16/07/2018
07:14

O pré-candidato a deputado estadual, Adjuto Dias (MDB) participou no final da tarde deste sábado (14) do evento que oficializou o apoio  do prefeito de Caicó, Batata Araújo (PSDB), a pré-candidatura de Carlos Eduardo (PDT) ao Governo do RN. O evento aconteceu no auditório do hotel Porto Belo e contou com a presença de autoridades políticas do MDB, prefeitos, vereadores e correligionários do partido em Caicó.

Representando o partido estiveram presentes as seguintes autoridades: senador Garibaldi Filho, deputado federal Walter Alves, prefeito de Natal Álvaro Dias, prefeitos e vereadores da região. Além do MDB, estiveram presentes representantes do PDT, como o pré-candidato a governador Carlos Eduardo e o vereador José Rangel.

“O apoio de Batata é extremamente importante para o projeto da nossa chapa majoritária. Com certeza, ele vem com sua experiência para somar e dar a sua contribuição. Ele fez uma escolha sábia e quem vai ganhar com isso é a população de Caicó, que terá um futuro governador trabalhando pelo nosso município”, destacou Adjuto.

Via Roberto Flávio.

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
07:05

Por: Cógenes Lira

(Foto: Mídia Ninja)

O pré-candidato à Presidência da República mais jovem da história do Brasil é do PSOL. Guilherme Boulos, tem 35 anos, é formado em Filosofia, atua como psicanalista, professor e escritor. O psolista, que é um dos líderes nacionais do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), tem origens paraibanas: sua mãe, a médica Maria Ivete Castro Boulos, é campinense.

De acordo com o próprio Boulos, ele teve uma vida de classe média de São Paulo. Entretanto, voluntariamente, após notar o abismo social do Brasil, trocou a escola particular por uma pública e se integrou em ações de movimentos sociais. Estava dado o pontapé em sua vida pública. O mesmo abismo social que o atentou para a realidade brasileira é o que lhe motiva para criar um programa de governo baseado em taxar grandes fortunas, redistribuição de renda e fortalecimento do Estado para auxiliar o crescimento da população.

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
07:00

Resultado de imagem para fotos do senador jose maranhão com temerO senador e pré-candidato ao Governo do Estado, José Maranhão, se disse despreocupado com um possível arranho da sua imagem pela ligação com o presidente Michel Temer (MDB), o mais impopular da história do país.

Segundo Maranhão, a avaliação de Temer não o prejudica, pois o povo conhece a sua história. “Temer é Temer, cada um responde por si”, declarou.

“A avaliação de Temer não prejudica minha candidatura, a imagem que eu tenho na Paraíba todos conhecem, é a imagem de um realizador, de um politico que construiu a vida pública baseada na coerência e na relação democrática”, disse.

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:55

seleção na copa.jpg

Crédito: Vice-Presidência Artística do Conversa Afiada

Conversa Afiada reproduz da Fel-lha deste domingo, 15/VII, artigo de Mauricio Stycer:

Excesso de afetação

Nas duas Copas anteriores à da Rússia, na África do Sul e no Brasil, atuei como repórter, correndo atrás da seleção brasileira e de outras equipes. Mal vi televisão. A última Copa que, de fato, assisti diante de um aparelho de TV foi a de 2006, há 12 anos. Não lembrava mais como esta experiência pode ser incômoda.

Entranhada em toda a programação da Globo, que exibiu os jogos com exclusividade, a Copa da Rússia na TV aberta foi uma festa aparentemente animada, mas na qual ninguém parecia feliz. Num momento pouco propício ao ufanismo, o oba-oba soou canastrão.

Este excesso de afetação prevaleceu em quase todos os momentos, das entradas ao vivo do Olodum antes de cada partida do Brasil ao choro da repórter Glenda Kozlowski após a derrota contra a Bélgica. Das caretas de Sandra Annenberg sentindo “o cheirinho” da taça no estúdio da emissora em Moscou à cantoria do repórter Alex Escobar na porta dos estádios do Mundial.

Foi a primeira Copa em que a área de esportes da Globo atuou de forma independente do jornalismo. De que forma essa nova estrutura afetou a qualidade da informação recebida pelos espectadores ainda será o caso de entender melhor. Mas foi estranho ver o Jornal Nacional entrar na torcida pelo hexa divulgando mandingas.

“Uma curiosidade: a Argentina foi eliminada na fase de grupo só três vezes, em 1958, 1962 e 2002. Nestes três anos, sabem quem conquistou a Copa do Mundo? O Brasil”, informou a apresentadora Renata Vasconcellos depois da vitória da Croácia sobre a seleção argentina. “Copas de 2010 e 2014. O Brasil só se deu bem jogando contra seleções que começam com a terceira letra do alfabeto. É incrível”, noticiou o repórter Eric Faria antes da partida contra a Costa Rica.

Ainda que Galvão Bueno tenha sido irônico ao sublinhar o “gesto artístico” de Neymar no segundo jogo da seleção, a Globo teve dificuldades em tratar do assunto, mesmo depois que o camisa 10 se tornou uma piada mundial.

Num surto de patriotismo antes da partida com a Bélgica, o apresentador Tiago Leifert alertou os espectadores do programa Central da Copa que as piadas com Neymar tinham segundas intenções: “O nosso time é o mais forte do mundo. E eles já estão tentando desestabilizar os nossos jogadores desde cedo. A gente precisa ficar esperto pra isso”.

No Fantástico depois da eliminação do Brasil, o apresentador Tadeu Schmidt pediu: “Que a imagem do Neymar no chão não esconda o tanto que ele lutou, todo o brilho que ele produziu de pé”. Este polimento na imagem do jogador faria sentido há alguns anos, não hoje.

Como a Folha revelou em fevereiro, a Globo manteve um contrato com Neymar entre 2014 e 15 que previa participações do atleta em programas da emissora. Textos sobre o jogador eram enviados para avaliação de seus assessores antes de serem publicados, mostrou a reportagem.Após o fim do acordo, a relação se tornou menos simbiótica, mas o temor de desagradar ao atleta permanece, e chamou a atenção durante a cobertura.

Apesar da eliminação do Brasil oito dias antes do fim, a Globo tem motivos para festejar o sucesso comercial e de audiência da Copa —não faltou publicidade e durante os jogos da seleção, em média, 80% dos aparelhos ligados estavam sintonizados na emissora. Se é só isso que importa, foi uma vitória.

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:51

Este modesto escriba escreveu disversas vezes, logo após o pleito eleitoral de 2016, que José Agripino não conseguiria se reeleger em 2018 caso tentasse. Foram muitas postagens aqui neste blog e textos produzidos para o finado Novo Jornal. A situação era límpida. Além dos problemas com a justiça, Agripino teria de enfrentar o claro desgaste da classe política que ele contraia de modo impressionante. Apesar de procurar uma reversão, ele percebeu que a travessia não seria nada fácil e desistiu sabiamente da disputa. Não se deixou contaminar pelo veneno que derruba carreiras na fina arte de maquiavel – a vaidade.

O prognóstico acertado negligenciou outros aspectos de relevo. O problema não será vivenciado única e exclusivamente pelo presidente do DEM. Os mais associados, do ponto de vista da imagem, à classe política tida como “tradicional” no Rio Grande do Norte correm perigo. Outros grupos políticos, vale ressaltar, não estão há menos tempo no poder, nem muito menos são moralmente superiores – não está em questão aqui quem é melhor ou pior – do que aqueles que passaram a ser enquadrados como “Alves e Maia”. Mas serão eles que, por mais simbolizarem nossa longeva classe política no poder, os que se encontrarão na berlinda. Se antes o discurso contra as chamdas “oligarquias” era sinônimo de atitude radical por quem o proferisse, hoje virou atitude de protesto bastante aceita contra “tudo que está aí”.

A situação do senador Garibaldi Alves é igualmente inédita e sintomática do cenário delineado. Como escrevi há duas semanas atrás no imprenso do Agora RN, ele já obteve um milhão de votos em 2010. Hoje, conforme todas as pesquisas veiculadas, não chega a 1/5 dos votos e passou a ser, com a saída de Agripino, o mais rejeitado. Agripino era seu escudo no quesito. Com a saída de JáJá ficou agora colado em Garibaldi a imagem do representante da classe política na majoritária. Com um agravante: enquanto os demais candidatos ainda não são conhecidos, menos rejeitados e revelam teto mais alto para crescimento, Garibaldi sustenta sua votação na base do nível de lembrança e maior inserção nas cidades pequenas (recall). Seu eleitorado simplesmente envelheceu. As duas vagas para o senado têm em Zenaide uma forte postulante alicerçada pela base do voto lulista anti-reformas e Capitão Styvenson como novidade, isto se o próprio não acabar consigo mesmo, como um peixe que morre pela boca, até o dia da votação. Talvez até mesmo às convenções partidárias. E é aí que Antônio Jácome e Geraldo Melo não devem ser negligenciados.

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:45

Além de ser um dos evento mais tradicionais da Festa de Sant’Ana de Caicó, a Festa dos Ex-alunos do Colégio Diocesano Seridoense tem fins beneficentes. A Associação dos Ex-alunos do CDS destina a renda do evento para patrocinar bolsas de estudos para adolescentes oriundos de escolas públicas, que fazem uma seleção ao final de cada ano.

“Mantemos nove bolsistas no ensino médio, com bolsas integrais. As regras são claras: ter concluído o nono ano em escola pública, ou como bolsista em escola privada, e fazer um teste que é aplicado em dezembro”, explica Diego Vale, presidente da Associação. Além da renda do evento, alguns ex-alunos contribuem com anuidades que são destinadas ao mesmo fim social.

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:40

O PP, da prefeita Rosalba Ciarlini e do ex-deputado Carlos Augusto Rosado, já definiu que vai se cooligar com PDT, de Carlos Eduardo Alves, o MDB, de Garibaldi Alves e com o DEM, de José Agripino Maia.

O blog teve a confirmação que Carlos Augusto e Rosalba irão indicar o vice-governador da chapa do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves. E o nome é o do filho do casal: Kadu Ciarlini. Assim, se forma o novo acordão para as eleições do Governo do Estado com as famílias Alves, Rosado e Maia.

Em 2014, o acordão teve os mesmos atores. Menos os Rosado que foram preteridos para apoiar outro Alves. Rosalba teve a legenda negada para disputar a reeleição de governadora. Agora, ela se junta ao grupo que a deixou de fora da eleição passada em troca da indicação do filho a vice de Carlos Eduardo Alves.

Via BG

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:37

O palanque liderado pelo PDT de Carlos Eduardo Alves, com apoio do MDB de Garibaldi Alves e do DEM de José Agripino Maia, mostra também o retorno dos Rosado ao grupo que os deixou de fora da política entre 2014 e 2016.

Nas eleições de 2014, Rosalba Ciarlini, então governadora pelo DEM, teve a legenda negada por Agripino, com apoio de Garibaldi, para disputar a reeleição. Tudo para apoiar um outro Alves: Henrique Eduardo. Sem legenda, ela deu um mergulho na política e só retornou em 2016, quando, pelo PP, sem nenhum dos Alves e Maia, ela se elegeu prefeita de Mossoró.

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:35

Que futuro restará ao pré-candidato a governador e atual vice-governador Fábio Dantas com os fechamentos de alianças para as eleições desse ano? O caminho mais provável é abrir mão de vários projetos e seguir com Carlos Eduardo Alves.

O PSDB já fechou as portas para se coligar com o PSB após o anúncio de apoio à reeleição do governador Robinson Faria, do PSD. Esse mesmo grupo já conta com partidos expressivos como Avante, PTB, PPS, PMB, PROS e outros, inclusive, com grandes chances de adesão também do PR. O PT, por sua vez, fez o mesmo ao anunciar o palanque com PHS e PCdoB, que inclusive indicará o vice.

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:32

No dia em que a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro completa cinco meses, balanço divulgado pela organização Fogo Cruzado, mostra que o número de tiroteios e disparos na cidade no período foi quase 37% maior do que nos cinco meses anteriores.

De acordo com a organização, que trabalha com informações coletadas por usuários, imprensa e pelas polícias, foram registrados 4.005 tiroteio e disparos entre 16 de fevereiro e hoje, contra 2.924 entre 16 de setembro de 2017 e 15 de fevereiro desse ano. Desse total, 690 episódios (17%) contaram com a participação de agentes de segurança, contra 316 (11% do total), verificados nos cinco meses anteriores.

O número de mortos após a intervenção em toda a cidade diminuiu quase 8%, segundo o aplicativo. Nas áreas com Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), a queda foi de 33%. Mesmo assim, em toda a cidade, 637 pessoas morreram em decorrência de disparos de armas de fogo nos cinco meses de intervenção.

A Praça Seca aparece como a região mais conflagrada no período, com 159 disparos/tiroteios, 10 mortos e 10 feridos. Em 22 episódios, havia a presença das forças de segurança na região. A Vila Kennedy, primeiro bairro a receber uma operação do Comando da Intervenção Federal, aparece em segundo lugar, com 120 disparos de 16 de fevereiro para cá.

 

Leia mais…

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:30

Com elenco jovem, geração francesa tem força para conquistar o tri
© Getty Images

 

A seleção francesa que conquistou a taça da Copa do Mundo da Rússia tem tudo para ganhar mais uma vez a competição, desta vez em 2022, no Catar.

Isso porque, como lembra reportagem do Globo Esporte, o time titular tem 25,8 anos como a média de idade dos jogadores. Eleito como a revelação desse Mundial, Mbappé tem apenas 19 anos.

Assim como ele, poucos estavam na Copa realizada em 2014, no Brasil: apenas seis. Com boas atuações na Rússia, os laterais Pavard e Hernandez estrearam em novembro do ano passado e março deste ano, respectivamente.

Além dos titulares, a reportagem destaca a presença de bons nomes entre os jovens reservas, como Dembélé (que em 2022 terá 25 anos), Kimpembé e Lemar (26), Mendy e Tolisso (27), e Fekir (28).

No entanto, o técnico Didier Deschamps prefere focar no presente: “Estou muito feliz pelos jogadores. Mbappé, por exemplo, tem só 19 anos. Espero que ele seja campeão novamente, mas me lembro que em 98 Trezeguet e Henry tinham só 19 anos e não puderam ser campeões outra vez. Minha maior felicidade é poder ver esses jogadores campeões”.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Publicado por: Chico Gregorio


16/07/2018
06:28

Reuters

O Brasil, que vinha reduzindo suas taxas de mortalidade infantil com índices melhores que a média mundial nos últimos 26 anos, teve, em 2016, o primeiro dado estatístico de retrocesso: 14 óbitos infantis a cada mil nascimentos, um aumento de aproximadamente 5% sobre o ano anterior; ministério da saúde culpa vírus zika e crise econômica

Publicado por: Chico Gregorio


15/07/2018
09:46

O Instituto Seta foi às ruas de Mossoró, o segundo maior colégio eleitoral do RN, para medir as intenções de voto dos eleitores da cidade para a campanha deste ano.

No levantamento estimulado para presidente, Lula tem 34,3% e Bolsonaro marca 20%. Marina Silva vem atrás com 7,5% e Alckimin marca 1,1%. Os demais não pontuaram acima de um ponto percentual.

Brancos, nulos e ninguém somaram 33,8% e 20% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa foi realizada nos dias 7 e 8 deste mês. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TRE sob o número 02162/2018 e no TSE sob o número 03092/2018.

Via Bg

Publicado por: Chico Gregorio


15/07/2018
09:41

O Instituto Seta foi às ruas de Mossoró, o segundo maior colégio eleitoral do RN, para medir as intenções de voto dos eleitores da cidade para a campanha deste ano.

No levantamento estimulado para o primeiro voto de senador, a deputada federal Zenaide Maia aparece com 22,5%. O Capitão Styvenson tem 12,7% e Garibaldi Filho marcou 4,3%.

Também pontuaram Antônio Jácome (3,2%) e Geraldo Melo (2,1%). Os demais não marcaram acima de um ponto percentual.

Brancos, nulos e ninguém somaram 46,3% e 12,7% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa foi realizada nos dias 7 e 8 deste mês. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TRE sob o número 02162/2018 e no TSE sob o número 03092/2018.

Via BG.

Publicado por: Chico Gregorio


15/07/2018
09:37

O Instituto Seta foi às ruas de Mossoró, o segundo maior colégio eleitoral do RN, para medir as intenções de voto dos eleitores da cidade para a campanha deste ano.

No levantamento estimulado para governador, Fátima Bezerra tem 24%. Robinson Faria aparece com 13,2% e Carlos Eduardo Alves marcou 5,2%. O professor Carlos Alberto (1,7%) e Breno Queiroga (1,1%) também pontuaram.

Brancos, nulos e ninguém marcaram 35,9% e 18,9% não quiseram ou não souberam responder.

A pesquisa foi realizada nos dias 7 e 8 deste mês. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TRE sob o número 02162/2018 e no TSE sob o número 03092/2018.

Via Bg

Publicado por: Chico Gregorio