19/01/2019
14:01

Ari Versiani/Ag.Ponto

247- “Diga-se com todas as letras: tivesse a lambança toda envolvendo Fabrício Queiroz acontecido no gabinete de um petista, e o Ministério Público Federal já teria entrado em ação, e um inquérito já teria sido aberto pela Polícia Federal”, escreve o jornalista, sobre o episódio envolvendo o clã Bolsonaro, e que todos se recusam a prestar esclarecimentos ao MP-RJ

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:57

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:48

Quem fala o que quer… Os argumentos usados pela defesa de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para travar a investigação sobre a conta suspeita de Fabrício Queiroz irritaram técnicos do Coaf e integrantes do Ministério Público. Internamente, procuradores e promotores repudiaram o ataque ao trabalho dos colegas do Rio. No Coaf, hoje sob a guarda de Sergio Moro (Justiça), houve protesto à alegação de que dados foram repassados de forma ilegal. A estratégia do filho do presidente acionou o espírito de corpo dos órgãos.

A regra é clara Membros do Ministério Público e do Coaf rebateram a alegação de que o conselho não poderia ter repassado informações aos promotores sem ordem judicial.

A regra é clara 2 Procuradores dizem que a lei que trata do crime de lavagem de dinheiro exige que instituições financeiras informem movimentação atípica ao Coaf e que o órgão, por sua vez, relate os casos ao Ministério Público.

Bumerangue Ao optar por atacar os investigadores, Flávio acabou cometendo novo erro estratégico. Os defensores do clã Bolsonaro no Ministério Público se calaram nas redes internas. Os críticos entoaram um sonoro “eu avisei”.

Da FSP

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:44

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) recebeu 48 depósitos de R$ 2.000 cada um entre junho e julho de 2017, totalizando R$ 96.000, segundo relatório elaborado pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) a pedido do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

A informação foi divulgada na noite desta sexta-feira (18) pela TV Globo.  A emissora disse que, procurado, Flávio Bolsonaro não se manifestou sobre a notícia.

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:41

247- O jornalista Marcelo Auler, que integra a rede de Jornalistas pela Democracia, afirma que a Reclamação ajuizada pela defesa do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no STF provocou incontáveis prejuízos não apenas ao próprio, mas em especial ao capital político do clã e, principalmente, a Jair Bolsonaro; e mostra a diferença em relação aos ex-presidentes José Sarney, Fernando Henrique Cardoso, Michel Temer e Luiz Inácio Lula da Silva, cujos filhos foram acusados de irregularidades e sofrerem pesadas investigações, mas nenhum dos quatro, pelo menos publicamente, “recorreu ao subterfúgio de tentar paralisar o trabalho dos investigadores”

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:26

 

jovem morta em juazeiro 1 300x184 - BARBARIDADE: Jovem de 18 anos é morta a pedradas por ex-namorado

Uma jovem de 18 anos foi encontrada morta às margens do Rio São Francisco, na cidade de Juazeiro, norte da Bahia, na quinta-feira (17). Um homem foi preso em flagrante, suspeito de cometer o crime.

A vítima, identificada como Alice Nilza Rodrigues, foi morta a pedradas. Inicialmente, a polícia havia divulgado que a jovem tinha sido agredida a facadas.

De acordo com a delegada Licelma Bonfim, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Juazeiro, o suspeito, identificado como Nielton Gonçalves Soares, já havia tido um caso com Alice e queria ter um relacionamento sério com ela. A vítima, entretanto, não correspondia à vontade do suspeito e, por isso, ele teria a matado.

Segundo a polícia, o corpo de Alice foi localizado em uma região conhecida como Morrão. Após a descoberta do corpo, a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa iniciou as investigações e identificou o suspeito.

Nielton foi preso no bairro Castelo Branco. O suspeito foi interrogado, mas negou o crime. Peças de roupa sujas de sangue e o celular da vítima, entretanto, foram encontrados na casa do suspeito. Os objetos serão periciados.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o homem já havia ameaçado divulgar imagens íntimas da vítima nas redes sociais, caso ela não aceitasse ficar com ele.

A delegada Licelma Bonfim informou ainda que uma ex-namorada do suspeito registrou boletim de ocorrência na delegacia contra ele, em 2018, após sofrer agressões. Nielton foi encaminhado para o Complexo Penal de Juazeiro.

Fonte: Canal do povo

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:19

Noite de sexta-feira foi de chuvas abundantes na região do Seridó, sendo o maior registro sendo de 150 mm no sítio Garrote, zona rural de Carnaúba dos Dantas, veja números :

Sítio Manhoso (Gilvan) – 7 m

Vila do Sabugi – 60 mm

Sítio Alecrim – Serra Negra (Maria de Fátima) – 51 mm

Sítio Mossoró (Ednaldo Lucena) – 33 mm

Sítio Pitombeira – Serra Negra (Nega de Olavo) – 33 mm

Sítio Angico – Serra Negra (Júnior Mariz) – 62 mm

Sítio Toco (Dedinha) – 55 mm

Sítio Ermo – Timbaúba dos Batistas – 120 mm

Sítio Pedra Branca – Carnaúba dos Dantas – 120 mm

Sítio Garrote – Carnaúba dos Dantas – 150 mm

Timbaúba dos Batistas (Arysson e Zilene) – 87 mm

Sítio Angicos – Serra Negra (Ubiratan) – 72 mm

Fazenda Vila Nova (Chico do Tijolo) – 28 mm

Sítio Toco (Chilon Batista) – 55 mm

Sítio Saudade – Serra Negra – 65 mm

Sítio Pedra Cal – Serra Negra (Maria José) – 50 mm

Sítio Curral Queimado – Serra Negra (Severina) – 60 mm

Caicó, Maynard (Hormam) – 28 mm

Sítio Poços (Terezinha Fernandes) – 53 mm

Sítio Caiçara – Jardim de Piranhas – 30 mm

Caicó, Barra Nova – 35 mm

São João do Sabugi (Iranice) – 25 mm

Sítio Floresta (Fátima)– 62 mm

Sítio Floresta (Zé Cigano) – 70 mm

Sítio barra da Maniçoba – Serra Negra (Arlúcio) – 60 mm

Distrito Palma (Milton Paulino – Castelo Figueiredo) – 24,5 mm

Serra Negra – 59 mm

Sítio Curral Queimado (Silô) – 60 mm

Sítio Arapuá (Iraci) – 59mm

Caicó, paraíba (Chinininha) – 62,5mm

Sítio Cordeiro – São João do Sabugi (Dada) – 40 mm

Jardim de Piranhas (Nino da Viola) – 32 mm

Sítio Pico – Serra Negra (Cícera) – 90 mm

Sítio Retiro (Josinaldo) – 60 mm

Sítio Casa Nova no Brejinho – 46 mm

Caicó, Penedo – 27,6 mm

Sítio Entre Serras – Serra Negra – 22 mm

Sítio Carrapateira (Fátima Barros) – 22 mm

Sítio Jerusalém (Edna) – 50 mm

Sítio campo Grande – 30 mm

Sítio Cantinho – Caicó – 30 mm

Felipe Guerra – Gildete – 30 mm

Sítio Várzea Redonda (Liinha) – 25 mm

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
13:09

Resultado de imagem para fotos da chuvas na zona rural de santan do seridó-rn

As chuvas voltaram a banhar a região do Seridó nesta sexta-feira (18/1).

Choveu bem na zona rural do município de Carnaúba dos Dantas, onde no Sítio Garrotes a precipitação pluviométrica registrou 150 milímetros.

No Sítio Pedra Branca e no Povoado Ermo choveu 120 milímetros e no Sítio Lagedo 60 milímetros.

A barragem do Povoado Ermo tomou um bom volume de água, já que a mesma estava seca.

Via Toscano Neto

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:56

Dois homens trocaram tiros com a Polícia Militar na manhã deste sábado (19), em Caicó. O fato aconteceu por volta das 10 horas nas dependências do Iate Clube, BR-427.

Eles estavam em atitude suspeita. Diante deste cenário, policiais do Grupo Tático Operacional deram ordem de parada para realização da abordagem.

Os militares foram recebidos a bala e revidaram ao ataque, trocando tiros com os bandidos que foram socorridos pela própria guarnição para a urgência do Hospital Regional do Seridó.

Os criminosos não resistiram e morreram.

Via Gláucia Lima.

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:43

 

A governadora Fátima Bezerra foi a Parelhas nesta sexta-feira.

Chegou acompanhada do prefeito de Currais Novos, Odon Júnior, para prestigiar a festa de São Sebastião, padroeiro da cidade do deputado eleito Chico do PT, que recebeu a governadora.

Via Thaisa Galvão.

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:38

O presidente do PSL, deputado federal eleito Luciano Bivar (PE), minimizou as novas denúncias envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Segundo o parlamentar, o presidente Jair Bolsonaro “tem sorte de ter os filhos que ele tem”.

“Eles têm capacidade, retidão, todos foram bem votados. O Flávio foi o senador mais votado do Rio, o Eduardo o deputado mais votado do Brasil”, disse ao Broadcast Político.

Questionado sobre o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que mostra que Flávio Bolsonaro recebeu 48 depósitos suspeitos, revelado ontem pelo Jornal Nacional, da TV Globo, Bivar limitou-se a dizer que, do que conhece do senador eleito pelo Rio de Janeiro, ele é uma “pessoa correta e idônea”.

O deputado pernambucano também minimizou o eventual abalo que as movimentações reveladas pelo Coaf pode causar no governo. “O impacto é zero”, disse. “Este é um fato pontual, isolado e pequeniníssimo. Daqui a pouco, vira jornal de ontem.”

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:29

Fabrício Queiroz é ex-assessor e ex-motorista do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL). Ele movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). O Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro abriu procedimento investigatório criminal para apurar o caso, suspenso por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em 17 de janeiro. Quem pediu a suspensão das investigações foi Flávio Bolsonaro.

O que é

As investigações envolvem um relatório do Coaf, que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O documento revelou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, incluindo depósitos e saques.

Quem é quem

– Fabrício Queiroz: policial militar aposentado, foi assessor e motorista de Flávio Bolsonaro até outubro de 2018, quando foi exonerado.

– Flávio Bolsonaro: deputado estadual e senador eleito pelo PSL-RJ. Filho do presidente Jair Bolsonaro

– Nathalia Queiroz: filha de Fabrício Queiroz, a personal trainer também assessorou Flávio Bolsonaro (de 2007 a 2016). Trabalhou também no gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro.

Veja abaixo a cronologia do caso Queiroz

– Década de 1980: Amizade de Queiroz e Bolsonaro

Fabrício Queiroz e Jair Bolsonaro se tornam amigos nos anos 80. Os dois podem ser vistos juntos em momentos de lazer em algumas imagens publicadas em redes sociais, que mostram Queiroz pescando com Bolsonaro.

A amizade antiga chegou a ser citada pelo atual presidente durante uma coletiva de imprensa em um evento da Marinha. Na ocasião, ele disse que era amigo de Queiroz há muitos anos e que já o auxiliou com empréstimos algumas vezes, porque o ex-assessor do filho estava com problemas financeiros. Segundo Bolsonaro, Fabrício Queiroz devia R$ 40 mil.

– Anos 2000: segurança e motorista de Flávio

Durante os anos 2000, Fabrício trabalhou por mais de dez anos como segurança e motorista de Flávio Bolsonaro, o filho mais velho do presidente. Queiroz recebia da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) um salário de R$ 8.517 e acumulava rendimentos mensais de R$ 12,6 mil da Polícia Militar. Ele foi exonerado do gabinete de Flávio na Alerj em outubro de 2018.

Nathalia Mello de Queiroz, filha de Queiroz de 29 anos, também foi funcionária de Flávio Bolsonaro entre 2007 e 2016. Menos de uma semana depois de ser exonerada, em dezembro de 2016, foi nomeada para o cargo de secretária parlamentar de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Além de Nathalia, a mulher de Fabrício, Márcia Oliveira de Aguiar, e outra filha dele, Evelyn Mello de Queiroz, trabalharam no gabinete de Flávio Bolsonaro.

Márcia aparece na folha de pagamento da Alerj de agosto de 2017 como consultora parlamentar e salário de R$ 9,2 mil. Evelyn foi nomeada em dezembro de 2016 como assessora parlamentar, na vaga da irmã Nathalia. Na última folha de pagamento, o salário dela é de R$ 7,5 mil.

– 2016 e 2017: movimentações suspeitas

Ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro movimentou em uma conta o total de R$ 1.236.838 entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017. Durante esse período, Queiroz, de acordo com apontamentos do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), fez saques em espécie no total de R$ 324.774, e teve R$ 41.930 em cheques compensados.

Na época, um dos favorecidos foi a ex-secretária parlamentar, atual mulher do presidente eleito, Jair Bolsonaro, Michele de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, que recebeu cheque no valor de R$ 24 mil.

O presidente eleito Jair Bolsonaro negou qualquer irregularidade nos depósitos realizados na conta da mulher dele, Michele de Paula Bolsonaro, por Fabrício José Carlos de Queiroz.

‘Ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal’, justificou Bolsonaro”.

– Dezembro de 2018: relatório do Coaf

No fim de 2018, foi divulgado relatório do Coaf, que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O documento revelou a movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de um ex-motorista e ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL).

O caso Queiroz veio à tona a partir da investigação iniciada com a Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, que analisa a ação de deputados estaduais da Alerj em contratos.

– 19 e 21 de dezembro: ausência em audiências

Na tarde de 19 de dezembro, Queiroz era aguardado para prestar depoimento no Ministério Público sobre suas movimentações bancárias atípicas. Foi a primeira vez em que ele não compareceu ao órgão.

Naquela ocasião, seus advogados afirmaram que “não tiveram tempo hábil para analisar os autos da investigação” e solicitaram cópias dos documentos, além de terem justificado a ausência de Fabrício ao órgão por conta de uma “inesperada crise de saúde”.

Dois dias depois, Queiroz voltaria a deixar os promotores esperando. Pela segunda vez, ele não compareceu ao depoimento. Naquele dia, o advogado do investigado foi à sede do MP, às 14h, para informar que seu cliente precisou ser internado, “para realização de um procedimento invasivo com anestesia”.

– 26 de dezembro: primeira entrevista de Queiroz

No dia 26 de dezembro, Queiroz deu uma entrevista ao SBT. Foi a primeira vez que ele falou ao público depois que seu nome apareceu em um relatório do Coaf.

Em uma das respostas, ele explicou de onde viria o dinheiro que movimentava: “Eu sou um cara de negócios. Eu faço dinheiro. Eu faço, assim, eu compro, revendo, compro, revendo. Compro carro, revendo carro. Eu sempre fui assim. Sempre. Eu gosto muito de comprar carro em seguradora. Na minha época, lá atrás, comprava um carrinho, mandava arrumar, vendia. Tenho segurança”.

– Janeiro 2019: internação

Nos primeiros nove dias do ano, Queiroz esteve internado no Hospital Albert Einstein, Zona Sul de São Paulo. Segundo o advogado da família, ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno no intestino.

– 12 de janeiro: dança em vídeo

No dia 12 de janeiro, um vídeo que mostrava Queiroz dançando no Hospital Albert Einstein, enquanto tomava soro, tornou-se viral nas redes sociais.

As imagens mostram Queiroz e mais duas mulheres. Uma delas seria a filha dele, que faz a gravação e diz: “Agora é vídeo, pai! Pega teu amigo, pega teu amigo!”.

Segundo informações do advogado Paulo Klein, “os familiares de Fabrício Queiroz gravaram o vídeo de alguns segundos, no raro momento de descontração na visita deles no Albert Einstein, pois ele passaria por séria cirurgia nas horas seguintes, inclusive com risco de morte”.

– 10 de janeiro: Flávio não comparece ao MP

No dia 10 de janeiro, o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSP-RJ) não compareceu ao Ministério Público do Rio de Janeiro para depor sobre a movimentação financeira atípica de funcionários do seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) registrada em relatório do Coaf. Ele havia sido convidado pelos promotores.

– 14 de janeiro: apresentação de denúncia

O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, disse na segunda-feira (14) que o Ministério Público (MP-RJ) não precisa ouvir os depoimentos do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz para apresentar uma denúncia no caso das movimentações financeiras suspeitas.

Segundo Gussem, que foi reconduzido ao cargo nesta segunda, a investigação é baseada em “provas documentais consistentes” e os depoimentos seriam para apresentar versões das defesas dos acusados.

– 17 de janeiro: suspensão da investigação

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou suspender provisoriamente o procedimento investigatório instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas “atípicas” pelo Coaf.

Vice-presidente do STF e ministro de plantão durante o recesso do Judiciário, Fux atendeu a pedido de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

O ministro defendeu sua decisão, afirmando que apenas enviou o caso ao relator, Marco Aurélio Mello, e disse que, se não tivesse o feito, as provas poderiam ser perdidas.

– 18 de janeiro: depósitos suspeitos a Flávio Bolsonaro

O Jornal Nacional teve acesso, com exclusividade, a um trecho de um relatório do Coaf sobre movimentações bancárias suspeitas de Flávio Bolsonaro. Em um mês, foram 48 depósitos em dinheiro numa conta do senador eleito, no total de R$ 96 mil.

Os depósitos, concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia Legistativa do Rio (Alerj), foram feitos sempre no mesmo valor: R$ 2 mil. O senador eleito não se pronunciou.

G1

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:26

Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de impactos à saúde causados pela poluição, pelas mudanças climáticas e pelas crises humanitárias. Estes são alguns dos itens que integram a lista das 10 principais ameaças à saúde global em 2019, divulgada nesta semana pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A entidade pretende colocar em prática um novo plano estratégico, com duração de cinco anos, com o objetivo de garantir que 1 bilhão de pessoas a mais se beneficiem do acesso à saúde e da cobertura universal de saúde; estejam protegidas de emergências de saúde; 1 bilhão desfrutem de melhor saúde e bem-estar.

De acordo com a OMS, são as seguintes as questões que vão demandar mais atenção da organização e de seus parceiros neste ano:

1 – Poluição do ar e mudanças climáticas
A estimativa da Organização Mundial da Saúde é que nove em cada 10 pessoas respiram ar poluído todos os dias. Poluentes microscópicos podem penetrar nos sistemas respiratório e circulatório, danificando pulmões, coração e cérebro, o que resulta na morte prematura de 7 milhões de pessoas todos os anos por enfermidades como câncer, acidente vascular cerebral e doenças cardiovasculares e pulmonares.

2 – Doenças crônicas não transmissíveis
Dados da entidade mostram que doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, câncer e doenças cardiovasculares, são responsáveis por mais de 70% de todas as mortes no mundo – o equivalente a 41 milhões de pessoas. Isso inclui 15 milhões de pessoas que morrem prematuramente (entre 30 e 69 anos), sendo que mais de 85% dessas mortes prematuras ocorrem em países de baixa e média renda.

3 – Pandemia de influenza
O mundo enfrentará outra pandemia de influenza – a única coisa que ainda não se sabe é quando chegará e o quão grave será. O alerta é da própria OMS, que diz monitorar constantemente a circulação dos vírus para detectar possíveis cepas pandêmicas.

4 – Cenários de fragilidade e vulnerabilidade
A entidade destacou que mais de 1,6 bilhão de pessoas – 22% da população mundial – vivem em locais com crises prolongadas (uma combinação de fatores como seca, fome, conflitos e deslocamento populacional) e serviços de saúde mais frágeis. Nesses cenários, metade das principais metas de desenvolvimento sustentável, incluindo saúde infantil e materna, permanece não atendida.

5 – Resistência antimicrobiana
A resistência antimicrobiana – capacidade de bactérias, parasitos, vírus e fungos resistirem a medicamentos como antibióticos e antivirais – ameaça, segundo a OMS, mandar a humanidade de volta a uma época em que não conseguia tratar facilmente infecções como pneumonia, tuberculose, gonorreia e salmonelose. “A incapacidade de prevenir infecções pode comprometer seriamente cirurgias e procedimentos como a quimioterapia”, alertou.

6 – Ebola
No ano passado, a República Democrática do Congo passou por dois surtos de ebola, que se espalharam para cidades com mais de 1 milhão de pessoas. Uma das províncias afetadas também está em zona de conflito ativo. Em dezembro, representantes dos setores de saúde pública, saúde animal, transporte e turismo pediram à OMS e seus parceiros que considerem 2019 um “ano de ação sobre a preparação para emergências de saúde”.

7 – Atenção primária
Sistemas de saúde com atenção primária forte são classificados pela entidade como necessários para se alcançar a cobertura universal de saúde. No entanto, muitos países não têm instalações de atenção primária de saúde adequadas. Em outubro de 2018, todos os países-membro se comprometeram a renovar seu compromisso com a atenção primária de saúde, oficializado na declaração de Alma-Ata em 1978.

8 – Vacinação
Segundo a OMS, a relutância ou a recusa para vacinar, apesar da disponibilidade da dose, ameaça reverter o progresso feito no combate a doenças evitáveis por imunização. O sarampo, por exemplo, teve aumento de 30% nos casos em todo o mundo. “[A vacina] é uma das formas mais custo-efetivas para evitar doenças – atualmente, previnem-se cerca de 2 milhões a 3 milhões de mortes por ano”, diz a OMS. Além disso, 1,5 milhão de mortes poderiam ser evitadas se a cobertura global de vacinação tivesse maior alcance.

9 – Dengue
Um grande número de casos de dengue é comumente registrado durante estações chuvosas de países como Bangladesh e Índia. Dados da OMS mostram que, atualmente, os casos vêm aumentando significativamente e que a doença já se espalha para países menos tropicais e mais temperados, como o Nepal. A estimativa é que 40% de todo o mundo esteja em risco de contrair o vírus – cerca de 390 milhões de infecções por ano.

10 – HIV
De acordo com a entidade, apesar dos progressos, a epidemia de Aids continua a se alastrar pelo mundo, com quase 1 milhão de pessoas morrendo por HIV/aids a cada ano. Desde o início, mais de 70 milhões de pessoas adquiriram a infecção e cerca de 35 milhões morreram. Atualmente, cerca de 37 milhões vivem com HIV no mundo. Um grupo cada vez mais afetado são as adolescentes e as mulheres jovens (entre 15 e 24 anos), que representam uma em cada quatro infecções por HIV na África Subsaariana.

Agência Brasil

Publicado por: Chico Gregorio


19/01/2019
12:24

O radialista Hélio Câmara, que completou 78 no final do ano passado, conhecido na crônica esportiva pelos anos de narração, faleceu nesta madrugada em decorrência de um câncer nos ossos.

Hélio foi um dos grandes nomes do rádio que tiveram uma vida voltada para o desenvolvimento do esporte potiguar, em especial o futebol. Hélio deixa esposa e dois filhos. Aos familiares e amigos, os sentimentos do Blog.

O velório vai acontecer no Centro de Velório do Grupo Vila e deve ser iniciado no final da manhã deste sábado (19). O sepultamento está previsto para acontecer às 16h no Cemitério do Alecrim.

CommentsVia BG

Publicado por: Chico Gregorio


18/01/2019
17:57

Esq.: Esq.: Antonio Cruz - ABR

247- “Desta vez, o senhor Luiz Fux foi longe demais. A tradição do STF não merecia isto. O povo brasileiro não merece um ministro tão desprezível. Seu Impedimento seria útil para a frágil democracia e para o combalido prestígio do nosso Poder Judiciário”, diz o jurista Afrânio Silva Jardim, professor associado de Direito Processual Penal da Uerj; sondagem na comunidade do 247 revelou que 86% são favoráveis ao impeachment de Luiz Fux

Publicado por: Chico Gregorio