15/05/2019
06:31

 

José Aldenir / Agora RN

A solução para o problema das exportações de drogas pelo Porto de Natal existe e está encaixotada há pelo menos dois anos, segundo revelou nesta terça-feira, 14, o secretário de Agricultura e Pecuária (SAPE) do Rio Grande do Norte, Guilherme Saldanha.

Conforme o secretário, um scanner vindo do Porto de Suape-PE está guardado na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) há pelo menos dois anos e nunca foi instalado por falta de recursos. O equipamento serve para identificar a droga, mesmo que ela esteja escondida dentro dos contêineres.

“Já tem um scanner no Porto de Natal que veio de Suape, uns dois ou três anos atrás. O que precisa é a gente formar um mutirão, e aí a classe política tem que ajudar muito, a própria Codern, a preocupação da governadora Fátima é essa também, que a gente precisa viabilizar recursos da ordem de 5, 6, 10 milhões de reais, no máximo, para instalar esse scanner”, disse Guilherme Saldanha em entrevista ao Hora Extra da Notícia (91.9 FM) desta terça-feira, 14.

Guilherme Saldanha, titular da Agricultura. (Foto: José Aldenir / Agora RN)

Segundo o secretário, embora o equipamento que está guardado não seja dos mais modernos, ele está em plenas condições de atender, inicialmente, à demanda que o Porto de Natal tem atualmente. “Ele não está instalado, está desmontado, encaixotado e guardado. Precisa desencaixotar e instalar”, acrescenta o secretário da SAPE.

Uma nova apreensão de uma tonelada de cocaína foi realizada pela Polícia Federal nesta segunda-feira, 13, no Porto de Natal. A droga estava escondida em uma carga de manga e tinha como destino a Holanda.

Só esse ano foram apreendidas mais de 11 toneladas de cocaína, seja diretamente no Porto de Natal ou que tenha passado pelo terminal potiguar e interceptada pela polícia da Holanda.

O secretário Guilherme Saldanha classifica como “uma coisa muito boa” a nova apreensão de drogas desta segunda-feira, 13, em Natal, pois significa, segundo ele, que “a questão da segurança que foi planejada pela Codern está funcionando”. No entanto, ele alerta que o que vai causar um transtorno muito maior é se houver uma nova apreensão, na Holanda, de droga enviada pelo Porto de Natal.

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
11:28

Começou hoje a 17ª Semana Nacional de Museus, e em nosso município, o Museu Histórico Antônio de Azevedo Maia está com uma programação muito legal pra conferir junto com a família.

Veja só o que vai acontecer nesta terça-feira, 14,05.

Para conferir a programação completa, acesse: jardimdoserido.rn.gov.br

Ver mais

Nenhuma descrição de foto disponível.

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
11:19

247-Brasil_ Nos meios políticos e jurídicos do país a quebra dos sigilos de Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, está sendo associada ao “tsunami” que o próprio Jair Bolsonaro previu que aconteceria durante esta semana; a prisão de Fabrício Queiroz, o caixa do clã Bolsonaro, era e é uma possibilidade; a devassa nas contas de Fávio é considerada “avassaladora”

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
10:49

A noite do vicentino foi de muita alegria com uma chuva registrada na tarde de segunda-feira dia 13 de maio.

O tempo não estava para chuva, mas de repente tudo mudou, as nuvens se formaram e a água desceu.

As chuvas que na cidade registraram 105 mm no Bairro Alto da Candelária (residência de Rita Iracema) , no sítio Quinquê há 4km da cidade o registro foi de 110 mm e na residencia de zezinho de Totó no Quinquê chegou a 132 mm.

O que estava sendo aguardando por todos era a sangria do Açude do Bacurau, que fica as margens da Zona Urbana que já existe há 45 anos (Construído em 1974) e foi responsável por abastecer a cidade no passado.

Os moradores da cidade mesmo a noite foram visitar a sangria.


Via Blog de São Vicente.

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
10:27

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra um trilho de trem sendo construído por máquinas. Na legenda, é informado que essas máquinas foram um “golaço” do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Golaço do presidente [Bolsonaro]. Se você não compartilhar ninguém ficará sabendo. A Globo não mostra”
Legenda de vídeo publicado no Facebook que, até as 21h do dia 13 de maio, já tinha sido compartilhado mais de mil vezes

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa já está na internet desde, pelo menos, 16 de janeiro de 2018, quando foi publicado por uma conta pessoal no YouTube. Portanto, a obra mostrada no vídeo já estava sendo realizada antes de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ser eleito.

No próprio vídeo é dito que a ferrovia liga Marabá, no Pará, a São Luís, no Maranhão. É possível reparar, também, que há símbolos da mineradora Vale no maquinário. Ao que tudo indica, a cena foi registrada durante a expansão da Estrada de Ferro dos Carajás, obra concluída pela empresa em agosto de 2018.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
10:14

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta terça-feira (14) a operação Máfia Capital. A ação apura fraudes na contratação de veículos, maquinário e pessoal para coleta de lixo na cidade de Caicó com o cometimento dos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, peculato e corrupção ativa e passiva.

Núcleos empresarial e administrativo

Devido à complexidade da forma como os envolvidos cometeram os crimes, o MPRN sistematizou as condutas atribuídas a cada um dos investigados. A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Caicó desvendou a existência de “clara corrupção e fraude no processo de contratação de caçambas, por intermédio da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos de Caicó”. A investigação aponta que, inicialmente, Clélio José de Sena Filho atuou de forma isolada para corromper Abdon Maynard. Posteriormente, houve a atuação de um núcleo empresarial integrado por Luiz Guilherme Salzano Leite, que ostenta a posição de controlador da empresa Viacon; e outras cinco pessoas, todas investigadas pelo MPRN.

Na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos de Caicó, foi detectada a corrupção de agente público, que passou a ser denominada como núcleo administrativo. Esse núcleo promoveu a fraude do procedimento licitatório de contratação de serviços envolvendo o fornecimento de caçambas para Caicó; o compartilhamento de informações sigilosas ou restritas com particular; e o direcionamento da contratação em favor da empresa Viacon. O núcleo administrativo era composto unicamente por Abdon Augusto Maynard Júnior.

Para o MPRN, os investigados são membros de uma “complexa e bem estruturada organização criminosa, cujos líderes são empresários (núcleo empresarial) responsáveis por um grupo de empresas que, agindo em típica atividade de cartel, acertando e superfaturando preços, e pagando vantagens econômicas indevidas (propina) a funcionários públicos (núcleo administrativo), lograram contratar indevidamente com o Poder Público Municipal, às custas de licitações indevidamente dispensadas e/ou fraudadas”.

As investigações apontam que “a contratação da empresa Viacon Construções e Montagens Ltda para realizar o serviço de coleta de lixo na cidade de Caicó, pelo período emergencial de 3 meses, está repleta de ilicitudes, que precisam ser apuradas mais a fundo, com a finalidade de averiguar o tamanho real do prejuízo aos cofres públicos, bem como o grau de participação e culpabilidade de cada um dos agentes envolvidos, sejam eles agentes públicos ou particulares”.

Via BG

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
07:12

Nos próximos dias 14 e 15 de junho, Caicó sediará a 1ª FENECITI – Feira Regional de Negócios, Ciência, Tecnologia e Inovação. O evento acontecerá no Complexo Turístico Ilha de Sant’Ana, reunindo empresas, Governo, universidades e instituições representativas dos setores produtivos do RN.
 
A estrutura contará com aproximadamente 80 estandes para expositores, palco cultural, passarela para desfiles, auditório, unidades móveis e palco de shows. As empresas interessadas em expor na FENECITI devem se dirigir a Casa do Empresário de Caicó, onde estão sendo comercializados os estandes. Até a próxima quinta-feira (16) os estandes tem valor promocional de R$ 300,00.
 
A Feira Regional de Negócios é uma realização da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e FCDL RN, com apoio do Sebrae, Sistema FIERN, Município de Caicó, Fecomércio RN, Governo Federal, Banco do Nordeste, IFRN, Potigás, JUCERN, Universidade Potiguar, Cimentos Mizu e Grupo Três Corações.

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
07:08

CAOA2 e1505215458370 - APÓS REUNIÃO COM PAULO GUEDES: Empresário paraibano diz que esperar ajuda do governo é perda de tempo

AppleMark

O empresário que quiser investir no Brasil não deve esperar qualquer tipo de incentivo por parte do governo de Jair Bolsonaro (PSL), afirmou, nesta segunda-feira (13), o fundador do grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade.

Andrade deu as declarações ao deixar o Ministério da Economia, em Brasília, onde esteve reunido com o ministro Paulo Guedes.

“O empresário que estiver pensando que vai receber ajuda do governo está perdendo tempo, porque cada um é que tem que fazer a sua parte. O governo tem que fazer a dele e o empresário tem que fazer a sua”, afirmou.

Via Polêmica PB

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
07:03

Resultado de imagem para fotos da Gabriela Hardtjuíza federal Gabriela Hardt, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção no caso do sítio de Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato, admitiu hoje que escreveu sua sentença usando como modelo a decisão do ex-juiz Sergio Moro também contra o ex-presidente. A defesa de Lula protocolou uma reclamação do STF (Supremo Tribunal Federal) informando que o uso de texto de Moro na sentença dela comprovaria que o ex-presidente não está sendo propriamente julgado. Hardt negou qualquer injustiça. A informação é do Portal UOL.

Ela ainda disse que usa decisões de colegas como base para todas as suas decisões. “A gente sempre faz uma sentença em cima da outra. E a gente busca a anterior que mais se aproxima”, afirmou. “Nosso sistema tem modelo para que a gente comece a redigir em cima dele. Eu faço isso em todas as minhas decisões. Raramente começo a redigir uma sentença do zero porque seria um retrabalho.”

A juíza disse que, no caso do Lula, a sentença mais parecida disponível no sistema era o do ex-juiz Moro, hoje ministro da Justiça, que condenou o ex-presidente por corrupção no caso do apartamento tríplex no Guarujá. Por isso, essa sentença foi usada.

Ela afirmou que, antes de começar a escrever a sentença do ex-presidente, foi avisada por amigos que a defesa do ex-presidente Lula teria contratado um perito para analisar sua decisão. Não esclareceu, entretanto, como teve acesso a essa informação.

Dias após a divulgação da sentença, a defesa do ex-presidente divulgou o parecer do perito Celso Mauro Ribeiro Del Picchia, membro emérito da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo e da Associação Brasileira de Criminalística, que concluía que Hardt havia escrito a decisão ” em cima do texto que o ex-juiz Sergio Moro”.

Via 247 Brasil.

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:54

Empresas que iam realizar o São João de Patos também desistem da ideia

Depois que o prefeito de Patos Sales Júnior anunciou na semana passada o cancelamento de todas as atrações que se apresentariam nas cinco noites de festas no Terreiro do Forró no São João de Patos, duas empresas, a World Eventos e a Área Badalada, começaram a trabalhar a ideia de realizarem o São João de forma privada, sendo três noites de festa e mantendo atrações de renome nacional, a exemplo de Wesley Safadão.

A ideia era fazer o evento grande como sempre foi, mas de forma privada, com entrada de R$ 10,00 ou R$ 15,00 por pessoa.

Ocorre que no fim de semana que passou as empresas se reuniram, analisaram a questão como um todo, viram as muitas dificuldades logísticas neste momento e optaram também pela desistência.

O prefeito Sales Júnior cancelou as atrações que se apresentariam no Terreiro do Forró para conter gastos, uma vez que a Prefeitura vive um momento difícil e a atitude dele vem sendo elogiada e criticada na cidade. Apesar do cancelamento das grandes atrações, o São João 2019 vai acontecer com os artistas locais e as tradições que envolvem a época junina, como a Corrida da Fogueira, o Passeio de Carroça, as apresentações de quadrilhas, dentre outros eventos.

Com a desistência do poder público e da iniciativa privada a festa perde a sua parte de massa, que atraia os turistas, movimentava o comércio e atraia dividendos para Patos.

Via Folha Patoense 

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:46

O PT emitiu uma nota na noite desta segunda-feira (13) sobre o acordo entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para a próxima vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Está claro para todos que o ex-juiz recebeu o Ministério da Justiça e a promessa de uma vaga no STF como recompensa por ter condenado Lula sem provas, para tirá-lo das eleições presidenciais de 2018”, diz trecho da nota.

Confira a íntegra da nota:

Ao revelar que negociou com o ex-juiz Sergio Moro sua indicação para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal, Jair Bolsonaro confessou o que, pela régua da Lava Jato, seria crime de corrupção praticado por ele e seu ministro da Justiça, previsto no Artigo 317 do Código Penal:

“Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem”.

De nada valem as rotas explicações e os patéticos desmentidos de Moro, diante da estarrecedora declaração de seu atual chefe. Está claro para todos que o ex-juiz recebeu o Ministério da Justiça e a promessa de uma vaga no STF como recompensa por ter condenado Lula sem provas, para tirá-lo das eleições presidenciais de 2018.

Sergio Moro nunca esteve à altura dos cargos barganhados, nem mesmo num governo rebaixado como o de Jair Bolsonaro. As sentenças ilegais contra Lula, a condução autoritária dos julgamentos e os crimes que cometeu, como o grampo da ex-presidenta Dilma, revelaram seu despreparo no Direito e seu desapreço à Democracia.

Seu negócio particular com Bolsonaro, envolvendo cargos públicos, confirma que se trata de um moralista sem moral. Em troca de interesses pessoais, omite-se das obrigações de seu cargo para endossar crimes contra a sociedade praticados pelo chefe, como a irresponsável e criminosa liberação da posse de armas que revoga por decreto a Lei do Estatuto do Desarmamento.

Moro e Bolsonaro ofendem o país e suas instituições, a começar pelo Supremo, que se vê envolvido numa grosseira barganha política. O Brasil não merece ser governado por pessoas tão despreparadas para exercer funções públicas.

O PT lutará em todos os campos, no Congresso, nas ruas e na Justiça, contra o desrespeito à democracia e às leis por parte do atual governo e de seus membros.

Comissão Executiva Nacional do PT

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:39

A Polícia Federal divulgou imagens da ação conjunta que resultou na apreensão de mais de uma tonelada de concaína no Porto de Natal. A droga estava escondida em um carregamento de mangas que seguiria para a Holanda.

Via BGComments

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:30

A abrangência da quebra dos sigilos fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chamou a atenção de políticos e magistrados que observam, de longe, o desenrolar das investigações no Rio. Integrantes de órgãos de controle chamaram de “avassaladora” a devassa de mais de dez anos nas contas do filho do presidente, de sua mulher e de mais de 80 ex-funcionários, entre eles Fabrício Queiroz. A amplitude do material indica apuração de vida muito longa —e várias ramificações.

A quebra dos sigilos de Flávio, revelada pelo jornal O Globo, foi rapidamente associada por políticos ao “tsunami” anunciado por Jair Bolsonaro na semana passada. Integrantes de partidos de centro e centro-direita disseram que pai e filho, se antecipando à ofensiva, deram indícios de que houve vazamento.

Havia expectativa entre integrantes do Ministério Público do Rio que não atuam no caso de uma ação ainda mais incisiva sobre Fabrício Queiroz, como um pedido de prisão. Em local incerto desde o início do ano, Queiroz é apontado como a ponte entre o gabinete de Flávio e familiares de milicianos.

PAINEL / FOLHA

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:28

Além do RN, operação Máfia Capital cumpre mandados em São Paulo e Pernambuco. São investigados os crimes de organização criminosa, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e corrupção

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta terça-feira (14) a operação Máfia Capital. A ação apura fraudes na contratação de veículos, maquinário e pessoal para coleta de lixo na cidade de Caicó com o cometimento dos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, peculato e corrupção ativa e passiva. Além do RN, a operação cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão nos Estados de São Paulo e Pernambuco. Um ex-secretário municipal de Caicó e dois empresários foram presos.

A operação Máfia Capital é desdobramento de três outras operações do MPRN: a Cidade Luz, deflagrada pelo MPRN em 2017 para investigar irregularidades no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Natal, e as operações Blackout e Tubérculo, realizadas com os objetivos de apurar fraudes no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó.

A operação Máfia Capital foi deflagrada com o apoio da Polícia Militar potiguar e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) dos Ministérios Públicos do Rio Grande do Norte, de São Paulo e de Pernambuco. Promotores de Justiça e policiais militares cumprem os mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Caicó, Mossoró, Recife, Jaboatão dos Guararapes e São Paulo.

Via BG

Publicado por: Chico Gregorio


14/05/2019
06:25

A deputada federal Alê Silva (PSL-MG), que afirma ter sido ameaçada de morte pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, prestou depoimento nesta segunda, 13, por aproximadamente duas horas à Polícia Federal em Belo Horizonte dentro do inquérito que apura o suposto esquema de candidaturas-laranja que teria sido montado pelo partido em Minas nas eleições 2018. O atual ministro de Jair Bolsonaro foi presidente da legenda no estado até o final do ano passado. “Confirmei a forma como eu cheguei até o esquema, e da minha convicção de que ele tenha sido orquestrado pelo ministro”, disse a deputada, ao deixar a PF.

Alê Silva afirmou ter identificado irregularidades analisando as contas das quatro candidatas derrotadas que fizeram inicialmente a denúncia. “Vi que tinham recebido valores expressivos do fundo de campanha, e que esse dinheiro teria sido repassado para empresas de propriedade de assessores de Marcelo Álvaro”.

A parlamentar disse ainda que, depois das denúncias, o ministro passou a oferecer cargos para aliados que teriam envolvimento com o esquema. “Marcelo Álvaro trouxe todo mundo para perto de si e tenta, com isso, se blindar. Ninguém larga a mão de ninguém”, afirmou a deputada.

Alê Silva acusa o ministro de produzir notícias falsas contra ela. “Um saiu do próprio celular dele. Disso tenho prova porque produziu fake news e colocou dentro do grupo nacional do PSL”. A deputada disse não se importar se o ministro vai permanecer ou não no cargo. “Por mim pode continuar. Não é da minha competência destituir alguém ou nomear alguém. O que quero é que pare de mandar pessoas produzir fake news e deixe as investigações prosseguirem”.

A deputada disse não entender os motivos que levam o ministro a dizer que vem sendo vítima de “fogo amigo” dentro do partido. “Não sei, porque nunca fui amiga dele”, afirmou. Em abril, a deputada já havia prestado depoimento à Polícia Federal em Brasília sobre a ameaça de morte que teria sofrido do ministro. A reportagem entrou em contato com o Ministério do Turismo e aguarda retorno com posicionamento sobre as declarações da deputada.

Publicado por: Chico Gregorio