18/12/2018
07:22

Resultado de imagem para fotos da floresta Terra Indígena Raposa Serra do SolO presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse hoje (17) que a Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, pode ser explorada e que as tribos indígenas receberiam royaltiespor isso. Segundo o futuro presidente, é preciso explorar a área de “forma racional”.

Bolsonaro fez a afirmação após inaugurar o terceiro colégio militar do estado do Rio de Janeiro, no município de Duque de Caxias, que recebeu o nome de Percy Geraldo Bolsonaro, em homenagem ao seu pai, falecido em 1995.

“É a área mais rica do mundo. Você tem como explorar de forma racional. E no lado do índio, dando royalty e integrando o índio à sociedade”, disse Bolsonaro, referindo-se à terra indígena.

A Raposa Serra do Sol foi identificada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) nos anos 1990, demarcada no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) e homologada em 2005, pelo seu sucessor, Luiz Henrique Lula da Silva.

Em 2017, a Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou que todos os órgãos do governo federal deverão adotar o entendimento firmado no julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Terra Indígena Raposa Serra do Sol nos processos de demarcação de terras indígenas.

Por Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
07:16

Apesar da briga judicial com a advogada Myriam Gadelha por agressão, o prefeito de Sousa, Fábio Tyrone não está preocupado quando o assunto é enfrentar a família da ex nas urnas em 2020. Durante entrevista nesta segunda-feira (17), ele não só avisou que está preparado para enfrentar o grupo nas urnas, como chamou todos para o embate.

O prefeito já avisou que vai disputar a reeleição e garante que tem um grupo forte e unido para dar continuidade ao projeto implantado em 2017.

O gestor voltou a atribuir a uma suposta exploração política do caso em que foi acusado de agredir fisicamente sua então namorada, a advogada Myriam Gadelha.

“Reúnam todos eles, que eu vou enfrentar. Quando falo eu, é o meu grupo. Não sou candidato avulso, nem político sozinho, nem desacompanhado. Tenho companhias que me ajudam a governar todos os dias. Nós vamos enfrentá-los. É o que nós queremos: que eles tenham coragem e não terceirizem as suas funções. Venham para nos enfrentar que vamos derrotá-lo mais uma vez. Eu e o povo, porque eles são alienígenas aqui. Não conhecem nada de Sousa”, disparou.

As declarações foram veiculadas pleo site Conexão PB, que faz cobertura da região sertaneja da Paraíba.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
07:09

 

transferir 1 - SUPERFATURAMENTO: procuradora vai recorrer de decisão do TCU que absolveu  Efraim Morais

A procuradora-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Cristina Machado, informou que vai recorrer da decisão da Corte que absolveu o deputado distrital Agaciel Maia (PR), ex-diretor geral do Senado, e o ex-senador Efraim Morais (DEM-PB), em processo que investigou contratos de informática do Senado de 2005 a 2009.

Na semana passada, o TCU livrou Agaciel Maia e o ex-senador do ressarcimento de mais R$ 13 milhões, além do pagamento de multas. Em nota divulgada nesta segunda-feira (17), o deputado distrital disse que o TCU “verificou que não houve irregularidade no caso”.

O processo estava engavetado há 5 anos. Na semana passada, quando o julgamento foi retomado, o placar estava em 4 a 3 pela condenação dos dois ex-dirigentes do Senado quando dois ministros que haviam se declarado impedidos para julgar o caso, resolveram votar.

Aroldo Cedraz e Raimundo Carreiro haviam se declarado impedidos por terem relações pessoais e por terem trabalhado com os acusados no Senado.
“Senhor presidente, na mesma sessão eu quero retirar o meu impedimento nessa casa e votar com o ministro vital”, afirmou durante a sessão o ministro Cedraz.
Antes de ser nomeado no TCU, Cedraz era deputado pelo extinto PFL, que viria a se tornar o DEM, mesmo partido do ex-senador Efraim Morais.
O ministro Raimundo Carreiro, presidente do TCU, que durante a auditoria, também havia se declarado impedido, por ter ocupado o cargo de secretário-geral da mesa do Senado no mesmo período em que Agaciel era o diretor-geral, retirou o impedimento e votou pela absolvição dos dois acusados, formando maioria: cinco a quatro.
“Eu havia chegado aqui há pouco tempo, me declarei impedido de relatar esse processo relativo ao Senado. Hoje me declaro desimpedido […] voto com o ministro Vital do Rego […]”, disse Raimundo Carreiro.

Via G1.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
07:00

Teto de posto de combustíveis desaba com ventos de chuvas, em Paulista (Foto: Reprodução/Instagram FaceNewsJP)

O teto de um posto de combustíveis desabou parcialmente no município de Paulista, no interior da Paraíba. Fortes chuvas e ventos chegaram à região, nesta segunda-feira (17).

Ninguém ficou ferido. Os danos foram apenas materiais, mas o cálculo do prejuízo não foi divulgado. Parte da cobertura do posto ficou inclinada para a rua, como é possível ver no vídeo publicado pelo FaceNewsJP.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
06:55

 

Ernesto Rodrigues / Estadão
João de Deus respondeu às perguntas dos delegados por mais de três horas

Uma série de fatos inusitados gerou desconforto nos profissionais da Polícia Civil de Goiás responsáveis por colher o depoimento do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, no último domingo, 16. Policiais que participaram do interrogatório sobre os casos de abuso sexual envolvendo o religioso relataram problemas que foram desde uma falha “bizarra” no computador até um “curto-circuito” que queimou o frigobar do local.

Os problemas começaram na hora de registrar a versão de João de Deus sobre os casos dos quais é acusado. Quando o escrivão tentou digitar as palavras do médium, o teclado do computador travou em uma letra específica e essa ficou sendo registrada na tela continuamente durante alguns segundos.

O outro fato “estranho” que gerou desconforto na equipe foi um curto-circuito. Os policiais haviam ligado um frigobar e o ar-condicionado na mesma extensão, o que gerou uma pequena explosão e queimou o frigobar da Delegacia Estadual de Investigação Criminal (DEIC), local onde o depoimento de João de Deus foi colhido.

Houve até quem colocasse no mesmo pacote o atropelamento de um escrivão da Polícia Civil de Goiás, horas antes do interrogatório. Isso porque o policial se dirigia ao DEIC no momento do acidente para participar das atividades relacionadas à prisão de João de Deus.

“Não foi nada que interferisse no trabalho, mas teve sim (problemas). Ele (João de Deus) se manteve em silêncio. Mas teve um curto-circuito na sala do interrogatório e o computador teve uma falha que começou a imprimir uma letra sem parar”, explicou o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes. “E um escrivão que, ao se deslocar para o trabalho, teve uma acidente e quebrou o braço”, acrescentou.

A delegada Karla Fernandes, coordenadora da força-tarefa que investiga o médium, disse acreditar que o religioso tenha, de fato, “poder mediúnico”, mas avaliou que ele “se desviou” ao longo de sua trajetória em Abadiânia (GO).

João de Deus está, neste momento, no Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiâna, a 20 quilômetros da capital. Ele divide a cela com três advogados desde a noite de domingo, 16, quando chegou à cadeia após prestar depoimento e fazer exame de corpo de delito em Goiânia.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
06:52

 

Luiz Silveira / Agência CNJ
Conselho Nacional de Justiça, em Brasília

Uma nova resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), obtida pelo Estadão/Broadcast, prevê que o valor máximo do auxílio-moradia não poderá exceder os atuais R$ 4.377,73 – o valor máximo será revisado anualmente pelo próprio CNJ, que se reúne nesta terça-feira, 18. para estipular regras mais rígidas para a concessão do benefício a magistrados de todo o País. A expectativa é a de que a resolução seja aprovada – o texto que regulamenta o tema foi costurado pelo presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, que consultou auxiliares para estabelecer os critérios.

Conforme antecipou o Broadcast, o valor só será pago a magistrados que mudem de cidade, sem residência própria no novo local de atuação, devendo ser destinado “exclusivamente” para ressarcimento de despesas, mediante comprovante. A localidade também não pode dispor de imóvel oficial disponível para o magistrado. Um dos artigos ainda prevê o benefício como de “natureza temporária”, “caracterizada pelo desempenho de ação específica”.

Após ser aprovada pelo CNJ, a resolução deve entrar em vigor em 1º de janeiro de 2019. Ainda não há previsão de quantos magistrados continuarão recebendo a ajuda de custo nem do impacto das novas regras nas contas públicas.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
06:47

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (17) que pretende horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios, cortando inclusive verbas do Sistema S, que deve sofrer redução em torno de 30%, podendo chegar a 50% dos repasses. “É a contribuição, como vamos pedir o sacrifício do outro sem dar o nosso?”, questionou.

Paulo Guedes para uma plateia de empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), no evento Encerramento das Atividades 2018 e Perspectivas 2019. Também participaram do almoço o prefeito do Rio Marcelo Crivella e o governador eleito do estado, Wilson Witzel.

O futuro ministro disse que também é necessário fazer uma reforma do Estado e garantir um novo eixo de governabilidade, com a retomada do pacto federativo, e “corrigir a hipertrofia do governo federal”. “Nós queremos recompor o federalismo, descentralizar recursos para os estados e municípios. Levem os recursos, levem as atribuições”.

Previdência

Guedes disse que uma das prioridades do novo governo é a reforma da Previdência, que deverá incluir um sistema de capitalização “para garantir as gerações futuras”. Ele comparou o sistema atual, compartilhado, com um avião “prestes a cair” por causa da “bomba demográfica” que o país enfrenta com o envelhecimento da população.

Segundo o futuro ministro, é preciso fazer como foi feito no Chile e transitar “na direção de um sistema de capitalização”. “Primeiro vamos tentar acertar esse [sistema] que está aí e depois a gente aprofunda e vai na libertação das gerações futuras, com um sistema de capitalização que democratiza o hábito de poupança, liberta as empresas dos encargos trabalhistas. Vai ser um choque de criação de novos empregos, dá a portabilidade, direito de investir onde quiser”.

Guedes explicou que, nesse novo sistema, o Estado garante o resultado, mas não opera diretamente, agindo como coordenador e fiscal. Com isso, segundo o futuro ministro, o país cria “uma enorme indústria previdenciária que vai botar o Brasil para crescer 4%, 5% ao ano”. Guedes disse que o novo sistema será apenas para os jovens que ingressarem no mercado de trabalho, assim como o novo regime trabalhista, onde vale a negociação, que será optativo.

Classe política

O futuro ministro disse ser necessária a reabilitação da classe política, para que os eleitos assumam o protagonismo das ações. “Chegar e ‘olha, vamos desvincular, descarimbar esse dinheiro’. Esses objetivos decididos há 30 anos já foram atingidos? Se não foram atingidos, pelo menos decidam. Vocês querem mais na defesa, na segurança pública, mais na saúde? Na educação? Subsídios para desigualdade regional? Venham aqui e assumam a responsabilidade e o protagonismo”.

Segundo Guedes, atualmente o político tem uma vida “desagradável” com muitos privilégios e nenhuma atribuição. “Está parecido com a nobreza francesa, mas a guilhotina aqui é midiática, cada hora cai em um pescoço. Uma classe que só tem privilégios e não tem atribuições está enfraquecida. Eles já sabem que não tem mais o toma lá dá cá e vão ter que se reinventar”.

O futuro ministro disse que, se não for possível implantar as medidas que pretende por dificuldades políticas ou falta de apoio, ele deixará o governo. “Quem bater no ministro da Economia leva mais? Não vai, porque eu jogo as chaves fora antes”, disse se referindo à prática que, segundo ele, é recorrente no país, dos governadores e prefeitos irem pedir recursos diretamente aos ministros, em vez de buscarem alocar verbas no Orçamento.

Guedes disse também que não vai interferir nas atuais negociações sobre o megaleilão do excedente do petróleo da camada pré-sal e que vai tratar da cessão onerosa no próximo ano.

Firjan
A Firjan divulgou, no início da noite desta segunda-feira, nota a respeito da declaração do futuro ministro da economia sobre cortes de recursos no Sistema S. De acordo com a nota, a palestra de Guedes foi uma “oportunidade de compreender os desafios do país e da equipe econômica ao longo dos próximos quatro anos” e os comentários de Guedes precisam ser encarados como “parte deste desafio, o, em especial de uma discussão mais ampla sobre o papel das entidades de representação empresarial num cenário de necessidade de redução de custos e resgate da competitividade do país”.

A entidade diz que chegou o momento de uma discussão “franca e transparente com o governo” e está clara a disposição do futuro ministro em dialogar. “É evidente que, como parte desta interlocução, será possível expor o papel fundamental desempenhado pelas entidades que compõem o Sistema S na formação da mão de obra e na parceria em áreas críticas e habitualmente desassistidas como saúde e educação.”

A nota também diz que é importante que as lideranças empresariais se mostrem sensíveis e para oferecer sua contribuição para o maior de ajuste das contas da União, mas que será importante que o Governo esteja aberto a “ouvi-las para compreender, em toda a sua dimensão, o papel social inestimável das instituições que integram o Sistema S em todo o Brasil”.

Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
06:44

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Jorge Mussi anulou o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que negava o registro de candidatura de Kerinho (PDT).

Com isso os 8.990 votos dele são validados e a coligação 100% ultrapassa a Do Lado Certo com Beto Rosado (PP) sendo reeleito e Fernando Mineiro (PT) ficando de fora.

Via Bruno Barreto.

Publicado por: Chico Gregorio


18/12/2018
06:41

Resultado de imagem para fotos beto rosado x mineiro

Abaixo nota da Assessoria de Comunicação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a respeito da decisão do ministro Jorge Mussi que validou os votos de Kerinho (PDT) o que vai alterar o resultado das eleições para deputado federal no Rio Grande do Norte.

O ministro Jorge Mussi, relator do Agravo Regimental impetrado pelo candidato a deputado federal Kericlis Alves Ribeiro no Tribunal Superior Eleitoral, reconheceu a existência de erro judiciário no envio dos arquivos para registro da candidatura. Com isso, ele determina que o processo retorne ao TRE/RN para nova analise do registro da candidatura com base nos documentos apresentados pelo candidato e que se recalcule o quociente eleitoral para o cargo de deputado federal nas eleições deste ano.

 

O Tribunal Eleitoral irá dar cumprimento à decisão do ministro Jorge Mussi recalculando o cociente eleitoral referente ao cargo de deputado federal. O novo cálculo será feito nesta terça-feira, dia 18 de dezembro.

 

O TRE informa que a cerimônia de diplomação dos eleitos está confirmada para esta quarta-feira, dia 19, às 16h, no Teatro Riachuelo em Natal.

Ascom/TRE

Via Bruno Barreto.

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
12:58

Resultado de imagem para fotos da camara municipal de sao fernando

Faleceu na cidade de São Fernando,  Ex-vice-prefeito, Ex-vereador e presidente da Câmara o Senhor José Nivan dos Santos, velório e sepultamento acontecerá  na cidade seridoense.

 

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
12:17

As investigações da PGR também estranham uma movimentação atípica na conta do motorista de José Agripino Maia em 2014. De acordo com dados com Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), mesmo com renda bruta mensal de R$ 9.704,04, Júnior Maia movimentou R$ 1.194.499,00, entre janeiro a agosto de 2014.

Na denúncia apresentada pela PGR durante a semana consta que Júnior Maia, em uma oportunidade, transferiu R$ 18 mil para a conta de Agripino e depois mais R$ 25 mil. A filha dele, Gabriela Emerenciano Maia, também fez uma transferência para a conta do senador potiguar. Foram R$ 36 mil, divididos em quatro parcelas de R$ 9 mil. Da conta do senador foram debitados R$ 76.844,05 para Raimundo Alves Maia Júnior, que ainda sacou dessa mesma conta R$ 130 mil, em espécie.

O Coaf é um órgão ligado à Receita Federal e, recentemente, apontou uma movimentação suspeita na conta do ex-motorista do deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Fabrício José Carlos de Queiroz chegou a movimentar R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017 mesmo com uma renda mensal de R$ 23 mil. Um cheque de R$ 24 mil foi transferido para a conta da futura primeira dama Michele Bolsonaro.

Fabrício Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro em 15 de outubro, entre o primeiro e o segundo turnos das eleições que elegeram o pai dele presidente da República.

Via Rafael Duarte/Agência SaibaMais.

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
12:06

O governo Bolsonaro terá mais ministros com formação militar no primeiro escalão do que o governo do general Castelo Branco (1964-1967), que inaugurou o ciclo de militares no poder após o golpe de 1964. Segundo analistas ouvidos pelo Estadão, esse fenômeno pode ser explicado por uma simples razão: eles fazem parte do universo do presidente eleito.

Mas há uma diferença marcante entre o primeiro escalão de Bolsonaro dos demais presidentes militares e de parte dos civis após a redemocratização, a redução dos ministérios propriamente militares desde 1999.

Do BR18

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
11:37

Iniciado hoje o trabalho de desassoreamento do Rio Espinharas, em Patos

Foi dado início na manhã desta segunda-feira, 17, partindo da Ponte do Figueiredo (Ponte do Jatobá), a retirada das algarobas no leito do Rio da Cruz, afluente do Rio Espinharas, em Patos.

Essa limpeza é um dos passos iniciais para a revitalização do principal rio da cidade. Várias autoridades se encontraram no local, a exemplo do prefeito interino Bonifácio Rocha (PPS), do deputado estadual eleito Érico Djan (PPS), dos vereadores Capitão Hugo (PTN) e Paulinho Lacerda (PV), e do pastor evangélico John Philip Medcraft.

A força-tarefa, que conta com equipes das secretarias municipais, como Infraestrutura e Serviços Públicos, vai concluir o trabalho de retirada das algarobas à altura da BR-230. “Com a união de todos conseguimos autorização da SUDEMA para a limpeza do meio do rio, por conta principalmente da invasão da algaroba. No leito do rio é necessário que só tenha areia para que as águas façam seu percurso livremente”, disse o vereador Capitão Hugo.

Ainda segundo o vereador, o processo é longo e requer tempo para que diversas fases sejam concretizadas. “Devido muitos anos sem nenhum trabalho, árvores, lixo foram acumulando no leito do rio, então a facilidade de alagamento aumenta”, concluiu.

O pastor John Philip fez o seguinte comentário em seu perfil pessoal no Facebook: “Acabei de testemunhar o começo da Revitalização do Rio Espinharas em Patos ao lado do Prefeito Bonifácio Rocha, o Vereador Capitão Hugo e muitos outros. Parabéns pelo ponta pé inicial! Parabéns para todos que lutaram por isso ao longo dos anos. Agora paciência, muito trabalho, juntando com o projeto de saneamento básico, e vamos persistir até o fim!”

Via Folha Patoense.

Do Blog: Vendo essa preocupação dessa força tarefa na   retirada das algarobas no leito do afluente do  Rio Espinharas, vem uma indagação, como ficam os rios Seridó e Barra Nova, que também estão com seus leitos tomados de capim, árvores, não sei o que pode acontecer se tivermos um grande inverno, que provoque  grandes enchentes, como ficará as casas que ficam localizadas mas margens desses rios.

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
11:27

Via Esmael Morias.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou neste fim de semana uma carta aos médicos cubanos que participaram nos últimos anos do programa Mais Médicos no Brasil.  

Leia mais

Publicado por: Chico Gregorio


17/12/2018
11:22

 

Qualquer semelhança com o mundo político… O médium João de Deus, que se entregou à polícia neste domingo (16), disse que era vítima de fake news da Globo.

Segundo registro da Folha, o objetivo das mulheres que o denunciaram por abuso sexual era pegar o dinheiro dele.

“Eu só sei que é uma coisa montada, armada. Para pegar o meu dinheiro”, anotou a jornalista Mônica Bergamo.

A denúncia dos abusos foi revelada pela primeira vez pelo jornalista Pedro Bial, da Globo, no programa “Conversa com Bial” na emissora.

Ainda de acordo com a Folha, João de Deus teria relatado à advogada Luisa Moraes Abreu Ferreira um telefonema em que o avisaram da armação a partir da fake news da Globo.

“Eu te contei do telefonema? Me telefonaram e disseram: ‘Vamos colocar 50 [mulheres] para falar mal de você. Se você falar alguma coisa, colocamos 200. E, depois, 2.000’”.

O médium teria dormido numa barraca, no meio do mato, antes de entregar-se à polícia em uma estrada na área rua de Abadiânia (GO).

 

Publicado por: Chico Gregorio