angariadas pelo Rio Grande do Norte, que também foi o estado com mais premiações no certame.

Ao todo, o evento distribuiu 75 medalhas, sendo 15 de ouro, 25 de prata e 35 e bronze.  Além delas, foram concedidas ainda medalhas de honra ao mérito.

Por Laurita Arruda

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
07:11

Como era de se esperar, o advogado Eduardo Rocha entrou com recurso junto ao Conselho Nacional de Justiça, questionando o voto do presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-21), desembargador Bento Herculano, na sessão de escolha da lista tríplice para indicação do futuro desembargador do Tribunal.

Da lista sêxtupla escolhida pelos advogados e encaminhada ao TRT, constavam, pela ordem de votos, Marcelo Barros, Eduardo Rocha, Marisa Almeida, Augusto Maranhão, Lúcia Jales e Eduardo Gurgel.

Na peneira do TRT, ficaram Marcelo Barros, Marisa Almeida e Augusto Maranhão, na lista tríplice que será encaminhada ao presidente Jair Bolsonaro.

Leia nota do Blog para entender a ação impetrada pelo advogado Eduardo Rocha:

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
07:02

Justiça manda recolher passaporte diplomático de Valdemiro Santiago

A 8ª Vara Cível de São Paulo determinou nesta sexta-feira (16.ago.2019) o recolhimento do passaporte diplomático do apóstolo Valdomiro Santiago. O órgão determinou ainda que o Ministério das Relações Exteriores apreenda o documento em até 5 dias.

Na decisão, o juiz Hong Kou Hen afirmou que “não houve comprovação do interesse público” para que o benefício fosse concedido a Valdomiro, que é 1 dos fundadores da Igreja Mundial do Poder de Deus e amigo do presidente Jair Bolsonaro.

A mulher de Valdomiro, Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, que também recebeu o passaporte, terá o documento recolhido.

Hong Kou Hen também disse que o fato do apóstolo Valdomiro ser uma liderança religiosa não é motivo suficiente para elegê-lo apto para receber o benefício. O juiz federal citou a laicidade do Estado brasileiro para basear sua argumentação. Estado laico significa que 1 país tem posição religiosa neutra.

“Vale consignar que a Constituição Federal estabeleceu a laicidade para o Estado brasileiro, ou seja, há uma clara e insuperável separação entre o Estado e as religiões”, afirmou Hong Kou Hen.

CONCEDIDO PELO GOVERNO BOLSONARO

O passaporte diplomático foi concedido a Valdomiro e a sua mulher, Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, pelo ministro Ernesto Araujo (Relações Exteriores) em 9 de agosto.

O passaporte diplomático é concedido a pessoas em “virtude do cargo” e vale por 3 anos. Na prática, o documento facilita o trânsito internacional do portador, que passa por filas separadas nos serviços de imigração e tem facilidade na obtenção de vistos.

O documento também mostra 1 reconhecimento do governo ao portador. Em 2019, o chanceler Ernesto Araújo também assinou portaria autorizando passaportes diplomáticos a líderes evangélicos, como o pastor Romildo Ribeiro Soares (Igreja Internacional da Graça de Deus) e a Edir Macedo (Igreja Universal do Reino de Deus).

Poder 360

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
06:57

O Jornal Nacional desta segunda, 19, comparou Lula a Bolsonaro no descaso com o meio ambiente e a escalada do desmatamento da floresta amazônica.

Na sequência de uma matéria sobre os efeitos de queimadas no Mato Grosso, Bonner leu um texto fazendo referência aos dois líderes, mostrando uma fala de Lula na qual ele diz.

“Nós não podemos permitir que as pessoas tentem ditar as regras do que a gente tem que fazer na Amazônia”. Em seguida, associou a declaração com o que Bolsonaro disse na semana passada.

“Eu queria até mandar recado para a senhora querida Angela Merkel, que suspendeu 80 milhões de dólares pra Amazônia. Pega essa grana e refloreste a Alemanha, tá ok? Lá está precisando muito mais do que aqui”.

Via DCM.

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
06:36

A disputa na direita brasileira acaba de ganhar um novo capítulo. Ao abrir a “caixa-preta do BNDES”, o atual presidente da instituição, Gustavo Montezano, vazou a relação dos dez maiores negócios de compra e venda de jatinhos que contaram com financiamento do banco. Um dos principais compradores é ninguém menos do que o governador de São Paulo, João Doria, que foi aliado de Jair Bolsonaro em 2018 e agora vem tentando se distanciar do governo federal

247 – Está aberta a guerra entre Jair Bolsonaro e João Doria pela condução da direita brasileira. Ao abrir o que considera ser a “caixa-preta do BNDES”, Bolsonaro decidiu disparar contra empresários que compraram jatinhos contando com financiamento subsidiado da instituição. Um dos principais compradores é ninguém menos do que o atual governador de São Paulo, João Doria, que pretende disputar a presidência da República em 2022, contra Bolsonaro, e que vem atraindo ex-aliados do PSL, como Alexandre Frota.

Confira a relação dos proprietários das dez aeronaves mais caras bancadas pelo BNDES, que foi divulgada pelo site Antagonista:

Doria Administração de Bens Ltda – R$ 44,03 milhões (2010)

JBS S/A – R$ 39,78 milhões (2009)

Neo Táxi Aéreo – R$ 44,97 milhões (2011)

Construtora Estrutural – R$ 64,01 milhões (2012)

Brasil Warrant Adm de Bens – R$ 75,46 milhões (2013)

Lojas Riachuelo – R$ 55,52 milhões (2013)

Sumatera Participações – R$ 65,96 milhões (2013)

Industrial e Comercial Brasileira – R$ 59,11 milhões (2013)

CB Air Taxi Aéreo – R$ 77,78 milhões (2013)

Eurofarma Laboratórios – R$ 43,99 milhões (2014)

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
06:25

Resultado de imagem para fotos Amanhã tem Terças Clássicas com concerto “Pratas da Casa” no Teatro Riachuelo

Com direção artística do maestro Linus Lerner, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN apresenta no próximo dia 20, no Teatro Riachuelo, às 20h, o V Concerto Oficial da temporada de 2019, intitulado “Pratas da Casa”, pelo projetoMovimento Sinfônico/Terças Clássicas.

Promovendo apresentações gratuitas, o projeto tem levado, anualmente, milhares de pessoas de todas as idades, ao Teatro Riachuelo em concertos únicos com convidados renomados do cenário brasileiro da música clássica e de vários países. Dessa vez, o maestro expõe e presenteia a plateia com a alta performance e qualidade musical dos integrantes da Orquestra com uma apresentação cheia de emoção e um programa com obras memoráveis.

No programa da noite, obras de várias nacionalidades e compositores como os brasileiros Heitor Villa-Lobos, Edmilson Cardoso, Willames Costa e Gilberto Cabral, sendo esses últimos três natalenses; entre os italianos, o concerto apresenta obras de Vittorio Monti, Antonio Vivaldi e Saverio Mercadante; haverá obra do japonês Toshiro Mayusumi; dos austríacos Antonin Dvorak, Wolfgang Mozart e do alemão Max Bruch.

Um intercâmbio musical e cultural, executados por profissionais da música da OSRN como os clarinetistas Eneás Albuquerque e Joabe Oliveira, os violinistas Philipp Diego e Mariana Holschuh, os percussionistas Leandro Claudino e Edmilson Cardoso, os flautistas Roberto Silva, Fábio Marques e José Ricardo Silva, o fagotista Isaac Santos, o trombonista Gilberto Cabral e o violoncelista Saulo Oliveira.

A Orquestra é patrimônio cultural do RN e atualmente conta com 60 músicos que ensaiam diariamente na Cidade da Criança. Temo Governo do Estado do Rio Grande do Norte como seu principal mantenedor, e a temporada 2019 conta com o patrocínio via incentivo fiscal da Companhia Energética do RN (Cosern) e Instituto Neoenergia, por meio da Lei Câmara Cascudo, da Unimed Natal, Hospital do Coração Natal e Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão.

O projeto Movimento Sinfônico é uma realização da OSRN, Fundação José Augusto e MAPA Realizações Culturais e conta ainda com o apoio do Teatro Riachuelo Natal, Opus Promoções, Galeria Fernando Chiriboga, G7 Comunicação, Wish Natal Exclusive Resort e dos Restaurantes: Camarões Potiguar, La Cachette e Poti Restaurante.

Publicado por: Chico Gregorio


20/08/2019
06:17


O governo Bolsonaro anunciou novos cortes de verbas para o Exército Nacional obrigando a força dispensar pelo menos 25 mil dos 80 mil recrutas no início de outubro e ainda funcionar somente meio expediente por dia

Além dos cortes no número de recrutas, o Exército também prevê reduzir operações de treinamentos militares. A situação no Exército já era crítica e foi agravada com os cortes, no primeiro semestre, de R$ 180 milhões que seriam destinados a despesas.

Segundo os militares, a redução contínua no orçamento da Força – neste ano é de R$ 620 milhões, mesmo valor de 2009 -, futuramente pode comprometer até mesmo gastos do dia a dia, como contas de luz, gás, telefone, combustível e até munição.

“O Exército vai entrar em meio expediente, porque não tem comida para dar para o recruta”. A afirmação divulgada pelo G1 é do presidente Jair Bolsonaro,  uma medida que repete o gesto de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em 2002.

À época, o jornal O Estado de São Paulo reportou que 44 mil recrutas de um total de 52 mil alistados foram dispensados devido ao ajuste fiscal promovido pelo tucano. Naquele ano, as Forças Armadas sofreram um bloqueio de R$ 2,175 bilhões e suspenderam a convocação de recrutas para economizar com refeições e pagamentos.

Em seu discurso na transmissão do cargo de secretário de Economia e Finanças do Exército, o general Marcos Antônio Amaro advertiu que “os insuficientes recursos no orçamento para aquisição e manutenção dos meios e para desenvolvimento das atividades da Força vêm reduzindo a sua operacionalidade a patamares inadequados às suas missões constitucionais e subsidiárias”.

Amaro assumiu o Comando Militar do Sudeste, em São Paulo.

Via Esmael Morais.

Publicado por: Chico Gregorio