17/07/2019
11:37

A eventual aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso Nacional não retomará o crescimento econômico em 2019 e as projeções para 2020 não são otimistas; “Por enquanto, o efeito é mais de confiança e expectativa de que algo concreto aconteça na economia”, afirma Sergio Vale, economista-chefe da MB Associados

(Foto: ABr | Reuters)

247 – A eventual aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso Nacional não retomará o crescimento econômico em 2019 e as projeções para 2020 não são otimistas. A falta de proposta concreta para a geração de empregos e para o aumento do nível de consumo por parte do governo Jair Bolsonaro desmonta a tese de que a iniciativa privada é a força matriz para a expansão do PIB. Economia pode entrar em recessão já em 2019, com estimativas oficiais apontando crescimento abaixo de 1% para este ano.

De acordo com Zeina Latif, economista-chefe da XP Investimentos, não há muito o que possa ser feito para acelerar a atividade no curto e médio prazos. “Todas as discussões que estamos tendo, como a reforma tributária, têm um caminho longo até ser aprovado e ter materialização disso na economia. Os frutos das reformas não vão aparecer rapidamente”, afirma Zeina. “Isso significa que não vai ter efeito nenhum? Não, porque aumenta a confiança”, complementa. Os relatos foram publicados pelo jornal Valor Econômico.

Ela destaca o risco de o crescimento voltar a partir de um patamar muito baixo do PIB potencial. “Minha preocupação é que estamos com a economia com potencial de crescimento muito baixo, de 1% a 1,5%. Foram muitos anos de equívoco na política econômica, má alocação de recursos. Isso fragilizou a infraestrutura, mexeu com os preços relativos da economia. A crise prolongada também machuca o potencial. É como se fosse um paciente internado há muito tempo no hospital cuja musculatura vai ficando frágil”, continua.

Sergio Vale, economista-chefe da MB Associados, também acredita que o impacto concreto das reformas prometidas pelo governo Jair Bolsonaro só será sentido a partir de 2021.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
11:18

A adutora Seridó, que solucionará definitivamente o problema do abastecimento de água dos municípios de Currais Novos, Acari e Serra de Santana, ganha forma. A bancada Federal do Rio Grande do Norte definiu, esse mês, as metas e as prioridades para a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO 2020. E a emenda para o projeto da adutora Seridó foi uma das obras contempladas.

Por meio do uso das águas da transposição do Rio São Francisco, o projeto da nova adutora, vai garantir a oferta de água alongo prazo. A LDO é a Lei que trata das diretrizes a serem consideradas na elaboração do orçamento. A matéria deverá ser deliberada pelo Congresso Nacional até o próximo dia 18 desse mês.

Via Edilson Silva.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
11:04

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A Festa de Sant’Ana de Caicó 2019 será realizada de 18 a 28 de julho. Nesta quarta-feira (17) acontecerá pré-abertura da festa. Às 17 horas, no Estádio Senador Dinarte Mariz (Marizão), o pároco de Sant’Ana, padre Alcivan Tadeus Gomes e o bispo diocesano, dom Antônio Carlos Cruz Santos acolherão a caravana “Ilton José de Souza Pacheco”, dos Peregrinos de Sant’Ana e alguns grupos de ciclistas que também participaram da peregrinação.

O prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata) está em Brasília, onde cumpre agenda administrativa até sexta-feira (19) e será representado na chegada dos peregrinos pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, George Victor.

Após as palavras de saudação aos peregrinos, todos caminharão até o centro da cidade, onde acontece a concentração de todas as imagens peregrinas que visitaram a zona urbana e rural do município e os peregrinos seguem para a Catedral de Sant’Ana, onde será celebrada a missa em ação de graças por todas as famílias que realizaram em seus lares os encontros de oração em preparação para a Festa de Sant’Ana.

“Quero saudar todos os peregrinos por mais uma caravana de fé e celebrando mais vez, a festa da nossa Excelsa Padroeira Sant’Ana e desejar a todos os caicoenses e aos visitantes uma festa de muita paz e esperança e que Sant’Ana abençoe a querida cidade de Caicó nesses dias de confraternização, onde o município celebra a maior festa do sertão”, disse o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata).

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
10:59

Na reunião chamada pela procuradora-geral, Raquel Dodge, nesta terça (16), os integrantes da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba foram instados a fazer uma avaliação do teor das mensagens obtidas e divulgadas pelo The Intercept –e a dizer se têm ideia do que está por vir.

Os procuradores teriam dito que não há nada ilegal nas conversas. Ainda assim, ouviram pedido de cautela, para evitar mais exposição.

O “apoio institucional” expressado por Dodge à operação não satisfez procuradores que esperavam uma manifestação enfática em defesa dos colegas. Quem a conhece viu na moderação um sinal de que teme que os vazamentos arranhem a imagem institucional do Ministério Público Federal.

Painel/Folha de S.Paulo

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:38

Na condição de prefeito de Caicó, tive a honra de ser convidado pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Desembargador João Rebouças, para participar da solenidade de entrega dos Selos Diamante e Ouro aos municípios e autarquias em dia com o pagamento de precatórios.

O evento será realizado no dia 23 de julho, às 9 horas, no auditório do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, na Praça Sete de Setembro, em Natal e na ocasião, o nosso município será agraciado com o Selo Diamante.

“É com alegria que receberemos essa honraria do TJRN em nome de todos que integram a administração municipal. Esse Selo Diamante vem confirmar a credibilidade do Município de Caicó que está seguindo os princípios da moralidade, legalidade e probidade administrativa em relação ao pagamento dos precatórios”.

A imagem pode conter: texto

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:34

 

Noite de festa para  Liga Norte-rio-grandense Contra o Câncer que chegou aos 70 anos e entregou, nesta terça-feira, a Medalha da Ordem do Mérito a pessoas e instituições que contribuem de forma relevante em favor de sua causa.

O evento aconteceu no auditório do hotel Holliday Inn, e reuniu a governadora Fátima Bezerra e o prefeito de Natal Álvaro Dias.

A senadora Zenaide Maia, que é médica, foi homenageada com a Medalha Mérito Especial pelos serviços prestados a instituição.

Dentre os 30 agraciados estão instituições parceiras, parlamentares, profissionais da saúde, voluntários, empresários e agentes públicos que fomentam a atuação da Liga e possibilitaram investimentos na entidade.

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:28

 

O apresentador Danilo Gentili, um dos principais apoiadores de Jair Bolsonaro na televisão, informou na noite desta terça-feira (16) que estava assinando sua demissão do SBT, emissora onde comanda o programa “The Noite”. Muitos, pelo fato de Gentili envolver piada em quase tudo o que diz ou escreve, não acreditaram na declaração. O humorista, por sua vez, não deixou claro se falava sério ou se o post se tratava de mais uma brincadeira.

De acordo com o apresentador, o motivo de sua demissão seria o fato de ter criticado a indicação de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, para a embaixada do Brasil nos EUA.

“Foi bom enquanto durou, pessoal. Estou passando agora no RH do SBT para assinar minha demissão. O motivo? Postei #SenadoVetaEduardo Muito obrigado à todos pela audiência esses anos todos. Tô indo entregar currículo pra fritar hamburguer”, escreveu Gentili.

 

Ver imagem no Twitter

Danilo Gentili

@DaniloGentili

Foi bom enquanto durou, pessoal.
Estou passando agora no RH do SBT para assinar minha demissão.

O motivo? Postei

Muito obrigado à todos pela audiência esses anos todos. Tô indo entregar currículo pra fritar hamburguer.

Quando postou a tag #SenadoVetaEduardo, o apresentador se somou ao coro que pede para que o Senado proíba o presidente de indicar o próprio filho para a embaixada. Diferentemente de quando declarava apoio a todas as medidas do atual governo, Gentili passou, com a notícia da indicação de Eduardo, a adotar uma postura crítica, até mesmo retuitando outras postagens sobre o tema.

A nova postura do apresentado do “The Noite” gerou até mesmo a tag #SilvioSantosDemitaoDanilo, com críticas ao antes aliado, entre perfis bolsonaristas.

Fonte: Revista Fórum

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:18

A expectativa do parlamentar é que a votação na Câmara seja concluída na primeira semana de agosto, seguindo para apreciação dos senadores. (Foto: Reprodução)

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez um apelo nesta terça-feira (16) para que partidos da oposição apoiem a reinclusão de estados e municípios na reforma da Previdência, quando a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) chegar ao Senado. A expectativa do parlamentar é que a votação na Câmara seja concluída na primeira semana de agosto, seguindo para apreciação dos senadores.

Para acelerar a tramitação da PEC, mudanças como a reinclusão de estados e municípios devem ser enviadas à Câmara por meio de uma PEC paralela. Isso porque cada alteração feita pelos senadores ao texto já aprovado na Câmara precisa ser reanalisada pelos deputados, o que poderia atrasar a conclusão da análise da matéria. Dessa forma, apenas as modificações seguem a tramitação paralela, enquanto o aprovado já poderá ser promulgado – se referendado em dois turnos pelos senadores.

“A única coisa que vai precisar, quando voltar para Câmara, é que os partidos de todos os governadores colaborem, se não a gente vai ter dificuldade de aprovar. A gente vai precisar que o PT, PSB e PDT ajudem a aprovar a PEC paralela, se não vai ter obstrução”, disse Maia. “A perspectiva é que a PEC seja enviada ao Senado no dia 8 de agosto, após aprovação em segundo turno”, acrescentou.

Segundo Rodrigo Maia, o déficit previdenciário tem crescido nos últimos quatro anos e já alcança R$ 100 bilhões em todo país, além de crescer em uma projeção de mais de R$ 40 bilhões nos próximos quatro anos.

“Isso significa menos R$ 40 bilhões de capacidade de investimento de estados, no momento que poucos estados têm capacidade hoje de investimento. Então, se não controlar esse gasto como a gente está terminando de controlar na Câmara, com a PEC da Previdência e os gastos do governo federal, nós vamos ter mais dificuldades que os estados paguem os salários, paguem as próprias aposentadorias e pensões, e façam também investimentos”, argumentou.

Via Agência Estado.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:13

“Moro é hoje uma sombra do que já foi, e sua atual reputação está adequada à sua biografia. E acho que ainda falta muito ajuste”, disse ainda o colunista Reinaldo Azevedo

(Foto: Reprodução | PR)

247 – O jornalista Reinaldo Azevedo reagiu à nota do ministro Sergio Moro, em que ele criticou os jornalistas que têm divulgado informações da Vaza Jato. “Moro está preocupado com a reputação dos jornalistas que publicam as informações contidas no material recebido pelo The Intercept Brasil? Ora, não me diga! Em lugar dele, eu olharia no espelho. Quem está em franco processo de desmoralização, posso assegurar, não é o jornalismo que faz o seu trabalho e cumpre a sua função. Como? Moro nos autoriza — TIB, Folha, Veja e este jornalista — a “publicar algo sério”? Bem, e quem julga essa seriedade? Ora, o próprio Moro, o juiz universal!”, ironizou, em artigo publicado em seu blog.

“Vou propor aos demais veículos que a gente marque reunião com Moro quando decidir publicar qualquer coisa. Se ele der o seu “imprimatur”, a gente publica; se não, então não! Moro é hoje uma sombra do que já foi, e sua atual reputação está adequada à sua biografia. E acho que ainda falta muito ajuste. Mantenho a minha sugestão ao valente: renuncie! De resto, senhor ainda ministro, convém registrar: faz campanha em favor da corrupção quem corrompe os instrumentos de Estado para… combater a corrupção”, finalizou.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
07:08

A revista Época, do grupo Globo, anotou nesta terça (16) que o procurador Deltan Dallagnol já está com frouxos intestinais por conta de vindouros vazamentos do Intercept.

Segundo a publicação, na coluna de Guilherme Amado, afirma que a “Odebrecht” teme teor de conversas do coordenador da força-tarefa Lava Jato com o advogado ligado à empreiteira.

Se a Odebrecht teme os vazamentos do Intercept, então, imagine o Deltan…

Ainda de acordo com a publicação da Globo, o temor na “Odebrecht” é do que pode vir das conversas de Telegram entre Deltan Dallagnol com um dos principais advogados da empreiteira que negociou a delação premiada. Aliás, nesta segunda (15) o Blog do Esmael se referiu aos próximos vazamentos do submundo da Lava Jato.

O advogado em questão, registra a Época, é amigão do peito de Dallagnol e era um dos principais interlocutores do procurador dentro da Odebrecht.

Chame o Alfreeedo, aquele simpático moço da propaganda de papel higiênico.

Via Esmael Morais.

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
06:59

Se você usou as redes sociais nos últimos dias, pode ter ficado com a impressão de que está todo mundo ficando mais velho. Tudo graças ao FaceApp, um aplicativo disponível para Android e iPhone que envelhece os rostos dos usuários, mostrando como eles ficarão daqui a alguns anos. Mas, apesar de ser gratuito, a diversão não ocorre sem custo: o aplicativo entrega informações pessoais dos usuários para a desenvolvedora russa Wireless Lab.

Não é nada que ocorra de forma escondida, pois as autorizações estão nos termos de uso do app. E nem chega a ser uma novidade na internet atual, que construiu um modelo de negócios baseado na coleta, compartilhamento e comercialização de dados.Mas vale ficar atento: entre os dados recolhidos, estão imagens e quaisquer outros materiais publicados pelo app, bem como o histórico de navegação do usuário na internet.

“Usamos ferramentas de análise de terceiros para nos ajudar a medir o tráfego e tendências de uso do serviço. Essas ferramentas coletam as informações enviadas ao seu dispositivo ou ao nosso serviço, incluindo as páginas de web que você visita, add-ons e outras informações que nos auxiliam a melhorar o serviço”, diz parte do documento, que pode ser consultado por qualquer pessoa.

Os termos de uso dizem que as informações não são associadas aos usuários de forma a poder identificá-los individualmente, mas o número de informações monitoradas é grande. Entre eles estão cookies, pequenos arquivos instalados na máquina para identificar tendências e comportamentos online; identificadores de dispositivos, que permite saber qual é o tipo de aparelho usado pelo usuário; e metadados, que descrevem como e quando um usuário interage com determinado conteúdo, sem revelar exatamente os detalhes desse conteúdo.

Além disso, o FaceApp coleta informações de log, incluindo as páginas de web que o usuário decide visitar, o endereço IP (que é uma espécie de CEP de cada máquina na internet), e o tipo específico de navegador de internet.

Entre os usos desses dados estão o compartilhamento de parte das informações com anunciantes. “Podemos também compartilhar certas informações, como cookies, com parceiros de publicidade. Essa informação permitiria redes de anunciantes, entre outras coisas, a entregar anúncios direcionados que elas creditam que seriam de interesse”, diz o contrato.

O FaceApp diz que pode compartilhar os dados com “empresas irmãs”, que legalmente fazem parte do seu mesmo grupo de negócios.”Se vendermos ou transferirmos parcialmente ou integralmente o FaceApp e suas propriedades, suas informações, como conteúdo do usuário ou qualquer outra informação coletada por meio do serviço, estarão entre os ítens vendidos ou transferidos”, avisa a empresa, em meio àquelas letrinhas miúdas que muita gente “dá OK” sem ler.

“Cerca de 64% dos brasileiros não leem as condições de um app antes de baixá-lo e esquecem de pensar sobre como seus dados podem ser utilizados, ignorando as configurações de privacidade”, diz Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky. Ele não encontrou nada anormal no funcionamento do app, mas pediu atenção ao que é coletado.

Segundo o FaceApp, os dados são armazenados em servidores nos EUA, país que ainda não tem uma lei específica de proteção de dados, como a União Europeia ou o Brasil. Além disso, por não ter sede no Brasil, pode ser difícil acionar o FaceApp na Justiça no caso de um vazamento de dados massivo – ou mesmo em qualquer questão jurídica.

Via Link/Estadão

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
06:57

Segundo o jornal El País, o Paris Saint-Germain subiu na semana passada o tom das ameaças ao atacante Neymar, caso ele continuasse com seus “atos de rebeldia” no Brasil, sem se apresentar à equipe francesa para a pré-temporada.

De acordo com fontes do clube parisiense, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi chegou a ameaçar deixar Neymar afastado do elenco, apenas treinando e sem jogar, até o fim de seu contrato, em 2022.

“O dirigente não consegue tolerar que essa crise esteja causando danos à imagem de uma instituição profundamente vinculada ao Estado do Catar”, afirma o diário – o PSG é propriedade do QSI, grupo de investimentos controlado pela família real do país asiático.

O El País relata que a “novela” do possível retorno de Neymar ao Barcelona, e as “forçadas de barra” do brasileiro para voltar ao clube catalão, só foram piorando as coisas no curso dos dias.

“Al-Khelaifi passou do desgosto à raiva quando um agente muito próximo do jogador lhe assegurou que Neymar estava disposto a baixar seu salário a 24 milhões de euros netos se assinasse com o Barça, como era seu desejo. Ao PSG, a estrela cobra 47 milhões de euros por temporada. A ideia de que Neymar prefira cobrar menos com objetivo de deixar o PSG, onde lhe permite levar sua vida à margem da disciplina profissional do elenco, enfureceu Al-Khelaifi”, revela o jornal.

“Indignado ao ver que o jogador adiava a confirmação de quando voltaria a Paris, o presidente pediu a Leonardo para avisar Neymar Pai que se o garoto não se apresentasse nesta segunda-feira, aconteceria o mesmo que foi feito com Rabiot, a quem o clube deixou afastado por insubordinação na temporada passada. Ficaria só recebendo salário e sem tocar uma bola sequer”, acrescentou.

“O dinheiro não é problema para o PSG. Eles podem se permitir ao luxo de reter Neymar pagando seu salário, ainda que ele não entre em campo”, complementou, lembrando da “grana infinita” da equipe francesa depois da compra pelo QSI, em 2012.

Fato é que Neymar acabou se reapresentando ao Paris Saint-Germain nesta segunda-feira, uma semana depois do restante do elenco.

De acordo com o jornal Le Parisien, o brasileiro teve uma conversa “olho no olho” com Leonardo, que voltou a ser diretor esportivo da equipe. O papo teve “alguns minutos” e foi “direto e cordial”, relatou o veículo.

No encontro, Leonardo ouviu a versão de Neymar sobre o atraso na apresentação e também explicou que medidas seriam tomadas internamente – sem revelar, porém, as punições.

ESPN

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
06:54

O procurador da República no Rio de Janeiro Eduardo El Hage, coordenador da Operação Lava Jato no Estado, afirmou nesta terça-feira, 16, que a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, suspenderá “praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro no Brasil.”

Toffoli suspendeu provisoriamente, até que o plenário decida sobre o caso, todos os inquéritos e procedimentos investigatórios criminais (PICs) em que houve compartilhamento de dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), da Receita Federal e do Banco Central com o Ministério Público sem autorização judicial prévia.

Para El Hage, a exigência de decisão judicial para a utilização de relatórios do Coaf “ignora o macrossistema mundial de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo e aumenta o já combalido grau de congestionamento do Judiciário brasileiro.” O procurador considera a decisão do presidente da Corte um “retrocesso sem tamanho” e espera que ela seja revertida pelo plenário. O julgamento está marcado para novembro deste ano.

Toffoli tomou a decisão em um processo de repercussão geral em que se discute a possibilidade ou não de os dados bancários e fiscais do contribuinte serem compartilhados sem a intermediação do Poder Judiciário. A defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), alvo de investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) que se enquadra nos casos abarcados pela decisão, havia pedido ao Supremo a suspensão, que foi atendida por Toffoli.

Na tarde desta terça, um habeas corpus impetrado pela defesa de Flávio estava pautado para votação na 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), mas foi retirado após a decisão de Toffoli. Os advogados do parlamentar questionam a legalidade da quebra dos sigilos bancário e fiscal do filho do presidente da República. Em abril, a Justiça do Rio autorizou a medida solicitada pelo MP-RJ, que atingiu, além dele, 85 pessoas e nove empresas ligadas ao seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O Ministério Público estadual alega que havia um esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj entre 2007 e 2018, período abarcado pela quebra de sigilo. Foi nesse intervalo de tempo que o policial militar Fabricio Queiroz, acusado de ser o operador do suposto esquema, esteve lotado no escritório do filho do presidente.

A tese do Ministério Público é a de que assessores ‘fantasmas’ devolviam parte dos próprios salários — Queiroz seria o responsável pelo gerenciamento.

O caso, revelado pelo Estado em dezembro do ano passado, teve como origem relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontaram movimentações consideradas atípicas nas contas do policial militar: R$ 1,2 milhão no período de um ano, o que seria incompatível com seus rendimentos.

Nota completa de Eduardo El Hage

A decisão monocrática do Presidente do STF suspenderá praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro no Brasil. O que é pior, ao exigir decisão judicial para utilização dos relatórios do COAF, ignora o macrossistema mundial de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo e aumenta o já combalido grau de congestionamento do judiciário brasileiro. Um retrocesso sem tamanho que o MPF espera ver revertido pelo plenário o mais breve possível.

Via Estadão Conteúdo

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
06:50

O Ministério da Saúde suspendeu, nas últimas três semanas, contratos firmados com laboratórios farmacêuticos para a produção de 19 medicamentos que eram distribuídos gratuitamente no país através do Sistema Único de Saúde (SUS). O Governo suspendeu os projetos de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) destinados à fabricação de medicamentos para pacientes transplantados e com doenças como câncer e diabetes, que são fornecidos com preços em média 30% menores do que os de mercado para compra.

No Rio Grande do Norte, de acordo com a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), responsável pela distribuição de medicamentos no Estado, todos os medicamentos da lista são fornecidos ao Estado pelo Ministério da Saúde, com exceção de um, a leuprorrelina, para a qual há alternativa disponível de compra. O diretor da Unicat, Ralfo Cavalcante de Medeiros, afirmou que ao menos 5 mil pessoas seriam afetadas caso ocorra a interrupção da distribuição. De acordo com estimativas, nacionalmente, a suspensão pode afetar até 30 milhões de pessoas que dependem dos remédios.
De acordo com o diretor da Unicat, a Unidade ainda não foi oficialmente notificada pelo Ministério da Saúde, e aguarda informações do Governo Federal para poder orientar as equipes sobre o uso e distribuição desses remédios. “Por enquanto não sabemos nada, não recebemos nenhum ofício do Ministério da Saúde”, afirma o diretor.

A distribuição do Ministério é feita trimestralmente à Unicat e, até o momento, não há falta de nenhum dos medicamentos listados, que ainda possuem estoques do último trimestre. “Acreditamos e esperamos que, até que eles disponibilizem novas formas de aquisição, a situação seja regularizada para que não falte para a população”, afirma Ralfo Cavalcante.

Via Tribuna do Norte

Publicado por: Chico Gregorio


17/07/2019
06:46

O procurador da República em Goiás Helio Telho afirmou, nesta terça-feira, 16, por meio do Twitter, que o ‘PCC deve estar comemorando a decisão de Toffoli’. Ele reage ao despacho do presidente do Supremo Tribunal Federal em que suspendeu todos os processos judiciais que tramitam no País onde houve compartilhamento de dados da Receita Federal, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e do Banco Central com o Ministério Público sem uma prévia autorização judicial, ou que foram instaurados sem a supervisão da Justiça.

“O COAF identificou movimentação de R$63 milhões, de novembro de 2005 a julho de 2007, 686 contas bancárias pertencentes a 748 pessoas e empresas ligadas ao PCC”, afirmou o procurador.

O procurador ressaltou que ‘as leis que autorizam o COAF a receber informações bancárias de operações suspeitas de lavagem de dinheiro e comunica-las às autoridades de investigação estão em vigor há aproximadamente 20 anos (!)’. “Mas só agora o ministro Toffoli viu motivos para suspender tudo liminarmente?”.

“A decisão de Toffoli põe em cheque a própria existência do COAF e a razão de ter sido criado, além de fragilizar a posição do Brasil no cenário internacional, inclusive perante a OCDE, pois transforma o país em em paraíso para o dinheiro sujo”, afirma.

“Essa decisão prejudica todas investigações existentes no país por lavagem de dinheiro que tenham se iniciado a partir de informações obtidas pelo COAF, não só decorrentes de corrupção, mas de tráfico de drogas, contrabando de armas e atividades das facções criminosas e milícias”, diz.

Fausto Macedo/Estadão

Publicado por: Chico Gregorio