13/12/2018
08:10

 

Depois de participar da reunião do Fórum dos Governadores nesta quarta-feira, a senadora Fátima Bezerra fez o seu último discurso no plenário do Senado.

Mesmo só renunciando ao cargo no final da legislatura, a Casa entra em recesso e quando voltar, Fátima já será governadora do Rio Grande do Norte.

Ela fez um balanço dos 4 difíceis anos do Brasil.

Confira:

Publicado por: Chico Gregorio


13/12/2018
07:59

Em reunião fechada com deputados do DEM, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, defendeu mudanças nas leis trabalhistas para que elas se aproximem da “informalidade”.

“No que for possível, sei que está engessado o artigo sétimo [da Constituição], mas tem que se aproximar da informalidade”, disse o presidente eleito em reunião com deputados do DEM nesta quarta-feira (12), em Brasília.

Bolsonaro voltou a dizer que é muito difícil ser empresário. “Ser patrão no Brasil é um tormento”, afirmou.

As declarações do presidente constam em vídeo publicado no Facebook do deputado federal Francisco Floriano (DEM-RJ), que transmitiu parte do encontro ao vivo.

Bolsonaro disse ainda que, se tiver clima, vai “resolver o problema” do Ministério Público do Trabalho.

“O Ministério Público do Trabalho, por favor, se tiver clima, a gente resolve esse problema. Não dá mais para continuar quem produz sendo vítima de uma minoria, mas uma minoria atuante”, disse.

O presidente eleito criticou o órgão por não ter hierarquia, comparando com a estrutura militar: “cada um faz o que bem entende”.

Eleito com discurso de liberal na economia, sob a tutela de Paulo Guedes, que será ministro da Economia, Bolsonaro promete fazer reformas estruturantes a partir de 2019, entre elas, uma nova revisão da lei trabalhista.

Em seus discursos, ele tem dito de forma genérica que pretende fazer novas flexibilizações porque o empresário é desestimulado no Brasil devido ao ‘excesso’ de direitos dos trabalhadores.

Em suas declarações sobre o tema, diz que seu governo pretende rever os pontos que não interferirem no artigo 7º da Constituição, que trata de direitos como a previsão do pagamento de 13º salário, férias, salário mínimo, entre outros pontos.

Bolsonaro faz a ressalva após polêmica durante a campanha presidencial envolvendo o 13° salário.

Em encontro com empresários, seu vice, o general Hamilton Mourão, criticou o 13º salário, afirmando que se tratava de uma “jabuticaba”.

Para desfazer o mal-estar, Bolsonaro negou que isso pudesse ser feito e, ainda durante a corrida eleitoral, prometeu criar o 13° salário para os beneficiários do programa Bolsa Família.

Ainda no vídeo, Bolsonaro cita o empresário Luciano Hang, dono da varejista Havan, um de seus principais apoiadores.

Hang é alvo de um pedido da Procuradoria do Trabalho de Santa Catarina, que solicitou a aplicação de uma multa de R$ 100 milhões a ele por ter tentado influenciar os votos de seus funcionários.

“Luciano Hang da Havan, de Santa Catarina, está com uma multa de 100 milhões de reais porque ele teria aliciado, obrigado os funcionários a votar em mim”, diz, em tom crítico.

O presidente eleito diz que, com as críticas ao MP do Trabalho, não quer o fim da fiscalização.

“Nós queremos que tenha fiscalização, sim, mas nós queremos que chegue no órgão fiscalizado e a pessoa seja atendida como amiga”, disse.

Embora Bolsonaro fale em rever as leis trabalhistas, até agora sua equipe econômica não definiu que modificações fará na legislação atual.

Ele excluiu o status de ministério da pasta do Trabalho e dividiu suas atribuições entre Economia, Cidadania e Justiça.

O governo de Michel Temer conseguiu aprovar no Congresso projetos que representam bandeiras históricas do empresariado e que mexeram na legislação trabalhista, em especial a reforma trabalhista e a liberação da terceirização mesmo da atividade principal das empresas.

A reforma trabalhista alterou mais de 100 pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), o conjunto de normas que rege as relações de trabalho e que foi editado em 1943, durante o Estado Novo de Getúlio Vargas. Entre as mudanças, a de que acordos coletivos podem prevalecer sobre a legislação em vários casos, a instituição do trabalho intermitente e a limitação do acesso gratuito do trabalhador à Justiça do Trabalho.

Bolsonaro também comentou medidas relativas a terras indígenas e quilombolas.

“Não demarcarei um centímetro a mais de terra indígena. Ponto final”, disse, sob aplausos.

“Não tem mais terra para quilombola também, acabou. Não vou entrar em detalhes, mas isso tem a ver com segurança jurídica no campo”, afirmou o eleito.

Falando sobre a vida do produtor rural, Bolsonaro disse que “você quer derrubar uma árvore, quer fazer uma coisa legal, é quase impossível, depende de licenças ambientais. Esse problema a gente vai deixar de lado”.

No encontro com o DEM, ele repetiu o que havia falado na semana anterior a outras bancadas, com quem se reuniu, como MDB, PRB, PR e PSDB.

Bolsonaro voltou a pedir apoio argumento que, se seu governo der errado, o PT volta ao poder.

“A gente enfrenta esses caras desde 1922, esse tipo de filosofia. Eles hibernam, esperam o momento adequado para voltar das cinzas muitas vezes, onde estão agora”, discursou.
“Não é que eu quero eliminar o PT. Quero botar o PT no seu devido lugar pelo voto.”

FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


13/12/2018
07:52

 

José Aldenir / Agora RN
Carnatal será realizado de 13 a 16 de dezembro em 2018

Acabou a espera. Começa hoje mais uma edição do Carnatal, evento que acontece desde 1991 e já se tornou uma tradição no calendário de festas não só no Rio Grande do Norte como também conquistou público em outros estados e países que chegam a Natal para curtir a folia durante os quatro dias.

Ao longo dos anos, houve mudanças de local, de público, mas nada disso interferiu para o crescimento do Carnatal que, além de grande público, reúne as principais atrações do cenário nacional no axé e também do forró. Afinal, é uma festa para todos os públicos e ritmos.

Para este ano, serão 11 blocos que vão passar pelo corredor da folia montado no largo da Arena das Dunas. São eles: Me Abraça (Durval Lelys), Bicho (Ricardo Chaves), Vem com o Gigante (Léo Santana), Largadinho (Cláudia Leitte), Vumbora (Bell Marques), Burro Elétrico (Orquestra de Frevo do Magão), Coruja (Ivete Sangalo), Bloco do Psi (Psirico), Ôbaiuno (Saulo Fernandes), Siiim (Gabriel Diniz), e Vumbora Day (Rafa e Pipo Marques).

Os foliões podem retirar os seus abadás para o Carnatal no Natal Shopping, durante o horário de funcionamento do shopping.

Nesta quinta-feira, 13, o Pranchão Skol deu lugar a Estação Skol, espaço democrático onde todos os foliões vão poder curtir a shows de artistas dos mais variados estilos, começando com o show do Pedro Luccas.

No Camarote Skol Beats, no largo da Arena das Dunas, o músico baiano Léo Santana vai colocar todo mundo para dançar ao som do melhor pagode baiano. E ainda tem a dupla de DJs JetLag agitando as pic-ups do camarote.

Quinta-feira (13/12)

Abertura dos portões: 17h
18h PALCO UBER (na concentração)
18h30 SIIM O BLOCO DO GD – Gabriel Diniz
19h BURRO ELÉTRICO – Bloco do Magão
19H30 VUMBORA – Bell Marques / VUMBORA 3ª VOLTA – Rafa e Pipo Marques / ESTAÇÃO SKOL – Pedro Lucas

Publicado por: Chico Gregorio


13/12/2018
07:50

 

Fátima Bezerra durante encontro em Brasília

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), defendeu nesta quarta-feira, 12, em reunião com demais governadores eleitos do País e o ministro indicado da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que o próximo governo implemente o Sistema Único de Segurança Pública e que recursos federais para a área não sejam contingenciados.

“Não basta ter um fundo e fonte de recursos. É preciso garantir que os recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública e do Fundo Penitenciário Nacional sejam descontingenciados e desburocratizados. Precisamos de orçamento e financiamento para implementar as ações de segurança pública”, disse.

Fátima questionou Sérgio Moro, ainda, sobre o apoio que o futuro governo dará às administrações regionais (estados e municípios) na elaboração de planos na área de segurança.

“Ministro, quais ações efetivas estão sendo adotadas para o plano decenal de segurança pública? O governo aproveitará o plano em discussão no atual Conselho de Segurança? O governo federal será parceiro dos governos estaduais na elaboração dos planos estaduais e municipais?”, perguntou a petista.

Fátima ressaltou também os índices de criminalidade e violência que assola o estado do Rio Grande do Norte. “Vamos implementar um conjunto de ações para reduzir os índices de criminalidade e violência no Estado, como valorização dos policiais, investimentos em inteligência, reestruturação do sistema prisional e políticas de prevenção com foco na educação integral”, garantiu.

Via Agora RN

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
20:47

Resultado de imagem para fotos do hospital regional do serido

O prefeito de Caicó, Marcos José de Araújo, assinou a renovação do termo de cooperação entre o Município e o Governo do RN, nesta quarta-feira (12), para garantir o custeio na prestação de serviços de assistência especializada ambulatoriais e hospitalar na urgência/emergência no Hospital Regional do Seridó.

Marcos assinou o documento durante a agenda do governador Robinson Faria na região do Seridó, hoje, ao lado do deputado estadual Nelter Queiroz, do secretário municipal de Saúde, Edvaldo Dantas de Lucena (“Juá”), o procurador jurídico Sérgio Magalhães e a equipe daquela unidade de saúde.

O termo de cooperação engloba os procedimentos de anestesiologia, obstetrícia clínica e cirúrgica, cirurgia geral, clinica geral, e terapia intensiva (UTI), para exclusivamente atender aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) na região do Seridó.

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
20:33

O TRE-RN, aprovou a prestação de contas da deputada federal eleita, Natália Bonavides, após algumas  pedidos de informação que foram solicitados ao comitê financeiro da deputada, sendo as justificativas acatadas pelo MPE e pelo plenário do TRE. Veja abaixo postagem de Natália em suas redes sociais:

Resultado de imagem para fotos da deputada federal eleita natalia bonavides com fátima bezerra

“A prestação de contas eleitorais da deputada federal eleita foi aprovada hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O tribunal acatou, de forma unânime, os dois pareceres, tanto da comissão técnica do próprio tribunal, como do Ministério Público, que recomendavam a aprovação das contas.

A desinformação e a mentira são uma prática política rasteira que combateremos todo dia. Não deixe se enganar, não deixe as fake news ganharem.

Com a nossa vitória, ajudamos a mudar um pouco o perfil da bancada do estado, sabemos das estruturas que derrotamos nesse pleito e por isso permanecemos vigilantes na defesa da democratização das estruturas da política potiguar.

Agradecemos toda a solidariedade e confiança que recebemos. Vamos a Brasília fazer valer a luta e defender os direitos, combatendo o desmantelamento da soberania nacional e do Estado brasileiro.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
19:58

Prefeito afastado de Patos assume vaga deixada por cubano no Mais Médicos de Pombal

O prefeito afastado em Patos, Dinaldo Filho (PSDB) continua em plena atividade, só que na Medicina, seu ofício de origem. O tucano assumiu esta semana o Mais Médicos (criado pelo governo do PT), em Pombal, onde foi recebido pelo colega de profissão e também prefeito, Verissinho Lacerda (MDB).

Já a sua esposa também entrou na vaga do Mais Médicos, só que no município de São Bentinho.

Portal 40 Graus

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
19:41

Reunião em Câmara de Vereadores foi utilizada para cobrar apoio político de servidores da Prefeitura

O Ministério Público Eleitoral protocolou nesta quarta-feira, 12 de dezembro, uma ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) contra o prefeito de Carnaubais, Thiago Meira Mangabeira, contra o deputado federal Rogério Simonetti Marinho e o deputado estadual George Montenegro Soares. Na ação, o MP Eleitoral aponta a prática de abuso de poder político e conduta vedada em razão de reunião que o prefeito realizou, em prédio público, com servidores vinculados à Prefeitura de Carnaubais, antes e durante a campanha, para beneficiar os então candidatos George Soares e Rogério Marinho.

Em agosto, durante a campanha eleitoral, Thiago Mangabeira convocou reunião, na Câmara de Vereadores, com servidores da Prefeitura, sob o pretexto de realizar uma prestação de contas da sua gestão à frente da Prefeitura. “A pauta inicialmente apresentada era apenas uma cortina de fumaça, pois aquele encontro tinha como último e principal objetivo cobrar o apoio dos servidores públicos lá presentes em favor dos candidatos a Deputado Estadual e Deputado Federal que o Prefeito estava apoiando nas eleições de 2018”, destaca a ação.

Além de vídeo do evento encaminhado ao Ministério Público, ao serem ouvidas pelo promotor Augusto Carlos Rocha de Lima, da Promotoria Eleitoral da 47ª Zona, testemunhas confirmaram que o prefeito utilizou a reunião para pedir voto para os candidatos. “Aquele encontro, realizado em prédio público, que deveria restringir-se a questões administrativas, transformou-se em um verdadeiro, autêntico e sobretudo ato de campanha eleitoral em favor dos citados candidatos, ora investigados”.

A ação destaca ainda que o fato de a maioria dos presentes na reunião ser composta por servidores com vínculo temporário com a prefeitura (cargos comissionados ou contratados temporariamente) é sintomático.“Assim, é logicamente dedutível a pressão implícita resultante da relação funcional existente entre superior e subordinados – a maior parte vinculada ao município por meros contratos temporários – isso para não mencionar o flagrante aproveitamento dessa audiência cativa – convocada pelo Prefeito e Secretários para a reunião – para a apresentação dos melhores candidatos para o município”.

Se forem condenados, os envolvidos podem ser declarados inelegíveis, ter o diploma cassado mais pagamento de multa.

Via BG

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
12:30

Do Diário Político

A repórter Elisângela Moura da rádio TCM 95 FM de Mossoró entrevistou ontem (terça-feira, 11), por telefone, o presidente do Tribunal de Contas do RN, Gilberto Jales. A pauta da radialista foi motivada pela aprovação do projeto de lei que regulamenta a verba de gabinete na Câmara municipal de Mossoró.

Gilberto:  (Foto: Web)

Perguntado sobre a suspensão da verba indenizatória no legislativo mossoroense em 2016 e aprovação da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar Municipal (CEAPM), Gilberto Jales, afirmou que são duas coisas distintas sobre o mesmo assunto. É que a verba foi suspensa em mais de 20 Câmaras municipais, inclusive Mossoró, porque não estava servindo à finalidade indenizatória.

“A medida cautelar está válida e ainda não foi julgado mérito da questão, porque ainda estamos ouvindo alguns citados. Sobre esta nova situação o tribunal não pode transcorrer sobre algo que não está no tribunal que até agora não foi provocado”.

Alerta

Em alguns casos onde a verba foi suspensa houve revogação da medida cautelar para retorno dos recursos indenizatórios, mas Mossoró ainda não.

Jales afirmou que provavelmente o TCE vai anexar o conteúdo da lei que foi aprovada ao processo que suspendeu a verba para análise. “Embora tratem do mesmo tema cada um tem sua particularidade”, alertou o presidente do Tribunal.

A Câmara de Mossoró, por intermédio da Presidente Izabel Montenegro (MDB) deverá provocar o TCE/RN ainda esta semana.

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
12:21

Reprodução

247- O colunista Aristóteles Cardona, do ‘Brasil de Fato’, afirma que o desligamento dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos prejudicou a saúde brasileira e que o que já era difícil, torna-se ainda mais. Ele diz que “quase todo o discurso que foi construído contra o Programa Mais Médicos foi baseado em mentiras e fake news. Inventaram de tudo e sobre tudo”

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
12:12

A deputada federal Zenaide Maia fez a entrega, na tarde desta terça-feira (12), Honraria Manoel José Gomes Tubino na atividade física para profissionais de Educação Física. O professor potiguar Hideraldo Bezerra dos Santos foi o escolhido pela parlamentar para receber a homenagem.

A Honraria é uma forma da Câmara dos Deputados reconhecer o trabalho dos profissionais que atuam na área de Educação Física, como instrumento de inclusão social e qualidade de vida.

 O homenageado Hideraldo Bezerra dos Santos é professor universitário, faz parte da Federação Internacional de Educação Física (FIEP), além de membro do Conselho Regional do Rio Grande do Norte e contribuir para o desenvolvimento do esporte e da Educação Física no RN.

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
12:04

Resultado de imagem para viaturas Lince
Viaturas Lince

 

Do total de R$ 1,2 bilhão repassados pela União à intervenção federal na segurança pública do Rio, só R$ 468 milhões foram gastos até agora. Embora o detalhamento do uso da verba não tenha sido apresentado nesta terça-feira pelos generais Richard Nunes e Braga Netto, O GLOBO teve acesso à planilha de despesas. Entre elas, estão, por exemplo, R$ 362 mil destinados ao pagamento de diárias (hospedagem e alimentação) no exterior, além de R$ 85 mil consumidos com passagens aéreas para outros países. Também houve compra de softwares e veículos blindados.

De acordo com a assessoria de imprensa da intervenção militar, as viagens foram realizadas para “a realização de cursos de manutenção e operação das viaturas Lince”. Não foram informados, porém, os países visitados, quantas pessoas integraram as comitivas e a duração das viagens.

Veículo blindado de fabricação italiana considerado leve e potente, o Lince, que tem tração nas quatro rodas, conta com duas metralhadoras acopladas . O modelo foi utilizado pela primeira vez nesta terça-feira, em uma megaoperação das forças de segurança em 13 comunidades do Rio. Na lista de gastos obtida pela reportagem, constam R$ 15,8 milhões sob a rubrica “carros de combate”.

A intervenção federal também utilizou R$ 27,8 milhões para comprar um programa de computador que, afirma, permitirá ampliar o sistema de inteligência. “Trata-se de aquisição internacional pela Comissão do Exército Brasileiro em Washington”, explicou o gabinete da intervenção.

A intervenção desembolsou R$ 1,6 milhão para adquirir, da Marinha, motos aquáticas e uma embarcação projetada especialmente para missões de patrulha.

Também foram compradas aeronaves pilotadas por controle remoto. Segundo a intervenção, duas estão sendo utilizadas pela Polícia Civil, duas pela Secretaria de Segurança e quatro pelo Corpo de Bombeiros. Ainda foram entregues dois drones para a Polícia Militar (PM) e dois à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Dois “imageadores” aéreos foram destinados à PM— são equipamentos que captam imagens com precisão e auxiliam viaturas a localizar esconderijos.

Para a aquisição de veículos de tração mecânica, foram destinados R$ 154 milhões. Os gastos incluem despesas com ambulâncias, caminhões, ônibus, picapes, carros sedan à prova de balas, vans e motocicletas. Despesas com e explosivos e munições somam R$ 20,4 milhões.

Os R$ 468,7 milhões empenhados até agora equivalem a 39% do total de R$ 1,2 bilhão disponibilizado pelo governo federal. Segundo o interventor, general Braga Netto, a verba aplicada equivale a mais de dois anos de investimentos do estado na segurança. A intervenção tem até o dia 31 para dar destinação à verba restante.

O GLOBO

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
11:57

Ricardo Salles, futuro ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, com fundo escuro e rosto sorridente
Ricardo Salles, futuro ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro – Adriano Machado/Reuters

 

Ricardo Salles, futuro ministro de Meio Ambiente do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi acusado, nesta terça (11), pelo Ministério Público Federal (MP), de abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2018. O órgão pede a inelegibilidade, por oito anos, de Salles.

futuro ministro foi candidato neste ano, pelo partido Novo, à deputado federal, mas não conseguiu se eleger. Hoje ocupa a primeira suplência para o cargo pela sigla.

A acusação se soma à ação de improbidade administrativa por suspeita de ocultação de alterações em mapas de zoneamento ambiental do rio Tietê, na Grande São Paulo, durante o período em que Salles foi secretário de Meio Ambiente do governo de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB).

O MP afirma que o futuro ministro comprou espaço para 13 anúncios no jornal O Estado de S.Paulo ao custo de R$ 260 mil, entre 30 de maio e 22 de julho deste ano. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a propaganda eleitoral era permitida a partir de 16 de agosto. Dessa forma, as publicações infringiriam a lei eleitoral, por se tratar de propaganda antecipada.

Segundo a acusação, as propagandas foram travestidas “de propaganda institucional da pessoa jurídica ‘Movimento Endireita Brasil’ [entidade da qual Salles é um dos fundadores]”, com presença de fotografias —ou assinatura e nome— do futuro ministro em todas elas.

Além disso, as publicações no jornal paulista também antecipam o programa político que Salles apresentaria durante o período eleitoral. Entre os exemplos de coincidência de plataforma estão: tolerância zero em relação à criminalidade, privatizações e combate à “velha política”.Outro fator que apontaria para a propaganda antecipada é o número de telefone celular veiculado nos anúncios, que também é o mesmo divulgado no site da campanha de Salles, segundo a  Procuradoria. Os últimos quatro dígitos do celular são exatamente o número correspondente à candidatura do futuro ministro, o que evidenciaria “o caráter premeditado da publicidade ilegal”.Durante a campanha eleitoral, parte do material de divulgação de Salles causou polêmica ao insinuar o uso de armas de fogo “contra a esquerda e o MST”.

O partido Novo, após a repercussão do caso, afirmou que “não compactua com qualquer insinuação ou apologia à violência”. A sigla também disse que fez orientações ao então candidato e que não aprovava a mensagem contida na propaganda.

Na ação relacionado ao seu período na secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, Salles é acusado de deixar mais frouxa a proteção do rio Tietê, ao possibilitar a utilização de áreas, que antes eram de proteção ambiental, para uso de indústrias e mineradoras.

Procurado pela Folha, Salles não havia se manifestado sobre a acusação do MP até a publicação desta reportagem.

FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
11:52

Via Esmael Morais.

O jornalista Ricardo Cappelli simplifica em 9 drops o quadro político à luz do escândalo do Coaf envolvendo os Bolsonaro. No quem ganha e quem perde, segundo o articulista, Renan Calheiros e Rodrigo Maia, candidatos às presidências do Senado e da Câmara, respectivamente, disparam na frente. 

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


12/12/2018
08:32

Prefeitura Municipal de Jucurutu/RN através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, convida Vossa Senhoria para participar de Audiência Pública para apresentação da proposta inicial de atuação acadêmica e os cursos a serem ofertados no Instituto Federal do Rio Grande Norte – IFRN Campus Avançado Jucurutu.

Data: 13 de dezembro de 2018.
Horário: 10h00min.
Local: Câmara de Vereadores Augusto Queiroz – Rua Epaminondas Lopes, 160, Centro.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo

Publicado por: Chico Gregorio