11/12/2018
12:07

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Segundo o jornalista Lauro Jardim, os militares que integrarão o futuro teriam ficado incomodados com o fato do presidente eleito dar explicações sobre o escândalo da movimentação atípica de R$ 1,2 milhão feita por Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), ao lado de símbolos militares

Publicado por: Chico Gregorio

0 Comentários

Deixe o seu comentário!