03/08/2019
08:23

Resultado de imagem para fotos Check-up Vascular acontece em agosto com atendimento gratuito

Prevenção e saúde andam juntas. Pensando nisso, a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – SBACV/RN realiza no dia 17 de agosto, no shopping Via Direta, o Check-up Vascular. A ação disponibiliza consulta individualizada e informações a respeito de doenças vasculares, como o AVC, a trombose e os aneurismas; problemas de circulação no geral, formas de prevenção e tratamento, orientação quanto aos sinais e sintomas estão entre as atividades da campanha. No ano passado, cerca de 800 pessoas receberam atendimento.

Medidas preventivas como parar de fumar, reduzir estresse, adotar uma dieta equilibrada com menos gordura, sal e açúcar, evitar bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos regularmente são algumas das principais precauções indicadas.

Com apoio institucional da FQM| Farma, Marinha do Brasil, Venosan – meias compressivas e realização da SBACV/RN, o Check-up é uma ação que envolve médicos angiologistas, cirurgiões vasculares e residentes da especialidade para promover atendimentos em prol da prevenção, detectando características que advirtam situações de risco e que acometam o sistema cardiovascular.

Publicado por: Chico Gregorio


03/08/2019
08:12

O Corregedor Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel, abriu reclamação disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol por ele participado de encontro secreto com banqueiros, que foi organizado pela XP Investimentos em junho do ano passado. A suspeita é de que ele possa ter repassado informações privilegiadas da Lava Jato.

Na decisão, que atende a um pedido feito por parlamentares do PT a partir de vazamentos revelados pelo site The Intercept Brasil no último dia 26, Rochadel afirma que a sociedade deve ter “plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela legalidade, mantendo a imparcialidade, evitando conflitos de interesse”. Para Rochadel, o caso pode representar uma violação ao Estatuto do Ministério Público, na parte que obriga os procuradores a “guardar segredo sobre assunto de caráter sigiloso que conheça em razão do cargo ou função”.

“Sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que representação assevera suposto desvio na conduta de Membro do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, disse o corregedor, na decisão.

Rochadel deu um prazo de dez dias para Dallagnol se manifestar sobre o caso.

Clique aqui para ler a decisão do CNMP.

Publicado por: Chico Gregorio


03/08/2019
08:03

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou hoje (2) que a Polícia Federal (PF) envie para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes cópia da investigação sobre as invasões aos telefones celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

O magistrado, que preside a investigação, cumpriu decisão proferida por Alexandre de Moraes, relator do inquérito aberto pelo STF para apurar a divulgação de notícias falsas contra integrantes da Corte.

Moraes determinou ontem (1º) que todo material da investigação, incluindo mensagens de celulares, devem ser remetidos ao seu gabinete no prazo de 48 horas.

Ontem, o juiz Ricardo Leite atendeu pedido da PF e decretou a prisão preventiva dos quatro investigados presos na Operação Spoofing, que investiga os ataques de hackers.

Com a decisão, os investigados Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Walter Delgatti Neto vão continuar presos, mas por tempo indeterminado. Dessa forma, eles deverão ser transferidos para um presídio no Distrito Federal. De acordo com a PF, os acusados devem ser mantidos na prisão para não atrapalhar as investigações.

Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


03/08/2019
08:01

O secretário estadual do Planejamento e das Finanças, economista José Aldemir Freire, confirmou que o Governo do Estado iniciará, a partir da próxima semana, negociações com bancos privados para a obtenção de empréstimos vinculados ao Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF), que está sendo gestado pelo Governo Federal a partir de proposta em tramitação na Câmara dos Deputados desde o dia 4 de junho.

Aldemir Freire diz que as conversas com  representantes de dois bancos já  escolhidos – Citybank e Goldman Sachs, serão feitas por videoconferência com sua equipe da Seplan, no decorrer desta semana. Depois, segundo ele, “será agendada uma visita deles aqui ou uma ida nossa a São Paulo nas próximas semanas”.

Freire afirmou que a Seplan não elaborou, ainda, o modelo de empréstimo a ser feito para a contratação desse banco privado, que deverá emprestar cerca de R$ 1,2 bilhão ao Rio Grande do Norte com o aval da União.

Porém, o secretário do Planejamento informou que esse contrato não será firmado somente em relação a primeira parcela da ajuda financeira, que será dada aos estados que se encontram em dificuldades fiscais: “A modelagem não foi definida, mas provavelmente vamos dividir com mais de um banco, alguns podem entrar só na primeira, outros na primeira e na segunda ou alguns podem entrar nas quatro parcelas”.

Inicialmente, a ideia do governo era negociar o empréstimo com o Banco Mundial, o qual já financia os projetos de infraestrutura do Rio Grande do Norte através do projeto “Governo Cidadão”. Mas devido a burocracia, segundo Freire, essa hipótese está descartada.

A governadora Fátima Bezerra anunciou, no meio da semana passada, que a primeira parte desses recursos será usada para reduzir o passivo da dívida de salários dos servidores e fornecedores de bens e serviços,  mas as outras parcelas terão como destino obras de infraestrutura no Estado.

O socorro financeiro aos estados está sendo chamado de Plano Mansueto e apresenta oito medidas de ajuste fiscal, a fim de que Estado cumpra pelo menos três para ter acesso a primeira parcela, a ser liberada até dezembro deste ano.

Com relação a essas três medidas, Aldemir Freire reafirmou que elas não estão, ainda, definidas pelo governo. “Quando for batido o martelo e o projeto for enviado à Assembleia, o governo fará o  anúncio”.

Para continuar lendo só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/governo-vai-negociar-com-dois-bancos-privados/455834

Publicado por: Chico Gregorio


03/08/2019
08:00

Em cerimônia com a presença do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB-PA), a unidade de elite da PM gritou, em coro: “Arranca a cabeça e deixa pendurada/É a Rotam patrulhando a noite inteira/pena de morte à moda brasileira”.

O evento, na última quarta-feira (31), ocorreu dois dias depois que um massacre no presídio de Altamira (830 km a sudoeste) ter deixado 58 mortos, dos quais 16 decapitados, em meio a uma disputa entre facções rivais. Outros quatro morreram durante a transferência para Belém, dentro de um caminhão.

Tratava-se de uma comemoração pelos 13 anos do Batalhão de Polícia Tática (BPOT), mais conhecido como Rotam, em Belém.

Com 290 policiais, eles são acionados em casos de rebeliões, assaltos com refém, grandes assaltos e combate ao narcotráfico.

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa, que “não vai se manifestar sobre este fato”.

O Pará atravessa uma crise de segurança pública, principalmente em Belém, onde milícias ligadas a policiais militares disputam território com facções criminosas. Em maio, uma chacina com 11 mortos foi planejada por quatro PMs, segundo investigação da Polícia Civil.

“A Constituição expressamente proíbe a pena de morte. Ver funcionários públicos não apenas negligenciando sua obrigação de proteger vidas humanas, mas de fato celebrando tamanha atrocidade é repugnante e uma demonstração ultrajante de total desrespeito pela vida humana. O governador do Pará e as autoridades em geral precisam denunciar fortemente essa atitude”, afirma Maria Laura Canineu, diretora do escritório da Human Rights Watch no Brasil.

“É completamente inadequado. Mostra uma polícia pouco profissional, que não tem preocupação técnica e promove a barbárie”, afirma o professor da FGV-SP Rafael Alcadipani, integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“O Estado trata a segurança pública, um problema grave, como se fosse uma mera questão de matar e morrer”, diz Alcadipani. “Um governo aceitar que isso aconteça diante dele mostra que não tem comando. E, se tiver, é de uma polícia que promove a barbárie.”

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa que “não vai se manifestar sobre este fato”.

Via FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
12:42

Resultado de imagem para fotos do coronel azevedo com robinson faria governador do rn

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) decidiu, por unanimidade, garantir ao deputado estadual Coronel Azevedo sua liberação partidária. Com isso, ele está, oficialmente, com sua desfiliação do Partido Social Liberal (PSL). A decisão aconteceu na sessão plenária desta quinta-feira, 1, ocorrida na sede da Corte eleitoral.

A petição Nº 0600116-29.2019.6.20.0000 teve como relator o desembargador Cornélio Alves de Azevedo Neto e trata da “justificação de desfiliação partidária”, uma vez que o parlamentar protocolou seu pedido para saída do PSL.

Em trecho de sua decisão, o relator disse que “autoriza a desfiliação sem que seja considerado infiel nem a perda do mandato de deputado estadual”.

Coronel Azevedo assegura que vai manter sua linha de oposição ao governo estadual e de apoio ao governo federal, posições que têm externado na Assembleia Legislativa desde o início de seu mandato.

Do Blog:

Coronel Azevedo foi eleito deputado estadual usando a avalanche Bolsonaro, agora decide sair do partido do presidente, mostrando que os políticos mesmo novatos, segue os mesmos passos dos velhos caciques do estado do RN.

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
12:30

O livro-reportagem “Os Onze”, escrito por Felipe Recondo e Luiz Weber, descreve os bastidores da Corte Suprema do país, o STF, desde o processo sobre o chamado mensalão, em 2005, até o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro; entre outras coisas, o livro revela que houve uma ameaça de golpe militar às vésperas do segundo turno da eleição presidencial do ano passado.

(Foto: Isac Nóbrega/PR | Lula Marques)

247 – Acaba de ser publicado pela Companhia das Letras o livro-reportagem, escrito por Felipe Recondo e Luiz Weber. “Os onze” descreve os bastidores da Corte Suprema do país, o STF, desde o processo em que se iniciou a criminalização do PT, Ação Penal 470, sobre o chamado mensalão, em 2005, até o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro.

O livro revela, entre outras coisas, a ameaça de golpe militar às vésperas do segundo turno da eleição presidencial do ano passado.

O livro narra que na noite de 23 de outubro, a apenas cinco dias do segundo turno, houve um entrevero na sede do STF entre o então ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, e o ministro do Supremo, Luís Roberto Barroso.

Da discussão participaram também Rosa Weber e Edson Fachin, também ministros do STF, em torno da punição ou não de um coronel que insultara Rosa Weber.

De acordo com o jornalista Guilherme Amado, da revista Época, ao chegar ao tribunal, o ministro Dias Toffoli relatou a Weber e Fachin “uma situação preocupante”.

“Sem usar a palavra golpe – conta Guilherme Amado -, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) lembrou que o então comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, tinha 300 mil homens armados que apoiavam Jair Bolsonaro, um candidato que duvidava da lisura do processo eleitoral e incitava seus seguidores, os militares aí incluídos, a questionar as urnas eletrônicas. O TSE deveria ser, mais do que nunca, claro em seus posicionamentos”.

A informação indica o grau da interferência militar na atual vida política nacional.

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
12:22

 

1 77 12398804 300x201 - Estudante é brutalmente agredida em academia por criticar Bolsonaro

Uma jovem de 18 anos foi brutalmente agredida, nesta quinta-feira, dentro da Academia BodyTech, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, por intolerância política. De acordo com o Boletim de Ocorrência, registrado na 10ª DP (Botafogo), Isabella Pinheiro estava no vestiário do local quando discordou da opinião de uma mulher que defendia o governo do presidente Jair Bolsonaro.
A estudante, que quase perdeu o prazo para se matricular no curso de História da UFRJ, por causa do ocorrido, relatou na delegacia que foi xingada de “vagabunda, alienada, infantil e idiota” e, ao sair do banheiro, foi atacada pelas costas com golpes de garrafa térmica. Aline Pinheiro, mãe de Isabella, ainda contou ao MEIA que a agressora estava descontrolada e socava a cabeça da filha na parede de forma violenta.
“Ela falava que a ditadura militar era muito boa e que se sentia segura. Teve uma hora que ela citou a facada do Bolsonaro, dizendo que é absurdo e que a esquerda é maluca. Em seguida, ela falou que tem que matar todo mundo da esquerda. Ela sempre mostrava muita raiva e ódio por todo mundo”, disse Isabella ao MEIA.

A jovem conta que foi amparada por frequentadores e funcionários da academia. “Foi muito chocante. Não esperava uma reação dessas”.
Em relato feito através do Facebook, Aline diz esperar que a justiça seja feita e que a BodyTech possa tomar as medidas necessárias. “Precisamos banir esse tipo de pessoas do convívio da sociedade doente em que vivemos. Não foi apenas lesão corporal. Foi crime de intolerância”, falou a mãe de Isabella.
A reportagem entrou em contato com a acusada e com a academia, mas ainda não obteve retorno.

Fonte: Meia Hora

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
12:13

Internamente, alguns grupos de funcionários já elaboram uma paralisação para esta sexta (Foto: Reprodução)

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – A insatisfação que já era verificada no elenco do futebol chegou ao corpo de funcionários do Botafogo. Prestadores de serviços da sede de General Severiano e do estádio Nilton Santos planejam uma greve geral para a próxima segunda-feira (5). Com o clube atravessando uma crise financeira, os salários estão atrasados há dois meses e o fato de que o clube tem pago às empresas terceirizadas aumentou ainda mais a insatisfação.

Internamente, alguns grupos de funcionários já elaboram uma paralisação para esta sexta (2). Segundo o UOL Esporte apurou, há a reclamação de que, com os poucos recursos que tem, a cúpula não tem sido transparente nas escolhas de quais débitos quitar.

Em meio a isso, a diretoria busca saídas para aliviar a situação dos cores e conseguir sanar ao menos parte do problema até segunda-feira, evitando uma movimentação ainda maior.

Vale lembrar que não são apenas os funcionários que estão externando a insatisfação com a situação financeira do clube. O elenco, por exemplo, não tem dado entrevistas coletivas e nem participado de ações de marketing -apenas o técnico Eduardo Barroca tem atendido à imprensa.

Neste ano, além de greve dos jogadores, o Botafogo também viu a luz da sede de General Severiano ser cortada por conta da falta de pagamento.

Na última semana, uma reunião deu início ao processo que pode fazer com que um grupo de alvinegros ilustres -encabeçado pelos irmãos Moreira Salles-, assuma o departamento de futebol do clube.

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
12:10

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) articulam o afastamento do procurador da República Deltan Dallagnol do comando da Lava Jato, em Curitiba.

Por pressão de membros da Suprema Corte, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pode ser obrigada a tomar essa medida. Como a procuradora-geral está em campanha para ser reconduzida ao cargo e não quer se indispor com membros da corporação (Ministério Público Federal), o destino de Deltan na Lava Jato teria de ser decidido pelo STF. As informações são da jornalista Thais Arbex da Folha de S.Paulo.

A reportagem destaca que a decisão, segundo a articulação em curso no STF, poderá caber a Alexandre de Moraes, no âmbito do inquérito das fake news, relatado por ele.

REPERCUSSÃO – O Supremo reage assim energicamente à revelação de que Deltan incentivou em 2016 colegas do Ministério Público Federal a investigar Dias Toffoli, hoje presidente do Supremo.

De acordo com a reportagem, os ministros criticaram duramente a atuação de Deltan, que, na avaliação deles, passou a usar a operação Lava Jato como instrumento de intimidação.

Mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil revelaram que Deltan buscou informações sobre as finanças pessoais de Toffoli e sua mulher, Roberta Rangel, e evidências que os ligassem a empreiteiras envolvidas com o esquema de corrupção na Petrobras.

Dallagnol violou mais uma vez a Constituição, a qual determina que ministros do STF não podem ser investigados por procuradores de primeira instância, como Deltan e colegas. Brasil 247.


Portal WSCOM

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
11:48

Cortes e demissões
A propósito da nota sobre a crise na FIERN, que culminou com a demissão de 60 servidores e a redução na carga horária de mais uns tantos, um leitor avisa que as indústrias não fazem milagres.
A Reforma Trabalhista, aclamada e aplaudida pelos empresários, acabou com a obrigatoriedade da contribuição sindical, portanto, reduziu drasticamente a arrecadação dos Sindicatos, Federações, Confederação e Ministério do Trabalho e Emprego.
Na mesma forma, também foram reduzidas as arrecadações do Sesi e Senai que recebem percentuais – 1% e 1,5% sobre a folha de pagamento das Indústrias.
Sem emprego, sem empregados, não há arrecadação.
Os excluídos 
Mas, os demitidos alegam que no Sistema Fiern há os “imexíveis”. Dizem que os critérios de corte não ficaram claros. Enfim, o choro é alto.
Via Rosalie Arruda.

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
11:40

A deputada federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffman, participará do Seminário Nacional de Cultura e Resistência, que será realizado nesta sexta-feira, 2, em Natal.

O evento acontece a partir das 9h, na Praça da Árvore, em Mirassol, e ainda terá a participação da deputada federal Benedita Silva, o ex-ministro de Cultura dos governos Lula e Dilma, Juca Ferreira; e a atriz Tuca Moraes.

O objetivo do seminário é debater, até as 18h, o legado petista na cultura, os desafios de pautas identitárias e sistemas e fomentos para as atividades culturais.

O evento é aberto à população. A promoção é da Fundação Perseu Abramo e Secretaria Nacional de Cultura do PT.

Confira a programação completa:

9h Abertura

Participantes:

  • Fátima Bezerra – Governadora de Estado
  • Gleisi Hoffmann – Presidenta Nacional do PT
  • Anne Karolyne – Secretária Nacional de Mulheres do PT
  • Renato Simões – Executiva Nacional do PT/Responsável pelo NAPP
  • Márcio Tavares – Secretário Nacional de Cultura do PT
  • Crispiniano Neto – Presidente da Fundação José Augusto
  • Saulo Dias – Diretor da Escola Nacional de Formação do PT
  • Fundação Perseu Abramo
  • Parlamentares

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
11:36

Depois das últimas revelações do site The intercept sobre o esquema de chantagem organizado contra os ministros do STF pelo coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, ganha força a discussão nos órgãos de controle – PGR e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) – qual a melhor maneira para afastar o procurador, de preferência de forma indolor, segundo informa a revista Veja.

“Na Procuradoria Geral da República (PGR),  tem gente que defende o afastamento de Deltan do comando da Lava Jato antes que o próprio CNMP decida sobre o seu caso no colegiado”, diz a Veja.

Até o porta-voz da Lava Jato, o site Antagonista, acredita que será questão de tempo a queda de Deltan Dallagnol. “Querem degolar o procurador sem se manchar de sangue”, diz  em tom de lamento o site lavajatista.

Deltan derrete…

Via Esmael Morais.

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
11:31

Levantamento realizado pelo Congresso Data Room, ferramenta do instituto Ideia Big Data, mostra que 32% aprovam o presidente Jair Bolsonaro; 34% desaprovam e 34% “não aprovam, nem desaprovam”.

O Congresso Data Room entrevistou 1.512 brasileiros entre 1º e 5 de julho, via Painel Mobile, em todas as regiões. A margem de erro é 4%.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Publicado por: Chico Gregorio


02/08/2019
11:26

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) divulgou, nesta sexta-feira (02), a continuidade na redução dos números de Condutas Violentas Letais e Intencionais (CVLIs) ao longo dos meses em 2019. Dessa vez, os dados apontam um início de segundo semestre com diminuição nas estatísticas, quando comparado aos números de 2018.

Os dados, divulgados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine), apontam uma redução significativa nas estatísticas de CVLIs até o mês de julho. Comparado ao ano anterior, as estatísticas da Sesed apontam um número de 383 vidas poupadas.

Entre os indicadores, a Secretaria destaca a redução em ocorrências diretas contra a juventude, faixa segmentada entre 16 e 29 anos. De janeiro a julho de 2019, em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve uma diminuição total de 34,1%. O período etário que apresentou a maior subtração foi entre 16 e 17 anos, quando o estado saiu de 89 casos em 2019, para 49 registros em 2019, 44,9% de redução.

Outro importante quesito de redução ocorreu em municípios considerados polos no Rio Grande do Norte, são eles Natal, Mossoró e Parnamirim. Na capital potiguar, a maior diminuição desde 2015, com índice 45,7% casos a menos. Em 2018, foram 322 ocorrências, 147 a mais do que em 2019, quando foram registradas 175. De acordo com a Coine, Natal ficou, ainda, oito dias sem nenhuma ocorrência de CVLI durante o mês de julho. Além de Natal, Mossoró reduziu em 26,2% as suas ocorrências na comparação entre 2018 e 2019, dado semelhante ao registrado em Parnamirim, com uma redução de 27,9%.

Em relação aos tipos de ocorrências com melhores índices de redução, os dados de homicídio doloso obtiveram destaque, com 35,3%, assim como de lesão corporal seguida de morte, que apontou uma diminuição de 28,1% nos registros, e as estatísticas de latrocínio ficaram em 37,3% de redução.

De acordo com o Secretário da Sesed, Coronel Francisco Araújo, as significativas reduções em 2019 têm relação com alguns fatores. “Melhor planejamento e integração das forcas policiais, tanto as estaduais, municipais, quanto federais que atuam no RN (PF, PRF e ABIN), Guardas Municipais, além das Forças Armadas, maior apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público Estadual, maior controle do sistema prisional e o apoio inconteste do Governo do Estado a todas as ações dos órgãos do sistema de segurança pública”, aponta Araújo.

Via Bg

Publicado por: Chico Gregorio