17/02/2019
09:09

Larissa será chefe de gabinete da presidência da Assembleia (Foto: autor não identificado)

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) não ficou muito tempo fora da Assembleia Legislativa. Segundo a jornalista Thaísa Galvão em seu blog, a tucana será chefe de gabinete da casa.

Larissa é amiga pessoal do presidente da mesa diretora Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e após exercer quatro mandatos conhece bem o funcionamento do parlamento estadual.

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:41

Resultado de imagem para fotos da barragem de boqueirão de parelhas

Neste ano de 2019 a Barragem Boqueirão de Parelhas, já aumentou o seu volume de água em 40 centímetros.

Confira:

Dia 05 de Fevereiro – 14 centímetros

Dia 06 de Fevereiro – 14 centímetros

Dia 07 de Fevereiro – 01 centímetro

Dia 17 de Fevereiro – 11 centímetros

Totalizando até o momento – 40 centímetros

Via Marcos Silva.

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:34

 

Confusa e belicosa atuação dos rebentos de Bolsonaro confundem o que já é complexo

Pensava-se que o protagonismo dos filhos de Jair Bolsonaro era coisa da campanha, empenho natural chamado pelo sangue que corre nas veias.

Engano. Veio a posse e os “meninos” do presidente estão com a corda toda. E enrolando a corda no pescoço de aliados com riscos iminentes ao próprio governo.

Todos com uma característica comum: falam pelos cotovelos e expõem o pai. Quando não falam em nome, autorizado  nas entrelinhas por ele.

Eduardo cria problemas porque se comporta como um primeiro-ministro.

Flávio pelas suspeitas laranjais que envolvem seu gabinete de deputado estadual no Rio.

Carlos pelas tuitadas e ataques caninos a quem passa pelo caminho, não importando o tamanho e a importância na eleição do capitão.

É um problema atrás do outro, um festival de improviso que dificulta a já deficiente interlocução com Congresso e ministros.

Apesar dos pesares, a maioria dos brasileiros quer continuar torcendo para que Bolsonaro bote o país no caminho certo. Mas os filhos do presidente insistem em abalar essa esperança.

 

Via Heron Cid

 

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:26

Neste sábado (16), o deputado federal João Maia acompanhou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em visita a empresa Potiporã, considerada a maior produtora de camarões do país e localizada em Pendências/RN.

Atualmente a Potiporã emprega mais de 1.000 funcionários e tem um projeto de ampliação para gerar mais 300 empregos em 2019, mas está dependendo da liberação do Ministério da Agricultura. Durante a visita, a ministra ressaltou que a Potiporã é um exemplo de um Brasil que produz, gera emprego, renda, dignidade, paga impostos, e a burocracia muitas vezes atrapalha. Tereza Cristina se comprometeu em mudar essa realidade.

“A Potiporã é uma empresa que produz desde as larvas até o beneficiamento do camarão. É uma empresa que combina tecnologia de ponta sem deixar de oferecer um grande número de empregos”, disse.

Também estavam presentes os deputados federais General Girão e Beto Rosado, os prefeitos de Pendências e Messias Targino, Flaudivan Cabral e Shirley Targino, o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha, o presidente do Banco do Nordeste, o presidente da Embrapa e presidentes das associações de criadores de camarão do RN e estados do Nordeste.

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:17

Midia Ninja

247- Em vídeo, o líder do MTST relata que as ameaças “não são de hoje”, apenas “se intensificaram” após o início do governo Bolsonaro, e reage: “isso não vai nos intimidar. Se alguém acredita que criando um clima de ameaça e de perseguição judicial vai fazer com que a gente recue das lutas e das mobilizações, está muito enganado”

 

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:07

Foto: Ricardo Borges/Folhapress

Pivô da crise de candidaturas de laranjas, o ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral) se diz perplexo com a diferença do tratamento que vem recebendo em comparação ao do ministro Marcelo Alvaro Antonio (Turismo).

“Eu estou recebendo tratamento com perplexidade. Quem dispensa o tratamento é que tem que explicar os seus motivos”, diz, ao reclamar da diferenciação.

Responsabilizado por transferências de recursos públicos a candidatos laranjas do PSL, Bebianno afirmou ter recebido a sinalização do presidente Jair Bolsonaro de que será exonerado na segunda-feira (18).

A demissão de Bebianno, ainda não oficializada pelo Palácio do Planalto, é discutida após ele ter sido chamado de mentiroso por Bolsonaro.

O presidente negou ter mantido conversas com seu auxiliar na última semana e disse, ao ser questionado sobre as investigações, que o chefe da Secretaria-Geral poderia “voltar às origens”.

Tanto Bebianno quanto Alvaro Antonio se tornaram alvo de suspeita após a revelação pela Folha de candidaturas de laranjas do PSL nas eleições de 2018.

“No caso de Minas Gerais, do Marcelo Alvaro Antonio, por que que eu não sou culpado então?”, perguntou.

Bebianno é apontado como responsável pelas transferências por ter presidido o PSL entre janeiro e outubro de 2018. Ele nega irregularidades e diz desconhecer os candidatos suspeitos.

O ministro também questiona o fato de ser apontado pelas candidaturas de laranjas em Pernambuco, mas não por fatos correlatos em Minas Gerais.

Como revelou a Folha em 4 de fevereiro, Alvaro Antônio patrocinou um esquema de candidaturas de fachada em Minas, que também receberam recursos volumosos do fundo eleitoral do PSL nacional e que tiveram votações pífias. Parte do gasto que elas declararam foram para empresas com ligação com o gabinete de Álvaro Antônio na Câmara.

Na semana seguinte, outra reportagem da Folha mostrou que o grupo do atual presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, criou uma candidata laranja em Pernambuco que recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018. Tanto Bivar quanto o então presidente do diretório de PE, Antônio de Rueda, culparam Bebianno pela liberação dos recursos.

Passadas duas semanas desde a publicação das candidaturas, Bolsonaro não se fez nenhuma manifestação pública sobre o caso do ministro do Turismo.

Ele foi exonerado no dia 6 de fevereiro, em despacho assinado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro. O ato, porém, teria sido apenas formalidade para que ele tomasse posse como deputado federal. Álvaro Antônio foi reeleito em 2018 com a maior votação do estado, com 230.008 votos.

Neste sábado (15), em Minas Gerais, Alvaro Antonio negou que haja relação entre os dois casos.

“Não vejo relação de uma coisa com a outra. A questão do Bebianno está sendo resolvida, quem decide é o presidente da República, e a minha questão é completamente separada. O presidente é quem vai decidir”, afirmou ele durante visita a Brumadinho (MG).

Folhapress

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:05

O ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, disse neste sábado, 16, que “quando acabar” sua participação no governo, “se sentir vontade”, vai “dar satisfações”. A frase foi dita em resposta ao ser questionado sobre seu desafeto, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro, que deve ser demitido nesta segunda-feira, 18, passou o dia num hotel de Brasília. Bebianno não recebeu visitas ao longo do dia, mas, em conversas com pessoas próximas, deixou claras a frustração e a mágoa com Carlos Bolsonaro. O ministro desabafou que considerou uma covardia o fato de Jair Bolsonaro não ter tido coragem para demiti-lo e considerou inaceitável assumir um cargo em Itaipu, apesar do salário três vezes maior – pouco mais de R$ 1 milhão por ano. A amigos disse que não veio para o governo para ganhar dinheiro e que será leal até o último minuto em que permanecer ministro.

Nas conversas, Bebianno tem avisado que não cai sozinho, pois tanto a ala política, quanto a ala militar do governo, estão decididas a afastar Carlos da Presidência. Nos últimos dias o vereador tem sido mais comedidos nas redes sociais, compartilhando mensagens institucionais do governo e assuntos do Rio, como a venda da bebida em blocos de carnaval.

O ministro soube de parte das informações sobre sua demissão pela imprensa, na noite de sexta, o que o deixou chateado. Na madrugada deste sábado, publicou nas redes sociais um texto sobre lealdade e amizade. A jornalistas, afirmou que compartilhou porque “teve vontade” e que foi algo “conceitual”.

Também na fala à imprensa questionou o tratamento “diferenciado” em relação ao ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. No início do mês, Álvaro Antônio também foi alvo de suspeitas sobre o uso de candidaturas laranjas em Minas Gerais em 2018. Na época, o ministro do Turismo era presidente do Diretório Estadual. Ele foi mantido no cargo.

“Minha consciência está tranquila. Trata-se de bom senso, trata-se da lei, trata-se do estatuto do partido. Tanto é assim que, no caso do Marcelo Álvaro Antônio, por que eu não sou culpado, então?”, questionou, pois, segundo ele, os dois casos são semelhantes e só em um o culpam. Álvaro Antônio era presidente do PSL em Minas, no ano passado. No caso de Pernambuco, o presidente do diretório era o hoje deputado Luciano Bivar.

Em seguida, questionado por que estaria recebendo um tratamento diferente do ministro do Turismo, que permaneceu no cargo, Bebianno disse que não sabe. “Não sou eu que dispenso o tratamento, eu estou recebendo o tratamento com perplexidade. Quem dispensa o tratamento é que tem que explicar os seus motivos.”

Para ele, não há razão para ligá-lo ao caso de Pernambuco. “Não tem nada a ver comigo, isso é a lei, o estatuto do partido, é o bom senso. Como alguém na nacional pode controlar o que acontece no Acre, em Rondônia?” Bebianno disse que não fez “nada de errado” e está com a consciência “absolutamente tranquila e limpa”.

ESTADÃO CONTEÚDO

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
08:02

Chove forte na região e Rio do Saco está em cheia em Santa Luzia. Vídeos

Na tarde deste sábado choveu forte em Santa Luzia.

Veja abaixo os índices nos enviado pelo nosso colaborador Almir Gomes:

No Sítio Barra choveu 87 mm.

No Sítio Olho D’água Grande choveu 65 mm.

No Sítio Pinga choveu 80 mm.

No Sítio Tamarina choveu 90 mm.

No Sítio Saco dos Goitis choveu 35 mm.

Na região de Oncinha, em cima da serra, choveu 100 mm.

O Rio do Saco, que deságua no Açude José Américo, em Santa Luzia, está em cheia. O Açude José Américo, também conhecido como Açude Novo, é um dos mananciais que abastecem Santa Luzia.

Veja abaixo o vídeo que mostra a cheia do Rio do Saco:

O tempo fechou em Santa Luzia por volta das 16 horas de hoje. Caminhoneiro grava vídeo dizendo que não consegue seguir viagem:

Folha Patoense 

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
07:57

Chove 130 mm em São Mamede

Na tarde e noite de ontem (sábado, 16) choveu 130 mm em São Mamede, segundo informações da Prefeitura. Na Reserva Verdes Pastos, zona rural do município, choveu 62 mm, segundo informações do Pastor John Philip Medcraft.

A chuva em São Mamede foi acompanhada por ventos e provocou alguns problemas pela cidade, como alagamentos e destelhamentos em residências.

Folha Patoense  

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
07:54

deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se posicionou a favor do irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), diante da briga com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Em rede social, ele compartilhou um post no qual o ministro é criticado e que chama de “jumento” quem diz que Carlos atrapalha o pai.

deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se posicionou a favor do irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), diante da briga com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Em rede social, ele compartilhou um post no qual o ministro é criticado e que chama de “jumento” quem diz que Carlos atrapalha o pai.

Bebianno é o pivô da última crise envolvendo o governo do presidente Jair Bolsonaro após denúncias de supostas irregularidades na sua gestão à frente do caixa eleitoral do PSL. A situação esquento ainda mais quando Carlos Bolsonaro foi às redes sociais dizer que Bebianno mentiu ao falar que havia conversado três vezes com o presidente na última terça-feira, com o objetivo de se livras das acusações.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
07:52

Ao receber a intimação da sentença que o condenou no processo do sítio de Atibaia, nesta sexta-feira (15), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva escreveu que é inocente e que irá recorrer.

“Não reconheço a legitimidade dessa sentença, sou inocente, por isso vou recorrer”, escreveu Lula ao assinar o documento. A imagem da intimação com a frase foi divulgada em suas contas nas redes sociais.

A publicação, deste sábado (16), diz que “Lula recebeu ontem a intimação de mais uma sentença política” e “escreveu a resposta no documento”.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 11 meses pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no último dia 6 pela juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba por três meses até a nomeação de um novo juiz titular, Luiz Antonio Bonat.

Sua defesa deve recorrer, agora, ao TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, responsável por julgar os processos das varas federais do Paraná.

Foi a segunda condenação de Lula na Lava Jato. Ele está preso desde abril do ano passado na sede da Polícia Federal em Curitiba cumprindo condenação de 12 anos e um mês, também por corrupção e lavagem de dinheiro, no processo do tríplex em Guarujá (SP).

Inicialmente, Lula foi condenado por Moro a 9 anos e seis meses de prisão, mas o TRF-4 aumentou a pena.

Nesse caso, ele ainda recorre aos tribunais superiores. O ex-presidente sempre negou que tivesse cometido qualquer crime e diz ser perseguido politicamente.

Na sentença do sítio de Atibaia, Gabriela Hardt afirma ser “fato que a família do ex-presidente Lula era frequentadora assídua no imóvel, bem como que usufruiu dele como se dona fosse”.

As obras no sítio, que era frequentado pelo petista, foram pagas por Odebrecht e OAS e pelo empresário José Carlos Bumlai, com recursos desviados de contratos da Petrobras, segundo a denúncia.

As modificações foram realizadas entre 2010 e 2014 –com início, portanto, no último ano da presidência de Lula (2003-2010).

A sentença afirma que têm origem no crime de lavagem benfeitorias feitas no sítio em valores de ao menos R$ 1 milhão. O valor inclui benfeitorias na cozinha e no lago da propriedade e construções.

A juíza ainda confiscou o sítio de Atibaia e determinou que, após a alienação, o valor das benfeitorias pagas pelas empreiteiras seja descontado dos proprietários em favor da União.

Para a juíza Hardt, é possível concluir “acima de dúvida razoável” que os valores para custeio da reforma da propriedade foram “oriundos de ilícitos anteriores cometidos em proveito da companhia [Odebrecht e OAS]” e que Lula “teve participação ativa neste esquema, tanto ao garantir o recebimento de valores para o caixa do partido ao qual vinculado, quanto recebendo parte deles em benefício próprio.”

FOLHAPRESS

Publicado por: Chico Gregorio


17/02/2019
07:48

 

Assessoria de Comunicação
Ministra Tereza Cristina recebendo, do presidente da Faern, lista de demandas do setor no RN

O presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, acompanhou nesta sexta (15) e sábado (16) as visitas da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, às cidades de Mossoró e Pendências, respectivamente. Zé Vieira aproveitou o ensejo para entregá-la um ofício contendo as principais demandas do setor agropecuário do RN.

Entre as demandas apresentadas pela Faern está uma ação do Mapa, através da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), em busca da definitiva abertura do mercado chinês para as frutas do RN. Segundo o documento apresentado, o Brasil já tem protocolos de entendimentos com o governo chinês sobre esta matéria, mas resta finalizar as tratativas de vigilância sanitária e acelerar compensações comerciais para que este mercado se torne realidade. A expectativa é que o volume exportado dobre a partir da inserção no comércio chinês.

Outra reivindicação da Faern ao Mapa é a manutenção da Instrução Normativa Nº 2, de 27 de setembro de 2018, que dispõe sobre a análise de risco de importação de organismos aquáticos e seus derivados. A importância da manutenção desta normativa pela Secretaria Especial de Aquicultura e da Pesca no âmbito do Mapa se dá, conforme consta no ofício, considerando o alto índice de aparecimento de novas enfermidades em crustáceos, peixes e moluscos no mundo e que no território nacional ainda não existem relatos dessas enfermidades.

O presidente do Sistema Faern/Senar, Zé Vieira, também defendeu a criação de mecanismos de proteção que deem suporte aos produtores do semiárido nordestino, principalmente em períodos de seca. Ele frisou ainda a importância de uma possível entrada da fruticultura do RN no mercado chinês.

“O semiárido é viável se tiver a política certa. Precisamos intensificar uma política de irrigação com novos projetos. Infelizmente o RN, em valor bruto de produção, está em último no Nordeste e em 24º no Brasil. Então nós precisamos resgatar essa política de recuperação do setor agropecuário do Rio Grande do Norte”, defendeu Zé Vieira, diante da ministra Tereza Cristina.

VISITA TÉCNICA

Acompanhada da comitiva do Mapa, a ministra desembarcou a bordo de um jatinho por volta das 16h50 em Mossoró. Do aeroporto da cidade ela se deslocou para a fazenda Santa Júlia, pertencente à Agrícola Famosa, do empresário Luiz Roberto Barcelos. A empresa figura como a maior produtora de melões e melancias do Brasil e uma das maiores do mundo.

Segundo a ministra Tereza Cristina, que já vem de visitas a outros estados do Nordeste, o objetivo, nesse primeiro momento, foi conhecer um pouco mais da realidade agropecuária da região para posterior apresentação de ações que gerem emprego e renda para o homem do campo.

“Daqui a três meses nós voltaremos ao Nordeste com ações concretas para geração de emprego e renda, principalmente para o pequeno produtor. No caso dessa fazenda espetacular nós temos muito o que fazer em termos de defesa, abertura de mercado e exportação, já que a agricultura brasileira é o motor desse país”, afirmou a ministra.

O empresário Luiz Roberto Barcelos observou que a visita da ministra mostra que o Governo Federal está empenhado em transformar o Nordeste brasileiro em uma região desenvolvida, de modo sustentável, através da distribuição das riquezas. “Eu, sinceramente, achei que essa visita viria após o segundo ano de governo, não imaginava que fosse no segundo mês. Então isso pra mim é uma manifestação muito clara do real interesse que o Ministério da Agricultura e o Governo Federal estão dispensando à região Nordeste e à fruticultura”, pontuou Barcelos.

Ainda na sexta-feira (15) foi oferecido pelo Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (Coex) um jantar à ministra, com a presença empresários de vários setores da economia potiguar, além de deputados federais, senadores, secretários estaduais, a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, entre outras autoridades.

PENDÊNCIAS

No município de Pendências, distante 200 quilômetros de Natal, Zé Vieira acompanhou a ministra Tereza Cristina em visita técnica à indústria Potiporã, que atua na produção e beneficiamento de camarão. Na ocasião a ministra teve uma reunião com representantes da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), cujo presidente é o empresário Cristiano Maia. A associação agradeceu à ministra pela visita e pelo interesse no diálogo com a classe produtora potiguar.

Publicado por: Chico Gregorio


16/02/2019
12:04

:

247 – O Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, que integra o Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, do governo federal divulgou um comunicado relatando que o governo Jair Bolsonaro começou a impedir a investigação de casos de tortura.; segundo o texto, a iniciativa é do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), atualmente comandado por Damares Alves; entidade faz um apelo para o “imediato funcionamento do Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura”, bem como a garantia “do exercício amplo e pleno das funções dos peritos e peritas”

Publicado por: Chico Gregorio


16/02/2019
12:01

Agência Câmara:

247 – Líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta diz que presidente Jair Bolsonaro acabou refém das relações criminosas próximas de si; “Este governo é refém de uma lógica que envolve as relações escusas com o Queiroz [ex-assessor de Flávio Bolsonaro], com as milícias do Rio abrigados nas relações familiares, com esquemas de financiamento eleitoral usando laranjas”, disse

Publicado por: Chico Gregorio


16/02/2019
11:58

247- Em artigo publicado neste sábado (16) na Folha de S.Paulo, André Singer diz que na quitanda dos Bolsonaro, um assunto que seria “cozido em fogo lento por qualquer administração corriqueira de crises virou um pandemônio em 72 horas” justamente por conta do esvaziamento em torno do atual líder, o que torna “incerto o futuro”

Publicado por: Chico Gregorio