16/03/2019
10:56

“Merecemos saber se o então juiz da Lava Jato ajudou a intercambiar provas com aqueles ‘congêneres’ (expressão do Projeto Moro) que instruíram os atuais processos contra a Petrobras, malgastando a imagem da estatal e gerando multas bilionárias em acordos de assunção de responsabilidade feitos com a intermediação do MPF de Curitiba”, aponta a professora Carol Proner, da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia.

Via 247 Brasil.

Publicado por: Chico Gregorio

0 Comentários

Deixe o seu comentário!