30/05/2019
07:23

O técnico Abel Braga se reuniu com a diretoria do Flamengo e pediu demissão do cargo, na manhã desta quarta-feira. O encontro foi com o presidente Rodolfo Landim, que conversou antes com o vice de futebol Marcos Braz.
A decisão do treinador foi noticiada pelo site Globoesporte.com.
Na segunda passagem pelo Flamengo, Abel foi campeão da Florida Cup e do Campeonato Estadual. Foram 28 jogos oficiais, 18 vitórias, 6 empates e 4 derrotas. Com 54 gols marcados pela equipe e 24 sofridos, aproveitamento de 64%.
O Globo

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
07:17

Ufersa toma medidas austeras, após cortes

Foto: Eduardo Mendonça/assecom

A mensagem sombria veio na 11ª Assembleia Universitária da Ufersa, ocorrida à noite de ontem (28).

Diante dos cortes do governo federal, a instituição vai começar a demitir terceirizados já no mês de junho. O funcionamento só está garantido até outubro deste ano, mesmo diante de medidas austeras que a universidade vai adotar, como suspensão de contratos e redução de atendimento no Hospital Universitário. Prédios novos não serão usados.

O pró-reitor de Planejamento, Álvaro Fabiano, explicou que se incluir despesas com pessoal o bloqueio do governo federal é de 5,6%, mas quando colocadas as despesas discricionárias, ou seja, do que realmente a Ufersa recebe de “recursos para pagar as contas”, o corte orçamentário chega a 32,2%.

Sem o desbloqueio desses recursos, a Ufersa não terá condições de funcionar até dezembro de 2019.

Via Saulo Vale.

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:59

“Cenários e Tendência de Transformação na Gestão de Pessoas” é tema do 4º Fórum Nordeste de Gestão de Pessoasque acontece nos dias 10 e 11 de julho, no Holiday Inn – Natal, próximo ao Arena das Dunas. Interessados podem se inscrever através do site https://www.forumgestaodepessoas.com.br/

Promover conhecimento sobre as principais práticas de gestão de pessoas para instituições, órgãos, empresas e profissionais; importar tecnologia atualizada sobre os melhores modelos de gestão de pessoas; motivar instituições públicas, privadas e profissionais; mobilizar os grandes players do mercado local e nacional, além de promover conexões entre organizações e fornecedores de serviços estão entre os principais objetivos do evento.

Consultores e empreendedores renomados como Flávio Emílio,Magda DamascenoSemio TimeniRodrigo LeiteRaniere Luna,Liêda AmaralRosana Vaiano e Ligia Ukstin fazem parte da programação e tratarão de temas atuais em torno de liderança, inovação, empoderamento feminino, reforma trabalhista,compliance, negócios, empreendedorismo, gestão de equipe, comportamento humano, cases, práticas da gestão contemporânea de recursos humanos e técnicas eficazes aplicadas. Isso tudo, também, com a novidade da edição, o Salão de Negócios, espaço propício à troca de informações e encaminhamentos de negócios durante o Fórum.

O 4º Fórum Nordeste de Gestão de Pessoas tem organização da Argus Eventos; apoio da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH) do Governo do RN; Escola de Governo; IEL; Associação Brasileira dos Profissionais de RH – Abprh/RN; Prefeitura do Natal; Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH/RN; Data Show; Serviços RB Soluções em Transporte; Café Santa Clara e G7 Comunicação.

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:57

A senadora Zenaide Maia votou e aprovou na Comissão de Desenvolvimento Regional, esta semana, a realização de duas audiências públicas de importância estratégica para o País e para o Nordeste. A primeira, subscrita pelo senador Izalcí Lucas (PSDB-DF) e pela senadora potiguar, discutirá a política de preços dos combustíveis pela Petrobrás, as consequências para o refino e a infraestrutura logística e o impacto para os consumidores.

A outra audiência, requerida pelo senador Jacques Wagner (PT-BA), com total apoio da senadora potiguar, debaterá os aspectos legais, fiscais, financeiros, e logísticos que justificaram a transferência de controle acionário da TAG Transportadora Associada de Gás, da Petrobrás, de forte autuação no Nordeste.

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:32

Resultado de imagem para fotos de rogerio marinho e temer
513 × 341As imagens podem ter direitos autorais. Saiba mais

Supremo Tribunal Federal (STF) considerou hoje (29) inconstitucional o trecho da reforma trabalhista que abriu a possibilidade de gestantes e lactantes trabalharem em atividades insalubres. Por 10 votos 1, a Corte confirmou liminar proferida em maio pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, suspendendo a norma.

Com a decisão, segundo Moraes, fica valendo a regra anterior. Com o texto antigo da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), antes da reforma aprovada em 2017, a gestante deverá ser afastada de atividades e locais insalubres, devendo ser realocada em outro tipo de serviço. Não sendo possível, a empregada será afastada e terá direito a receber salário-maternidade.

Em seu voto, Moraes confirmou sua liminar e afirmou que a alteração na CLT permitiu que gestantes e lactantes continuem trabalhando em atividades insalubres e ainda previu que o afastamento só pode ocorrer após a apresentação de atestado médico.

Segundo Moraes, nesse ponto, a reforma trabalhista é inconstitucional por não proteger mulheres grávidas e lactantes. “Quem de nós gostaria que nossas filhas, irmãs, netas, grávidas ou lactantes, continuassem a trabalhar em ambientes insalubres?, questionou.

Pelo texto antigo da CLT, o Artigo 394-A definiu que a empregada gestante ou lactante será afastada de qualquer tipo de serviço e locais insalubres. Com a mudança, o mesmo dispositivo vetou o trabalho nas atividades perigosas, mediante apresentação de um atestado médico para que o afastamento seja realizado.

O voto de Moraes foi acompanhado pelos ministro Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e o presidente, Dias Toffoli. Marco Aurélio foi o único a divergir.

Caso

O caso chegou ao STF por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) ajuizada pela Confederação Nacional de Trabalhadores Metalúrgicos. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que também opinou pela concessão da liminar. Para Dodge, a exigência de atestado médico para o afastamento da gestante, conforme previsto na reforma trabalhista, transformava “em regra a exposição ao risco”.

Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:24

Pastor mata outro pastor a facadas e pedradas após discussão sobre a Bíblia em Pernambuco

O suspeito confessou o homicídio e foi encaminhado para a delegacia do município (Foto: Reprodução)

Um pastor foi preso em flagrante pela Polícia Militar por matar a pedradas e golpes de faca um pastor da sua mesma denominação, na madrugada desta quarta-feira (29), em Timbaúba, zona da mata de Pernambuco.

De acordo com informações da Polícia Militar, os pastores estavam em um quarto, nos fundos de uma igreja pentecostal no bairro Coronel Maranhão, quando começaram a discutir sobre a Bíblia. Em seguida, José Carlos da Silva, 54, esfaqueou Paulo Germano da Silva, 58. Após sofrer o ferimento, a vítima ainda tentou fugir, mas foi alcançada e morta a pedradas.

O suspeito fugiu do local e se escondeu na casa de uma irmã, onde foi localizado e preso em flagrante pela Polícia Militar.

O suspeito confessou o homicídio e foi encaminhado para a delegacia do município.

O caso foi registrado e será investigado pela 46ª Delegacia de Polícia de Timbaúba. O suspeito do crime será encaminhado para audiência de custódia no Fórum da cidade, onde será ouvido pelo Juiz de Direito da Comarca de Timbaúba.

O corpo do pastor Paulo Germano da Silva foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

ClickPB

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:17

Resultado de imagem para fotos da senadora zenaide maia
Via Thaisa Galvão

Se depender da Procuradoria Eleitoral do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte, a senadora Zenaide Maia seguirá até o final o mandato pra o qual foi eleita em outubro passado, com 660.315 votos.

Também permanecerão na suplência do mandato, Manoel Junior Souto de Souza e Manoel Roberto Silva Rego.

Parecer assinado pelo procurador eleitoral auxiliar Rodrigo Telles, nesta quarta-feira, opina pela improcedência da representação do PSDB, que pede a cassação da senadora eleita, para dar posse ao candidato Geraldo Melo, terceiro colocado nas eleições, com 382.249 votos.

Fazendo as contas…menos 278 mil votos do que a senadora Zenaide.

O parecer com a recomendação será analisado pelo Tribunal Eleitoral que fará o julgamento, acatando ou não a opinião de Rodrigo Telles.

Clique no link abaixo e confira todo o parecer final do Ministério Público Federal, por meio de sua Procuradoria Eleitoral.

 

Parecere final MPF

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:09

A imprensa de Brasília só fala disso: a prisão do tio da primeira-dama Michelle Bolsonaro, integrante de milícia no DF, por grilagem de terra.

O miliciano em questão é o 1º sargento João Batista Firmo Ferreira, irmão da mãe de Michelle, um dos alvos da Operação Horus.

De acordo com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do Ministério Público do Distrito Federal, a operação investiga PMs por crimes de loteamento irregular do solo, extorsão e até homicídio, relacionados à grilagem de terras.

O tio da 1ª dama foi preso nesta quarta-feira (29) juntamente com outros seis sargentos da PM.

Um dos membros da quadrilha resolveu delatar o parente de Michele. João Firmo teve decretada a quebra de sigilo bancário e a justiça autorizou gravações telefônicas da milícia, que, segundo o Gaeco, integrava uma organização criminosa.

O Palácio do Planalto não se pronunciou sobre a prisão do tio da primeira-dama.

Via Esmael Moriais.

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:06

A desaceleração no segmento de TV por assinatura continua no Brasil. Em abril, o país registrou 17,07 milhões de domicílios com o serviço. Isso significa que 899,36 mil residências cancelaram o serviço em um ano, uma queda de 5% em relação a igual mês de 2018. As informações são da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Só em abril de 2019 houve 168,9 mil cancelamentos de contratos do serviço. Entre as grandes operadoras de TV por assinatura, só a Oi registrou crescimento nos 12 meses (4,03%), com a adição de 61,6 mil residências no período. A companhia detém a terceira maior participação de mercado (9,32%).

As demais operadoras tiveram retração. No topo do ranking, a Claro ficou com 8,34 milhões de assinaturas — 6,88% menos que há um ano e 48,85% de participação de mercado.

Com 5,12 milhões de clientes, a Sky encolheu 2,9% e ficou com uma fatia de 29,97% do mercado. Já a Vivo, com participação de 8,8% no mercado, recuou 6,09%, para 1,5 milhão de assinantes.

As prestadoras de pequeno porte atendem a 521,6 mil residências, o equivalente a 3% do mercado. Mesmo esse bloco teve redução de 15,21%, ou 93,57 mil assinaturas, nos últimos 12 meses.

Por outro lado, as prestadoras independentes, que só proveem TV paga — não possuem outorga de outros serviços de telecomunicações, cresceram 3,35% no período, com mais 11,52 mil clientes.

Valor

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:02

A CBF acatou pedido do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e retirou nesta quarta-feira os pontos conquistados pelo Palmeiras na vitória por 1 a 0 contra o Botafogo, sábado, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela sexta rodada do Campeonato do Brasileiro. O Palmeiras, que antes aparecia na tabela de classificação do Nacional disponsível no site da CBF com 16 pontos, agora tem 13.

O Botafogo entrou no STJD com pedido para anular o resultado do jogo com o Palmeiras. O órgão, então, pediu à CBF para não homologar o resultado da partida e intimou o clube paulista para se manifestar sobre o caso no prazo de até dois dias.

O time carioca reclama que o árbitro Paulo Roberto Alves Junior não poderia ter usado o árbitro de vídeo (VAR) no lance de pênalti que originou o gol da vitória do Palmeiras por 1 a 0. A queixa do clube não é pela marcação, mas sim por entender que a partida já havia sido reiniciada quando foi interrompida para a revisão da jogada. O procedimento é irregular, segundo a cartilha de VAR escrita pela Fifa.

No despacho, o presidente do STJD afirmou que o pedido do Botafogo foi encaminhado no prazo e que o tema cumpre os requisitos para ser analisado. “Recebo a presente impugnação e determino que se dê imediato conhecimento da instauração do processo ao Presidente da Confederação Brasileira de Futebol, para que não homologue o resultado da partida”, escreveu Salomão Filho.

O presidente determina que o caso seja julgado com “prioridade” na próxima sessão do Pleno do STJD, em junho. Depois da primeira manifestação do Palmeiras sobre o caso, o próximo passo será abrir um prazo para outra manifestação, desta vez da Procuradoria da Justiça Desportiva.

Procurado pelo Estado, o departamento jurídico do Palmeiras garantiu ter convicção na manutenção dos pontos conquistados na partida e disse que a atitude adotada pelo STJD foi meramente “procedimental”. O clube garante que vai lugar para se defender na esfera jurídica sobre o tema.

Entenda o caso

Qual a reclamação do Botafogo?
O clube carioca não questiona o pênalti dado com auxílio do árbitro de vídeo. O Botafogo alega que a partida foi reiniciada antes de ser paralisada para que o lance fosse analisado. A queixa se embasa na regra 5 do protocolo de utilização da tecnologia. O texto, elaborado pela Fifa, determina que o árbitro precisa terminar a revisão das imagens antes de prosseguir com a partida.

O presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, reclamou do lance. “Eu não quero entrar no mérito se foi pênalti ou não, quero discutir a regra cinco. Não quero discutir se foi ou não pênalti. É uma questão de cada um. Estamos colocando os pontos de vista que achamos corretos. Existem os órgãos que vão analisar e é isso que eu vejo”, disse em entrevista à ESPN.

O que pode ajudar o Palmeiras a manter o resultado?
O protocolo utilizado pela CBF para o árbitro de vídeo cita no texto quando a tecnologia pode ser utilizada. Em um trecho, o documento reitera que uma partida não pode ser invalidada por quatro situações como: defeito na tecnologia do VAR, decisão de não revisar um incidente, revisão de uma situação não-revisável e, por último, decisão errada envolvendo o VAR.

Publicado por: Chico Gregorio


30/05/2019
06:00

 

José Aldenir / Agora RN
Styvenson Valentim, senador pelo PODE-RN

O senador Styvenson Valentim (Pode-RN) criticou a possibilidade de disponibilizar armas para a população sem critérios rigorosos. O Decreto Presidencial 9.785 de 2019, que trata da flexibilização do uso de armamento no país foi o tema da audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH), nesta quarta-feira, 29. O senador potiguar participou da audiência e reiterou a necessidade de maior rigidez nas regras para aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo e munições no Brasil.

“Se o cidadão é do bem, qual o medo de se submeter a um teste toxicológico? Quer ter armas? Eu não sou contra, mas também não sou a favor. Precisam ter critérios e punições mais rígidas. Sabe quantas mulheres já morreram por brigas de casal? Imagine agora com a liberação das armas? Não dá para mensurar o impacto. Eu aprendi uma coisa simples na polícia: número é superior a armas. Um cidadão sozinho vai se defender? É a falsa ilusão da segurança”, argumentou Styvenson.

O parlamentar defendeu ainda o Projeto de Lei do Senado nº 603 de 2019, de sua autoria, que pretende facilitar a identificação de projétil de arma de fogo para rastrear mais rapidamente a origem. A proposta vai alterar a Lei nº 10.826 de 2003, para definir que todo projétil de arma de fogo conterá dispositivo que possibilite a identificar o lote. Cada lote deve ser de, no máximo, de mil unidades. Norma atual do Exército determina a quantidade máxima de 10 mil itens em um lote de munição.

“Neste momento tem delegados de polícia que não sabem como agir. Vão atuar como arma de uso restrito ou arma de uso permitido? Gostaria de agradecer as palavras do capitão Styvenson e parabenizá-lo. É muito importante o trabalho de um policial que mostra na prática como funciona. Precisamos derrubar esse decreto desastroso. A questão de rastreamento de munição é absolutamente fundamental. Esse decreto permite a recarga de munição por clube de tiros e isso é um absurdo”, afirmou Felippe Angeli, representante do Instituto Sou da Paz.

O presidente da Police Association – IPA Brasil, Joel Mazo, que é a favor do decreto defendeu o posicionamento do senador Styvenson. “Concordo com o senhor, senador Styvenson. Nós defendemos que o que mata é a bala, não a arma. Iremos apoiar o senhor. Precisamos saber tudo sobre de onde vem e para onde vai a munição”, observou.

O senador Eduardo Girão (Pode-CE), que presidiu a audiência e se posiciona contra a liberação das armas, fez um apelo à população. “Tem um grupo de senadores, que é a maioria, que está contra esse decreto. Eu digo a população que não se arme. Armado, você pode causar um problema muito maior a você e a sua família”, afirmou.

“Estou feliz em saber do posicionamento de pessoas como o senador Styvenson e o senador Girão. Esses senadores não só trouxeram os fatos, mas colaboram com a paz, através do trabalho que fazem nas escolas, estimulando a não violência. Ampliar a compra de munições para até 5.000, sem nenhum rastreamento, é desastroso”, observou Nazareno Feitosa, do Movimento Vida em Paz, referindo-se à parte do decreto 9785 que aumentou de 50 para 5.000 o limite de projéteis que podem ser adquiridos por ano por quem usa arma para defesa pessoal.

Publicado por: Chico Gregorio


29/05/2019
11:31

Circula nas redes sociais a imagem de um homem nu que estaria em um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A imagem é comparada com uma foto de manifestante favorável ao presidente. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“De qual lado você está? Manifestante contra o presidente”
Legenda de imagem compartilhada no Facebook, com mais de 400 compartilhamentos até o dia 28 de maio de 2019

FALSO

A imagem analisada pela Lupa não foi registrada durante protestos contra o presidente Jair Bolsonaro. A foto é de um aluno da Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos, em 2013. Na ocasião, ele hostilizava um protesto de estudantes feministas contra a realização do “Miss Bixete”, um desfile de calouras que, à época, era realizado no campus.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

Publicado por: Chico Gregorio


29/05/2019
11:23

Resultado de imagem para imagens da cidade de mossoro rn

A cidade de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, está no pódio principal dos melhores municípios do Nordeste para se viver.

De acordo com o Top 20 do ArchDaily, uma consultoria que também fez um Top 100 da melhores cidades do Brasil, Campina está em 2º lugar no ranking regional e em 49º no nacional. O resultado foi divulgado pela revista Cláudia no último domingo (26).

O ranking nacional aponta a cidade de Maringá (PR) em primeiro lugar. “A primeira posição no ranking não foi uma surpresa. Afinal, a cidade tem indicadores muito equilibrados em quase todos os setores”, contou Glaucio Neves, diretor da consultoria ArchDaily. Piracicaba, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Franca, todas em São Paulo, aparecem nas 26 posições seguintes.

O Nordeste começa a aparecer na lista atualmente, com Petrolina (PE) na 45ª posição, bem a frente da Capital Recife (71º lugar) e de Juazeiro que na verdade nem aparece na pesquisa.

Já a região Sudeste é a que mais aparece na lista, com um total de 49 cidades, oito delas estão entre as dez melhores. Entre as capitais, quase todas estão presentes. Curitiba, aparece em nono lugar e Florianópolis ocupa a 17ª posição. Vitória, Belo Horizonte e São Paulo ficam em 19ª, 20ª e 21ª, respectivamente.

Veja abaixo as 100 melhores cidades do Brasil para morar:

Maringá, PR
Piracicaba, SP
São José do Rio Preto, SP
São José dos Campos, SP
Franca, SP
Campinas, SP
Jundiaí, SP
Limeira, SP
Curitiba, PR
Sorocaba, SP
Ribeirão Preto, SP
Taubaté, SP
Santos, SP
São Bernardo do Campo, SP
Londrina, PR
Uberlândia, MG
Florianópolis, SC
Cascavel, PR
Vitória, ES
Belo Horizonte, MG
São Paulo, SP
Santo André, SP
Montes Claros, MG
Uberaba, MG
Niterói, RJ
Mauá, SP
Blumenau, SC
Palmas, TO
Suzano, SP
Taboão da Serra, SP
Caxias do Sul, RS
Diadema, SP
Joinville, SC
Campo Grande, MS
Mogi das Cruzes, SP
Betim, MG
Ponta Grossa, PR
Bauru, SP
Contagem, MG
Praia Grande, SP
Rio de Janeiro, RJ
Santa Maria, RS
Goiânia, GO
Porto Alegre, RS
Petrolina, PE
Guarulhos, SP
Osasco, SP
Juiz de Fora, MG
Campina Grande, PB
São José dos Pinhais, PR
Petrópolis, RJ
Boa Vista, RR
Carapicuíba, SP
São Vicente, SP
Governador Valadares, MG
Vila Velha, ES
Serra, ES
João Pessoa, PB
Cuiabá, MT
Guarujá, SP
Campos dos Goytacazes, RJ
Fortaleza, CE
Vitória da Conquista, BA
Anápolis, GO
Mossoró, RN
Ribeirão das Neves, MG
Salvador, BA
Caruaru, PE
Juazeiro do Norte, CE
Itaquaquecetuba, SP
Recife, PE
Natal, RN
Pelotas, RS
Teresina, PI
Caucaia, CE
Cariacica, ES
Rio Branco, AC
Manaus, AM
Gravataí, RS
Canoas, RS
Olinda, PE
Aracaju, SE
Camaçari, BA
Feira de Santana, BA
São Luís, MA
Paulista, PE
Aparecida de Goiânia, GO
Santarém, PA
Belém, PA
São Gonçalo, RJ
Jaboatão dos Guararapes, PE
Várzea Grande, MT
Maceió, AL
Porto Velho, RO
São João de Meriti, RJ
Duque de Caxias, RJ
Nova Iguaçu, RJ
Macapá, AP
Belford Roxo, RJ
Ananindeua, PA

Via Polêmica Paraíba.

Publicado por: Chico Gregorio


29/05/2019
11:13

A Justiça Federal de São Paulo determinou o bloqueio de R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB). A ação criminal diz respeito a supostas vantagens indevidas recebidas por Aécio de Joesley Batista, do Grupo J&F.

“(…) Proceda-se ao bloqueio e sequestro de ativos financeiros nos termos desta decisão, por meio dos sistemas eletrônicos fornecidos pelo Banco Central do Brasil (Bacenjud), e, em caso de impossibilidade, expeça-se ofício dirijo à autarquia para este fim”, escreveu o juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, no último dia 14.

Gonçalves atendeu a um pedido do Ministério Público Federal em São Paulo e bloqueou valores de outros 15 investigados além de Neves.

Cinco empresas também tiveram seus ativos financeiros bloqueados.

Segundo o MPF, há indícios de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa por parte de Aécio quando ocupava o cargo de senador. Os R$ 128 milhões se referem à quantia que supostamente foi paga para o tucano entre 2014 e 2017.

Publicado por: Chico Gregorio


29/05/2019
10:57

Primeira mão. Alegando que precisar estar na Convenção Nacional do seu partido em Brasília, no próximo dia 31 (sexta-feira), o presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira, voltou a tentar adiar seu interrogatório em Natal, marcado para as 15 horas dessa mesma data.

Sua petição foi rejeitada por Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro-relator da Ação Penal (AP) 1036, em que o parlamentar figura como réu.

Fux tem sistematicamente indeferido solicitações que postergam andamento processual no STF (Foto: arquivo)

“…Indefiro o pedido de adiamento.(…) Oficie-se ao juízo da 14ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, independentemente de publicação e via malote digital, informando que o réu comparecerá a este Supremo Tribunal Federal, de onde será interrogado, por videoconferência, pelo magistrado instrutor indicado por esta Corte, no dia 31/05/2019, às 15h, na sede daquele juízo, devendo providenciar a instalação do equipamento necessário à diligência. Publique-se. Intime-se”, oficiou Fux.

Em outras petições, advogados de Ezequiel Ferreira tentaram postegar o interrogatório utilizando outras motivações. Mais recentemente, sob a alegativa de que a defesa estava comprometida por falta de total acesso a depoimento do delator Marcus Vinícius Furtado da Cunha (veja AQUI).

Testemunhas de defesa

Quem interrogará o deputado Ezequiel Ferreira é o juiz federal instrutor Abhner Youssif Mota Arabi, direto do Fórum da Justiça Federal do RN (JFRN) em Natal, por videoconferência (como determinou Luiz Fux).

Na mesma sexta-feira, ele ouvirá presencialmente três testemunhas de defesa de Ezequiel. São os deputados estaduais José Dias (PSD) e Getúlio Rêgo (DEM), além da atual chefe de gabinete da Presidência da AL e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB). Além deles, o delator Marcus Vinícius – por videoconferência.

A Ação Penal 1036 é desdobramento da “Operação Sinal Fechado”, desencadeado pelo Ministério Público do RN (MPRN) entre o final de 2010 e início de 2011. O presidente da Assembleia Legislativa supostamente estaria envolvido com corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN/RN).

Via Carlos Santos.

Publicado por: Chico Gregorio