18/10/2019
14:08

Nesta quinta-feira (17), o Projeto Sucart foi apresentado para vários parceiros e autoridades, na Penitenciária Estadual do Seridó, Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega (Pereirão). O projeto transforma sucata em artesanato, lixo em arte e contribui para a construção da cidadania.
De acordo com a diretora do presídio Pereirão, Izabel Maria de Medeiros, o projeto busca a socialização do interno dentro da unidade prisional. As peças são arrecadadas em sucatas (oficinas parceiras) e o lixo se transforma em arte.
A prefeitura de Caicó esteve representada na solenidade pelo secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Mizael Medeiros, o diretor de Obras, Gilberto Henrique, além da enfermeira Marilda (representou a secretaria municipal de Saúde).
Em entrevista à imprensa, o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Mizael Medeiros, destacou que o projeto Sucart é de suma importância para os internos que vivem no sistema prisional.“Estamos lisonjeados pelo reconhecimento do trabalho que a Infraestrutura vem realizando e contribuindo para a execução do projeto Sucart e outras ações para a Penitenciária Estadual do Seridó. Com essa capacitação, os apenados ficam qualificados e são inseridos no meio social a partir também da educação proporcionada para a ressocialização dos internos”, disse Mizael Medeiros.
O secretário estadual de Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, enfatizou que os programas que envolvem ressocialização, profissionalização e educação para os internos do sistema prisional fazem a diferença. “A direção do presídio de Caicó faz um trabalho excelente de humanização, de educação e que tem um corpo de agentes diferenciado, totalmente comprometido com a segurança e com a manutenção da ordem do sistema prisional”, afirmou o secretário Pedro Florêncio.

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:46

Temer e Dilma

Do El País em parceria com o Intercept:

Duas semanas antes de Michel Temer assumir a presidência interinamente devido ao afastamento de Dilma Rousseff pelo processo de impeachment na Câmara em 17 abril de 2016, a Operação Lava Jato recebeu um “anexo-bomba” de uma delação premiada que, se aceito, poderia ter mudado os rumos da história recente do país.

Conversas entre procuradores da Lava Jato no Telegram, obtidas pelo The Intercept e analisadas em conjunto com o EL PAÍS, permitem rastrear o momento exato em que a procuradoria teve em mãos informações que poderiam levar a uma investigação do então vice-presidente por suspeita de corrupção.

Na época, porém, os procuradores consideraram que as declarações não atendiam ao “interesse público” e não aceitaram a proposta de delação. Mas, três anos depois, essa mesma delação foi utilizada pela Lava Jato para uma ação penal contra Temer e para pedir a prisão preventiva dele, já na condição de ex-presidente.

A delação, rejeitada em abril 2016 com anuência do Procuradoria Geral, mas que deu suporte à prisão de Temer em março de 2019, foi feita pelo empresário José Antunes Sobrinho, sócio da construtora Engevix, que relatou um pagamento de propina para Temer.

As conversas no chat “Acordos Engevix” no Telegram mostram que os procuradores de Curitiba, Rio e Brasília receberam a proposta de Antunes em 4 de abril de 2016. O menção a Temer, que viria a ser batizada de “anexo-bomba” mais tarde, dizia que Antunes fez um pagamento de 1 milhão de reais para atender a interesses de Temer, como compensação por um contrato na usina nuclear Angra 3, da estatal de energia Eletronuclear. (…)

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:32

Nenhuma descrição de foto disponível.

A prefeitura municipal de Caicó organizou vários eventos dentro do Projeto de revitalização da Festa do Rosário de Caicó 2019. A agente cultural da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joana Darc, destacou a programação da primeira edição do Projeto Rosário Cultural, com a presença de Filarmônicas e também artistas locais e regionais, na Praça da Liberdade (Coreto).

“Nos moldes do Projeto Banda na Praça, nós estamos implementando o Projeto Rosário Cultural e procuramos resgatar as apresentações das Bandas e Filarmônicas durante cinco dias dos festejos de Nossa Senhora do Rosário”, afirmou Joana Darc.

Programação da 1ª edição do Projeto Rosário Cultural:

17/10 – Quinta-feira – Atração somente no Bar do Coreto
22h – Robson Carneiro

18/10 – sexta-feira – Abertura oficial
20h30 – Banda de Música Recreio Caicoense
22h – Banda 2

19/10 – Sábado
20h30 – Filarmônica Manoel Felipe Nery – Ouro Branco
22h – Solange Silva

20/10 – Domingo
A partir das 16h – Feirinha do Rosário com show musical do Grupo de Pagode Simplicidade, no Bar do Coreto
A partir das 18h – cozinha e bar funcionando no Coreto

Dia 23/10 – Quarta-feira
22h – Suênia Monteiro

24/10 – Quinta-feira
20h30 – Filarmônica Francisco Batista dos Santos Lula – Jucurutu
22h – Canelinha

25/10 – Sexta-feira
20h30 – Banda de Música Euterpe Jardinense – Jardim do Seridó
22h – Cleyton Pinheiro

26/10 – Sábado
20h30 – Banda Dr. Rui Pereira – Serra Negra do Norte
22h – Bené & Filhos

27/10 – Domingo
20h – Max

“O Projeto Rosário Cultural é mais um evento que vai contribuir para a revitalização da Festa do Rosário 2019, sendo uma forma de valorização dos nossos músicos locais e regionais, proporcionando um espetáculo de cultura e musicalidade com diversos ritmos”, disse o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata).

O Projeto Rosário Cultural é uma realização da prefeitura municipal de Caicó, através da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, secretaria municipal de Educação, Cultura e Esportes (SEMECE) e com a parceria do Bar do Coreto

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:30

A Operação Lava Jato, que se vendeu para a opinião pública como uma ação de combate à corrupção, atuou decisivamente para garantir a derrubada de uma presidente reconhecidamente honesta, Dilma Rousseff, e para garantir a subida ao poder de um grupo notoriamente corrupto, o PMDB de Michel Temer. É o que mostra o novo capítulo da Vaza Jato, revelado nesta sexta-feira pelo jornal El Pais, em parceria com o Intercept.

Duas semanas antes do golpe de estado, que alguns chamam de impeachment, os procuradores seguraram uma acusação sobre corrupção contra Michel Temer para garantir o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Com Temer no poder, teve início o processo de entrega do pré-sal e da Embraer, assim como de retirada de direitos dos trabalhadores.

“Na época, os procuradores consideraram que as declarações não atendiam ao ‘interesse público’ e não aceitaram a proposta de delação. Mas, três anos depois, essa mesma delação foi utilizada pela Lava Jato para uma ação penal contra Temer e para pedir a prisão preventiva dele, já na condição de ex-presidente. A delação, rejeitada em abril 2016 com anuência do Procuradoria Geral, mas que deu suporte à prisão de Temer em março de 2019, foi feita pelo empresário José Antunes Sobrinho, sócio da construtora Engevix, que relatou um pagamento de propina para Temer”, revela a reportagem do El Pais.

As conversas no chat “Acordos Engevix” no Telegram mostram que os procuradores de Curitiba, Rio e Brasília receberam a proposta de Antunes em 4 de abril de 2016. O menção a Temer, que viria a ser batizada de “anexo-bomba” mais tarde, dizia que Antunes fez um pagamento de 1 milhão de reais para atender a interesses de Temer. O pagamento, segundo Antunes, foi entregue a um amigo do ex-presidente, o coronel João Baptista Lima Filho, o coronel Lima. O dinheiro não saiu direto dos cofres da Engevix para Temer, mas de uma companhia prestadora de serviço do Aeroporto de Brasília, que era controlado pela Engevix.

Fonte: Brasil 247

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:27

 De acordo com Ana Camila Araújo de Medeiros – Coordenadora de Imunização da secretaria municipal de Saúde, o Ministério da Saúde deflagrou a Campanha Nacional contra o Sarampo, pois foram notificados muitos casos de sarampo no Brasil.

A primeira fase de vacinação teve início no dia 07 de outubro e se estende até o dia 25 deste mês, sendo destinada para as crianças de 6 meses até os 4 anos, 11 meses e 29 dias. Em Caicó, a vacinação será realizada nas UBS do Alto da Boa Vista, Boa Passagem, Castelo Branco, Silvino Dantas (Centro), Paraíba, Paulo VI, Walfredo Gurgel e João XXIII, das 7 às 17 horas.

Os pais devem levar seus filhos a unidade mais próxima de suas residências, portando a caderneta de vacinação da criança para que seja avaliada, para saber se será necessária a mesma tomar ou não a dose. “É importante que a criança esteja imunizada, pois o sarampo é uma doença viral e infecta muito rápido e pode ter complicações e levar até a morte”, disse Ana Camila.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:24

Um tambor fechado com 200 litros de óleo foi encontrado nas proximidades da Ponta de Tabatinga, praia perto de Natal, nessa quinta-feira (17). A informação confirmada pela Marinha do Brasil divulgou que o barril estava a 7,4 quilômetros da costa do Estado. Ainda segundo o órgão, o tambor continha o logotipo da Shell, empresa petrolífera multinacional, e estava boiando no mar quando foi avistado e recolhido. Outro barril da empresa já havia sido encontrado nas proximidades da orla de Sergipe.

De acordo com os militares, o barril estava cheio e não apresentava vazamentos. Depois de recolhido, o material foi coletado para ser encaminhado à análise no Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, no Rio de Janeiro. Em nota, a Marinha alegou que “os dados disponíveis até o momento não permitem concluir se o episódio tem relação com outros tambores encontrados no litoral de Sergipe (que também tinham o logo da Shell) ou com o óleo que tem se espalhado pelas praias do Nordeste“.

O tambor encontrado na praia de Barra de Tabatinga não é o primeiro da Shell a ser descoberto nas proximidades da costa do Nordeste. Dois barris de óleo foram encontrados na costa sergipana, o primeiro em uma praia no município da Barra dos Coqueiros, litoral Norte sergipano, e o outro na Praia Formosa, zona Sul da capital. Segundo a Shell, material não tem relação com os vazamentos, mas notificação foi enviada para apurar origem e características do conteúdo presente nos barris e nas praias.

Via Agência Saiba Mais.

 

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:19

Um economista latifundiário e ligado ao agronegócio será o novo presidente do Instituto Nacional de Colonização e reforma Agrária (Incra). Geraldo Melo Filho foi anunciado oficialmente nesta quita-feira (17) no Diário Oficial da União, mas seu nome já estava confirmado desde ontem (16) por seu pai, o ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte, Geraldo Melo.

De acordo com o currículo, Melo Filho tem ligação de muito tempo com a agropecuária e é sócio de uma empresa proprietária de fazendas em Minas Gerais e na Bahia. A empresa Seleção Guzerá Agropecuária Ltda, da qual é sócio, atua no ramo de criação de bovinos e, de acordo com seleção divulgada por uma revista do ramo, foi uma das 12 empresas que mais venderam na indústria da pecuária.

O Incra é o órgão responsável por realizar a reforma agrária no país, além de apoio aos assentamentos.

Geraldo Melo Filho, que anteriormente ocupou a função de Secretário-Adjunto do Gabinete Civil da Presidência da República, foi diretor técnico da Associação de Criadores de Guzerá, uma raça de gado bovino, e superintendente da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), entidade defensora do agronegócio no país. É economista formado pela Universidade de Brasília e responsável na presidência do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), no Paraná.

O novo presidente do Incra tem como exemplo o pai, Geraldo Melo, principal figura política do PSDB do Rio Grande do Norte. O ex-senador e ex-governador do Estado era dono da usina de açúcar conhecida como São Francisco, em Ceará-Mirim. Durante décadas, a Usina foi a segunda maior produtora de açúcar e álcool potiguar até sofrer intervenção judicial. Geraldo também deteve a concessão de uma emissora de rádio e TV, ligada à rede Bandeirantes

Geraldo Melo pai tentou concorrer ao senado pelo Rio Grande do Norte nas últimas eleições, mas saiu derrotado, ficando em terceiro lugar na disputa pelas duas vagas do Estado.

Geraldo Melo Filho vai substituir no Incra o general João Carlos Jesus Corrêa, demitido por pressão do secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia. Após incômodo com a resistência de Corrêa à mudanças nos processos de regularização fundiária, Garcia convenceu o presidente Jair Bolsonaro (PSL) a trocar o comando do Incra, assim como também toda a diretoria do órgão foi demitida.

Via Agência Saiba Mais.

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
13:14

base do mandato da deputada federal chris tonietto psl rj e pauta contra aborto 1571342936784 v2 900x506 - Deputada do PSL defende fim de aborto até mesmo em casos de estupro

“Não dá para ‘desestuprar’ uma mulher” é o argumento central de um projeto de lei contra o aborto assinado por dois deputados do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro. O texto, encabeçado pela deputada Chris Tonietto (PSL-RJ), pede fim do aborto legal e seguro para mulheres que foram estupradas. Desde a Era Vargas, o Brasil permite que mulheres violentadas interrompam a gestação com auxílio de um médico.

“O autor do estupro ao menos poupou a vida da mulher, senão ela não estaria grávida. Pergunta que não quer calar: é justo que se faça com a criança o que nem sequer o agressor quis fazer com a mãe: matá-la?”, continua o texto.

Fonte: Universa

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
12:59

O Ministério Público do Rio Grande do Norte pediu à Assembleia Legislativa que disponibilize, em até 10 dias úteis, informações sobre o controle de frequência nos últimos 20 anos do advogado Erick Pereira, que é assessor técnico da Casa. O objetivo do procedimento é apurar suposta irregularidade na concessão de licença-prêmio por assiduidade ao servidor.

O pedido do MPRN foi formalizado pelo promotor Márcio Cardoso Santos, da Promotoria do Patrimônio Público de Natal. Em portaria publicada na edição desta sexta-feira, 18, do Diário Oficial do Estado, o promotor abre formalmente um inquérito para investigar suposto ato de improbidade administrativa no recebimento da remuneração pelo advogado.

Na portaria, Márcio Cardoso justifica a abertura do inquérito alegando a “recalcitrância (resistência/objeção) da Assembleia Legislativa em responder à solicitação formulada no âmbito da Notícia de Fato”, uma espécie de procedimento no âmbito do Ministério Público que antecede a oficialização de um inquérito.

Procurado pelo Agora RN, o advogado ainda não havia comentado o pedido do Ministério Público até a publicação desta reportagem.

Assessor técnico legislativo na Assembleia com vínculo estatutário, Erick Pereira tem vencimento básico de R$ 17.621,56, segundo o Portal da Transparência da Casa. Em setembro, além do salário, ele recebeu também R$ 9.339,43 de “outras vantagens ou verbas rescisórias” e mais R$ 1.837,99 de “auxílios e benefícios”. Com os descontos obrigatórios, o salário líquido do advogado foi de mais de R$ 19,4 mil.

Em agosto, a remuneração foi ainda mais alta, pois, além do salário base, a Assembleia Legislativa pagou ao servidor R$ 26,2 mil de “outras vantagens”, sem especificar de que trata o benefício. Considerando os demais auxílios e os descontos obrigatórios, o salário do servidor naquele mês foi, de acordo com o Portal da Transparência, de R$ 37 mil.

Especialista em direito eleitoral, sendo um dos mais influentes da área no País, Erick Pereira também é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF). Em junho, o órgão começou a apurar se o advogado praticou tráfico de influência e exploração de prestígio junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), onde o pai dele, Emmanoel Pereira, é ministro.

Segundo o inquérito do MPF, anotações e documentos apontam para uma suposta participação do advogado em processos no TST. Em um desses processos, inclusive, os despachos e julgamento proferidos por seu pai.

A documentação analisada pelo MPF foi obtida após quebra de sigilo ocorrida em 8 de maio. Erick Pereira foi alvo de busca e apreensão na Operação Balcão, no caso que envolve a suspeita de compra de decisões do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN). Com a análise documental, os investigadores passaram a analisar uma suposta atuação ilegal do advogado no Tribunal Superior do Trabalho.

Os procuradores encontraram uma minuta no nome de outro advogado, Eduardo Nobre, com quem Erick Pereira divide alguns processos. O caso em questão envolve um processo trabalhista estipulado em R$ 400 milhões. A investigação descobriu que Emmanoel Pereira realizou dois despachos com relação ao caso.

Em nota, o advogado Erick Pereira afirmou que só fez proposta de prestação de serviços, mas que não chegou a atuar nos processos. Já o ministro Emmanoel Pereira se defendeu dizendo que sempre se declara impedido em casos de parentes.

Via Agora RN

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
12:50

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

portal G1-RN destaca nesta sexta-feira(18) que um policial militar afastado foi preso nessa quinta-feira (17) suspeito de participar de assalto a uma mulher em Nova Parnamirim, em Parnamirim, na Grande Natal. O suspeito estava sendo investigado por outros crimes e foi detido pela Guarda Municipal.

Segundo a reportagem, o suspeito que está afastado na corporação estava em um veículo, acompanhado de uma mulher, e teria abordado uma mulher que caminhava próximo à Avenida Abel Cabral. Após o assalto, a vítima entrou em contato com a Guarda Municipal de Natal. Uma equipe foi até a região e, com a placa do veículo, descobriu o endereço do suspeito. Veja matéria na íntegra aqui.

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
12:47

Foto: Diego Nigro/Governo de Pernambuco

Uma mancha de óleo com três metros de diâmetro foi avistada em alto-mar entre o litoral de Alagoas e Pernambuco durante sobrevoo de helicóptero realizado por órgãos ambientais na manhã dessa quinta-feira (17).

O governo pernambucano detectou que o material se deslocava para o estado e conseguiu coletar grande parte do óleo antes de o material chegar à areia da praia de São José da Coroa Grande, litoral sul de Pernambuco.

Um plano emergencial com instalação de boias de contenção foi ativado. Pouco mais de uma tonelada de óleo foi recolhido no mar.

O local atingido faz parte da área de preservação ambiental Costa dos Corais. As praias de Pernambuco foram poluídas pelo material no início de setembro. Desde então, não havia novos registros no estado.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou que é fundamental que o governo federal descubra a origem do problema para que novas contaminações não voltem a acontecer.

“A estratégia montada obteve bons resultados. Conseguimos localizar a maior parte das manchas antes de elas atingirem a faixa de areia e foi recolhida pouco mais de uma tonelada do material”, explicou.

Nessa quarta-feira (16), uma grande mancha chegou até Japaratinga, litoral norte de Alagoas.

O material também afetou a cidade de Porto de Pedras. No local, há um projeto de proteção de algumas espécies de peixe-boi.

Na manhã dessa quinta-feira, o óleo atingiu as praias de Ondina e a região do Farol da Barra, em Salvador, no limite da entrada da baía de Todos-os-Santos.

Pequenas pelotas do material foram identificadas nas duas praias, que ficam em regiões de grande interesse turístico e junto a um dos principais circuitos do Carnaval.

Em todo o Nordeste, há ao menos 178 locais e 72 municípios em nove estados atingidos.

Folha de São Paulo

Publicado por: Chico Gregorio


18/10/2019
12:45

A jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-deputado federal Eduardo Cunha, teve a condenação imposta pela Lava Jato de dois anos e seis meses em regime aberto substituída por multa e prestação de serviço comunitário. A decisão foi do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, nesta quinta-feira (17).

Cláudia Cruz foi sentenciada em segunda instância por manter depósitos não declarados no exterior, após recurso do MPF contra a absolvição, pelo ex-juiz Sérgio Moro, da jornalista.

O processo apurou irregularidades em um contrato da Petrobras para exploração de petróleo em Benin, na África. Segundo denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Cunha recebeu propina nas negociações. Cláudia também teria sido favorecida com o montante.

O MPF assegura que jornalista movimentou, por meio de contas na Suíça, parte de valores de uma propina de cerca de 1,5 milhão de dólares recebidos pelo marido.

A ação é um desdobramento de outro processo, que Cunha respondeu sozinho. Ele foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão, na 13ª Vara Federal de Curitiba, pelos crimes de corrupção passiva, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, em primeira instância.

Via Esmael Morais.

Publicado por: Chico Gregorio


16/10/2019
10:46

“Estudantes das escolas estaduais Santa Terezinha e Senador José Bernardo, localizadas em São João do Sabugi estrearam na última quarta-feira (9), o espetáculo teatral “Chaves em uma vila atrapalhada”, um projeto artístico que integrou as duas escolas, levando a arte para a comunidade local através da educação e da cultura.”

A imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Publicado por: Chico Gregorio


16/10/2019
10:43

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Nesta quarta-feira (17), o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata), participará de uma reunião com a presença dos oito deputados e os três senadores que representam a bancada potiguar em Brasília. De acordo o prefeito Batata, a emenda de bancada mudou e agora pode contemplar os municípios.

“Nós vamos apresentar pedidos para a educação, saúde e outras áreas e também um projeto para a retirada da RN-118 de cima da parede do Itans e evitaremos que a partir da construção desse desvio, os veículos pesados (principalmente com cargas tóxicas) não passem por cima da parede do açude Itans”, disse Batata.

No tocante a obra do desvio, o prefeito Batata destacou que os recursos poderiam ser destinados para o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) fazer a obra, já que a estrada é uma rodovia estadual.

Publicado por: Chico Gregorio


16/10/2019
10:36

Petróleo. Foto: AFP/Arquivo

Publicado originalmente no site AEPET

Carta da AEPET ao Presidente do Conselho de Administração da Petrobrás

AEPET 021/19
Rio de Janeiro, 08 de outubro de 2019

Ilmo. Sr.
Presidente do Conselho de Administração da Petrobrás
Eduardo Bacellar Leal Ferreira
Av. Henrique Valadares, 28, Torre A/19º andar
Nesta

Assunto: Plano Estratégico da Petrobrás

Prezado Presidente,

Trazemos para a consideração deste Conselho, os seguintes dados e informações:

O petróleo do Brasil tem sido exportado em volumes recordes, cerca de 1,2 milhões de barris de petróleo por dia, volume equivalente a 45% da produção de petróleo cru no país.

Existe relação entre o consumo de energia, o crescimento econômico e o desenvolvimento humano. O consumo per capita de energia no Brasil é muito baixo, quase seis vezes menor em relação aos Estados Unidos e quase cinco em relação a Noruega. No entanto, quase metade do petróleo produzido no Brasil não tem sido consumido no país, está sendo exportado, em grande medida por multinacionais estrangeiras.

Enquanto se exporta o petróleo cru do Brasil, o país importa cada vez mais seus produtos refinados. São importados cerca de 500 mil barris de derivados de petróleo por dia, a maior parte produzida nos Estados Unidos.

Publicado por: Chico Gregorio