13/04/2019
09:11

Cai o véu Para além dos R$ 32 bilhões que custou ao valor de mercado da Petrobras, a intervenção de Jair Bolsonaro na política de preços da estatal levou à mais acentuada inflexão na confiança de agentes privados no governo. A avaliação é de analistas e políticos com influência no setor financeiro. Com o gesto, o presidente alimentou não só a percepção de que a ascendência de Paulo Guedes (Economia) sobre ele tem teto baixo, como também minou a imagem de liberal que captou apoio na campanha.

Sem pedágio Wallace Landim, o Chorão, um dos líderes de caminhoneiros, conta que eram cerca de 16h30 de quinta (11) quando disparou mensagens a Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Floriano Peixoto (secretário-geral da Presidência) com indicativo de greve, caso houvesse aumento no diesel.

Sem pedágio 2 Onyx prometeu resolver. Por volta das 22h, Chorão soube por funcionários da Casa Civil que o Planalto havia suspendido o reajuste.

Em negação Por volta das 16h desta sexta (12), um integrante dacúpula do Ministério da Economia se recusava a admitir a hipótese de que Bolsonaro pudesse tomar medida desse porte sem falar com Paulo Guedes. “Seria muito grave. Ele não faria isso”, repetia.

Em negação 2 Às 19h, quando já estava claro que o ministro de fato não havia sido consultado, o discurso mudou. “A Petrobras está vinculada ao Ministério de Minas e Energia.”

Vigiai Integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária receberam sinais da intervenção na Petrobras no fim da tarde de quinta (11). Nem eles, umbilicalmente ligados ao tema, celebraram. O canal direto dos caminhoneiros com a Casa Civil causa apreensão –assim como o fato de o governo ter cedido logo à pressão.

PAINEL / FOLHA

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
09:08

 

José Aldenir / Agora RN
Estado deixa de arrecadar R$ 700 milhões por ano com a falta de uma cadeia produtiva da carne

De R$ 1 bilhão movimentado pela cadeia produtiva da carne no Rio Grande do Norte, todos os anos, ficam no estado ao redor de 20% disso, segundo um estudo conduzido pela Federação da Agricultura, junto à Associação Norte-Rio-grandense dos Criadores e Sebrae do RN.

A diferença de 80% beneficia estados produtores que vendem suas carcaças para apenas quatro empresas potiguares e estas, pelo trabalho de desossar, embalar e revender para o varejo local, quando não distribuírem a carne que já chega embalada, ainda se beneficiam de 75% de isenção de ICMS via Proadi.

Para o assessor técnico da Federação da Agricultura do RN, Henderson Magalhães Abreu, a perda de R$ 700 milhões em divisas para o RN pela falta de uma cadeia produtiva da carne já vem sendo objeto de uma força tarefa desde a transição do governo Fátima Bezerra, envolvendo os futuros titulares das Secretarias de Agricultura; Agricultura Familiar; Desenvolvimento Econômico e Tributação.

Henderson Magalhães, que participou do grupo de transição como representante da Federação da Agricultura, afirma que o governo estadual já percebeu o dreno de dinheiro provocado por incentivos fiscais usados para manter atividades que estão longe de se caracterizar com indústrias de transformação, mas que recebem incentivos fiscais para atuarem como meros atravessadores.

“Com isso, os pequenos e médios produtores, por não terem onde entregar seu produto, já que todos os frigoríficos do RN estão fechados, ficam de fora do mercado, sendo obrigado a abater cabeças na informalidade, sob os pés de algaroba, gerando até um problema de saúde pública”, afirma o técnico.

Henderson concorda com o presidente da Anorc, Marcelo Passos, quando ele diz que o governo estadual, que busca entre suas prioridades aumentar o emprego e a renda no interior, tem uma oportunidade valiosa para reverter essa situação.

A primeira delas, segundo ele, é reexaminar, como já vem fazendo, a concessão de Proadis, permitindo que o setor da carne seja efetivamente beneficiado por empresas que desejem investir no estado.

“Mesmo que zerasse o ICMS para essas empresas – lembra Henderson – o setor da carne ainda sim devolveria R$ 100 milhões todos os anos em tributos recolhidos por sua cadeia produtiva”.

Do ponto de vista social – um enfoque muito caro para a atual administração -, ao inserir micro e pequenos criadores nesse processo, o governo estaria ampliando as possibilidade de encaixe desses criadores em programas de compras públicas, desde que a mercadoria recebesse selo de inspeção.

Ainda segundo assessor técnico da Faern, a pecuária foi o único setor da economia agrária do estado, além da agricultura irrigada e do camarão, que se mantem após anos de seca e crise econômica que levaram para o fundo atividades antes importantíssimas como a cajucultura que, por sua vez, sustentava a apicultura.

“As demais culturas, feijão, milho, algodão, entre outras, todas sucumbiram, enquanto a bovinocultura, apesar de tudo, ainda pode se recuperar das perdas dos últimos anos”, acrescenta.

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
09:05

Açude do Jatobá pega um bom volume d'água nos últimos dias. Vídeo

O técnico da EMPAER Marconi Palmeira Filho informa que a Barragem da Farinha, em Patos, encontra-se com uma lâmina de 5,0 cm na sua sangria neste sábado, dia 13/04/19, às 5h35min e continua transferindo água para o açude Jatobá, que aumentou em 06 dias 16,0 cm, faltando agora 3 metros para seu transbordamento.

Até o dia 10/04 o manancial estava com 29,67% de sua capacidade. Nos últimos três dias a AESA não fez nenhuma atualização de recarga no Açude do Jatobá. Veja o vídeo de Marconi Palmeira:

Via Folha Patoense.

Publicado por: Chico Gregorio


13/04/2019
09:01

José Aldenir / Agora RN
Jean Paul Prates, senador pelo PT-RN

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) fez um balanço negativo dos primeiros 100 dias de gestão de Jair Bolsonaro (PSL) à frente da Presidência da República. De acordo com o parlamentar, uma das principais preocupações que o governo causa atualmente é quanto ao plano de privatizações viabilizado pela equipe econômica liderada pelo ministro Paulo Guedes. Prates crê que as ideias apresentadas “ameaçam a economia nacional”.

“O Palácio do Planalto persegue um plano de privatizações que ameaça a economia ao vender refinarias, dutos e outros ativos da Petrobras, e insistindo em forçar a venda direta da holding do sistema elétrico nacional – Eletrobras – com todas as suas subsidiárias regionais que, além de gerar e escoar a maior parte da energia consumida pelo país, controlam a vazão das nossas principais bacias hidrográficas”, explicou.

Segundo o senador, as ideias de Bolsonaro parecem procurar o desmantelamento do Estado brasileiro ao invés de aprimorar sua eficiência. “Precisamos mostrar o quanto isso será danoso para a indústria, os mercados locais e a sociedade em geral; estruturar propostas alternativas para preservar as conquistas sociais; e manter uma estrutura regulatória que se preocupe com o interesse coletivo”, analisou.

Prates ainda destacou que a gestão do militar à frente da Presidência está encontrando resistência popular, vez que algumas pesquisas já atestam a queda da aprovação do governo. “Ele chegou aos 100 dias com rejeição popular e fora de sintonia com o sentimento do povo. A reforma da Previdência e o pacote anti-crime são rechaçados pela opinião pública, como já atestam as pesquisas”, concluiu.

Fátima faz mandato eficiente mesmo diante de caos financeiro, crê senador

Herdeiro da vaga da governadora Fátima Bezerra (PT) no Senado Federal, Jean Paul Prates fez uma avaliação positiva do início da gestão da petista no Executivo estadual. Para o parlamentar, a correligionária herdou o Estado com déficit bilionário e, mesmo assim, vem conseguindo aplicar ações importantes em diversas áreas essenciais da administração pública.

“A redução de 33% no número de homicídios no primeiro trimestre é uma notícia que merece ser comemorada, uma vez que a insegurança é um dos problemas que mais preocupam a população. Esse resultado é fruto do comprometimento da nova gestão com a integração da segurança pública visando reduzir a violência”, avaliou o senador, que também destacou a chegada de 50 novos parques eólicos que serão instalados no RN.

“(Esses parques) significam novas oportunidades de emprego e renda na chamada economia sustentável. Isso só é possível porque o governo tem compromisso com a transparência e com o desenvolvimento”, defendeu Prates, que ainda citou como marcas positivas da gestão Fátima a redução das despesas e a recuperação de impostos por grandes devedores ao Rio Grande do Norte.

“Para reduzir gastos, o governo revisou contratos, cortou o pagamento de diárias e, só em combustível, economizou R$ 530 mil. Sem contar na recuperação de R$ 39 milhões em impostos devidos, a aprovação da antecipação dos royalties do petróleo para quitar parte dos salários atrasados dos servidores e a prorrogação do convênio com o Banco Mundial, que garantiu R$ 600 milhões para investimentos”, concluiu.

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:55

Circula nas redes sociais uma foto de estudantes nus e com o rosto coberto caminhando em um local observados por outras pessoas. A imagem recebe uma legenda indicando que este seria o “efeito Paulo Freire na educação”. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Efeito Paulo Freire na educação. Alunos comemoram aniversário de universidade sem roupa. A mídia diz: é coisa de jovem”
Texto publicado em imagem que, até as 15h do dia 10 de abril, havia sido compartilhada mais de 2,4 mil vezes no Facebook

FALSO

A foto analisada pela Lupa é de 2011 e não foi registrada no Brasil. A cena foi retratada pelo fotógrafo Romeo Ranoco, da agência de notícias Reuters, em um evento chamado Corrida da Oblação, em Manila, nas Filipinas. Desde 1977, estudantes da fraternidade Alpha Phi Omega desfilam nus na universidade todo ano no dia 16 de dezembro, com o intuito de comemorar o aniversário da própria fraternidade – e não da universidade, como diz a legenda na imagem. Nesses desfiles, são comuns manifestações críticas à política local.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notíciasno Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:49

Resultado de imagem para fotos de Santino ArrudaO ex-deputado federal e atual secretario especial de Trabalho e Previdência Social Rogério Marinho (PSDB) foi alvo de sindicalistas na audiência sobre a PEC 873, que desmonta os sindicatos no Brasil. O evento foi promovido pelos deputados estaduais Isolda Dantas (PT) e Francisco do PT.

Além da PEC 873, a audiência também discutiu a Reforma da Previdência, que ataca especialmente os trabalhadores mais pobres.

Representante da Intersindical, Santino Arruda lembrou do papel de confronto à população mais pobre do país que Rogério Marinho assumiu desde que aceitou a relatoria da Reforma Trabalhista, aprovada pelo Congresso em 2017. Ele é o auxiliar do governo Bolsonaro responsável pelo texto da Reforma da Previdência, o mais duro golpe já dado contra os aposentados do país:

– Rogério Marinho que é daqui do Rio Grande do Norte e foi derrotado nas urnas é um agente do desmonte dos direitos dos trabalhadores. E fez isso com muita eficiência na reforma trabalhista e agora com a Reforma da Previdência e a MP 873, que desmonta os sindicatos. O governo Bolsonaro é absolutamente organizado para destruir a classe trabalhadora”, disse.

Via Agência Saiba Mais.

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:45

 

A Prefeitura Municipal de Caicó, através da secretaria municipal de Saúde, vem investindo em novos e modernos equipamentos direcionados aos atendimentos e tratamentos na área de saúde bucal para a população de diversos bairros de Caicó.

A mais recente aquisição foi para a Unidade Básica de Saúde do bairro Recreio, onde foi adquirida uma nova cadeira odontológica. Ao todo, a gestão Batata já adquiriu 11 novas cadeiras odontológicas, o que contribuiu para melhorar a qualidade do atendimento nos postos de saúde.

De acordo com o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata), os investimentos na área de saúde bucal irão continuar com a aquisição e instalação de novos gabinetes odontológicos nas unidades que ainda não receberam os equipamentos. O Município também tem intensificado a manutenção das cadeiras nas UBS de toda cidade.

A imagem pode conter: pessoas sentadas

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:42

O açude de Açude Santo Antônio  que fica localizado na cidade de São João do  Sabugi, já recebeu uma recarga este ano, maior do que a recebida no ano passado.
Segundo dados da Agência Nacional das Águas, o reservatório que tem uma capacidade de 65.334.000 metros cúbicos de água,  no ano passado ficou com 27.001.000 metros cúbicos de água, o equivalente  41,3 % de sua capacidade,  neste ano, até o  em 08.04.2019, a recarga recebia já atingiu um voluma de 27.039.000 metros cúbicos de água,   ou seja, 41,9% de sua capacidade.

Imagem meramente ilustrativa; 2005.

A imagem pode conter: céu, planta, árvore, atividades ao ar livre e natureza

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:25

Uma investigação realizada por policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público (DEDEPP) resultou no indiciamento de Maria Helena Câmara Bezerra pela prática do crime de estelionato previdenciário cometido contra o Instituto de Previdência dos Servidores do RN (Ipern).

A investigada estava recebendo indevidamente, há 14 anos, a aposentadoria da tia, uma promotora de Justiça que morreu em 2001.

O benefício destinado à tia de Maria Helena continuou sendo depositado na conta da sobrinha até 2014, quando foi suspenso por ordem do MPRN.

As investigações tiveram início em 2015, quando aconteceu o censo previdenciário e a promotora foi o único membro do MPRN que não se apresentou para recadastramento.

Durante este período, estima-se que Maria Helena Câmara Bezerra, sobrinha da promotora aposentada, tenha recebido ilegalmente mais de R$ 5 milhões do Ipern.

O inquérito policial foi instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público (DEDEPP).

Em declarações prestadas à polícia, a investigada alegou acreditar que seria uma pensão por morte que a tia teria deixado para ela e os irmãos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:15

Michelle Bolsonaro

No início deste ano, a primeira-dama Michelle Bolsonaro se mudou, ao lado do marido, o presidente Jair Bolsonaro, para o Palácio do Planalto, em Brasília. O casal deixou a casa onde morava em um condomínio de luxo do Rio de Janeiro para a residência oficial do chefe do estado brasileiro.

A poucos quilômetros dali, na favela do Sol Nascente, maior de Brasília e uma das maiores do País, ainda residem familiares de Michelle Bolsonaro. Tios e a avó de Michelle moram em conjunto de casas simples, onde a primeira-dama cresceu.

A família da primeira-dama falou à revista Veja .  Maria Aparecida Firmo Ferreira , avó materna de Michelle, relatou que não vê a neta a cerca de seis anos. Ela não foi convidada para a posse, assim como a mãe de Michelle, Maria do Carmo. “É minha neta, cresceu lá em casa, mas agora ela é a primeira-dama”, relata Maria Aparecida.

Apesar da distância da neta, Maria Aparecida elogiou o presidente. “Eu gosto muito do Jair. Gostei desde a primeira vez. Ele sempre me abraçava, me beijava, me chamava de vó. Vou abraçar e beijar o meu presidente, agora. Ele é uma pessoa muito humilde. Tenho certeza de que, se eu chegar lá, ele vai me receber com muito carinho”, contou.

A idosa ainda afirmou que segue morando no Sol Nascente por opção. Segunda ela, a filha Maria do Carmo, mãe de Michelle , já a convidou para morar em um apartamento em Ceilândia.

Fonte: Último Segundo – iG 

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
18:00

 

O município de Caicó foi contemplado com a doação de dois veículos tipo furgão, adaptado para fazer o transporte de pessoas com deficiência, com o intuito de garantir o acesso desses usuários aos pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Deficiência.

Tal doação se deu em virtude da habilitação do Centro Especializado em Reabilitação (CER), tipo III, que é um serviço que prestará atendimento a indivíduos que requerem cuidados e reabilitação nas áreas física, intelectual e visual. Este centro atenderá todos os municípios que fazem parte da IV Região de Saúde do estado e significa um grande avanço no cuidado às pessoas portadoras de deficiência.
O Ministério da Saúde fez a doação de cinco veículos para serem distribuídos entre os CER’s do estado do Rio Grande do Norte, dos quais dois foram destinados pra o município de Caicó.

A Coordenadora de Atenção Integral à Saúde, Luana Dantas Vale, destacou que nesta sexta-feira (12) vai enviar a documentação solicitada pelo Ministério da Saúde para agilizar a entrega dos referidos veículos.

“Essa é mais uma conquista importante da nossa gestão na área de saúde e que vai trazer vários benefícios para a comunidade. A saúde também é prioridade nesse governo e outras conquistas virão para o desenvolvimento da cidade. Com trabalho e dedicação, vamos mudando a realidade de Caicó e viabilizando importantes projetos para o bem do nosso povo”, disse o prefeito Batata.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
17:49

O prejuízo é estimado em R$ 600 mil devido ao roubo das 200 ovelhas da raça White Dorper (Foto: Reprodução)

Pelo menos oito homens armados triam invadido e roubado cerca de 200 ovelhas na Fazenda Riacho da Picada, na zona rural de Belém, no Brejo do Estado. O fato foi registrado na madrugada desta quinta-feira (11) e moradores da fazenda chegaram a ser amordaçados.

O prejuízo é estimado em R$ 600 mil devido ao roubo das 200 ovelhas da raça White Dorper. Os animais foram transportados em um caminhão e a suspeita é de que tenham sido levados para o estado do Rio Grande do Norte.

O proprietário acionou a polícia sobre o caso e fez um boletim de ocorrência. A polícia agora investiga o caso na tentativa de identificar e localizar os suspeitos do roubo.

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
17:39

Depois de seis dias de silêncio, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que foi um “incidente” a morte do músico Evaldo Rosa dos Santos, de 46 anos, na tarde do último domingo, 7, quando o carro da família foi metralhado por 80 tiros disparados por militares do Exército no Rio. Em entrevista durante inauguração do aeroporto de Macapá, ele disse que o Exército “não matou ninguém” e que a instituição não pode ser acusada de ser “assassina”.

“O Exército é do povo. A gente não pode acusar o povo de assassino. Houve um incidente. Houve uma morte. Lamentamos ser um cidadão trabalhador, honesto”, afirmou.

No último domingo, dez militares dispararam contra um veículo em Guadalupe, zona norte do Rio, que supostamente foi confundido com um automóvel em que estariam criminosos. No carro estavam o músico e sua família. Evaldo morreu no local e duas pessoas ficaram feridas.

Nove militares foram presos. Na quinta-feira, eles entraram com um pedido liberdade no Superior Tribunal Militar (STM). O habeas corpus foi sorteado para o ministro Lúcio Mário de Barros Góes, general do Exército. O teor do pedido de liberdade não foi divulgado.

“Está sendo apurada a responsabilidade. No Exército sempre tem um responsável. Não existe essa de jogar para debaixo do tapete”, afirmou Bolsonaro.

Na terça-feira, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, tinha dado a única declaração em nome da Presidência: “O presidente confia na Justiça militar, no Ministério Público militar e, a partir desse pressuposto, ele identifica e solicita até dentro da possibilidade, já que há independência de poderes, que esse caso seja o mais rapidamente elucidado”, afirmou o porta-voz.

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
11:46

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira no Rio que, no seu governo, o Brasil passou a votar na ONU segundo a Bíblia . Também voltou a defender o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, justificando que esta é uma decisão que cabe “ao povo e aos parlamentares” do país.

As declarações foram proferidas pelo presidente durante um encontro de pastores evangélicos organizado pelo pastor Silas Malafaia num hotel da Barra da Tijuca. Um dos convidados era  o pastor americano John Hagee, da organização Cristãos Unidos por Israel, que relatou ter defendido em conversa com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel.

Bolsonaro  citou especificamente um versículo do livro de João que diz: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

—  Nós não fugimos a tradição nenhuma. Nós passamos a votar lá na ONU, nas questões dos Direitos Humanos, de acordo com João 8:32. E, de acordo com a verdade, então, por coincidência, passamos a votar junto com Estados Unidos e Israel, além de outros países — disse o presidente, acrescentando:

— Quem decide onde é a capital ou não de Israel é seu povo, o seu governo, são seus parlamentares. Assumimos aquele compromisso e, obviamente, queremos cumprir esse compromisso — afirmou Bolsonaro, afirmando que falta fé ao Brasil para ser mais parecido com Israel: — Nosso compromisso é buscar uma maneira de transformar nosso país no que é Israel.Olha o que eles não têm e o que são.  Eles não têm riquezas minerais, reserva, biodiversidade, terras férteis, água ou recursos naturais. Olha o que nós temos, temos tudo. E olha o que nós não somos. O que nos falta? Falta fé. Nos falta gente que sirva de exemplo para os demais.

Depois de falar sobre Israel, Bolsonaro lembrou também sobre sua agenda de quarta-feira, em que se reuniu com embaixadores de países islâmicos num jantar:

—  No dia de ontem, fui convidado pela ministra da Agricultura Teresa Cristina e pelos embaixadores mulçumanos a participar do jantar. São países que mantém negócios bilionários conosco  e, na minha fala, que foi não mais que dois minutos, eu falei para eles que esse nosso relacionamento comercial seja fortalecido e, mais ainda, se transforme em paz, em harmonia e em amor.  Fomos aplaudidos.

O presidente disse ainda que sentiu no semblante dos embaixadores que existe “um carinho muito grande” com o Brasil:

—  Conversei com vários deles, de forma bastante rápida, não tinha intérprete, mas o semblante que pude notar deles, não sou psicólogo, mas senti que existe, sim, um carinho muito grande de todos no mundo pelo Brasil. Tem gente de todo mundo aqui. São bem tratados e convivem na mais perfeita harmonia.

De O Globo

Publicado por: Chico Gregorio


12/04/2019
11:40

Deputada Joice Hasselmann(foto: José Cruz/Agência Brasil )

Do Congresso em Foco:

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), usou R$ 1.264,27 da verba indenizatória de gabinete para comprar uma passagem aérea no retorno do feriado do Carnaval, em 6 de março, de Ilhéus para Brasília. A informação é da revista Época.

A reportagem fala de uma foto que a parlamentar postou em sua conta no Instagram.

O uso da cota é permitido apenas para gastos “exclusivamente vinculados à atividade parlamentar”. Joice disse à Época ter ido à Bahia duas vezes esse ano, mas não se lembrar o que fez especificamente em Ilhéus.

“Não tenho mais base [eleitoral]. Estou rodando o Brasil inteiro em defesa da reforma da Previdência. Às vezes viajo a convite, às vezes não. Posso ter ido com passagem da Câmara, voltar sem. Não tenho Carnaval”, disse segundo a reportagem, que relatou irritação da deputada com os questionamentos sobre as despesas.

“Eu tive uma reunião, como tenho todos os finais de semana, para tratar de Previdência. A minha viagem foi para tratar de Previdência. O que faço no meu fim de semana não é problema de ninguém. Se fiquei um dia a mais, dois dias a mais, não é seu problema”, disse Joice, após ameaçar as repórteres Natália Portinari e Amanda Almeida caso as informações se tornassem públicas.

(…)

Publicado por: Chico Gregorio